Como investir em ações e quais erros você não pode cometer!

Os pontos-chave para que o seu investimento em ações seja bem-sucedido são: o estudo do mercado, abordagem disciplinada e foco no longo prazo.

Victor Leitao
Victor Leitão

Como investir em ações e quais erros você não pode cometer!

Pensando em começar sua jornada na bolsa de valores? Então, você precisa aprender como investir em ações!

Nos últimos anos, com a popularização da bolsa de valores e a queda dos juros do país, o número de investidores em ações aumentou bastante.

Continua após a publicidade

Por isso, cada vez mais, as pessoas vêm buscando aprender sobre esse tipo de investimento. Até mesmo para se sentirem mais segura, já que estamos falando em renda variável.

Aliás, estudar um pouco antes de começar é um dos melhores jeitos de prevenir perdas. Isso porque, ao saber o que está fazendo, você é capaz de tomar melhores decisões em relação ao seu dinheiro.

Continua após a publicidade

Então, não deixe de ler esse artigo, que vai te mostrar o que fazer e o que não fazer quando falamos em ações. Por fim, você verá que não é tão difícil quanto parece!

O que são ações?

Uma ação representa a menor parcela em que se divide o capital de uma empresa organizada em forma de sociedade anônima (S.A.).

O objetivo de uma S.A., ao abrir seu capital, é captar recursos dos investidores, normalmente para a sua expansão. Dessa forma, a abertura de capital é menos custosa para a empresa do que tomar um empréstimo, por exemplo.

No entanto, ao ter suas ações na bolsa de valores, elas passam a ter valor oscilante, para mais ou para menos, de acordo com a oferta e a procura, expectativas do mercado, entre outros.

Continua após a publicidade

Como funciona o investimento em ações?

Ao comprar ações de determinada empresa, o investidor passa a se tornar sócio da mesma, participando da distribuição dos lucros e dividendos, além da valorização do preço de suas ações.

Porém, se, por exemplo, a empresa enfrentar dificuldades em sua lucratividade, seu retorno também será impactado e fará com que o valor das ações diminua.

Portanto, o investimento em ações faz parte da renda variável, onde não há garantia de retorno. Por outro lado, as expectativas de ganho também não têm limites no longo prazo.

Por que investir em ações?

Devido a possibilidade de perda de capital, muitas pessoas preferem passar longe do mercado acionário. Porém, existem muitas vantagens nesse tipo de investimento, especialmente quando ele é feito conscientemente.

Continua após a publicidade

Primeiramente, investir na bolsa é uma oportunidade para se proteger contra o aumento da inflação e alcançar maiores retornos, se compararmos com títulos e propriedade. Isso porque boas empresas tendem a crescer, possibilitando bons ganhos aos acionistas.

Em segundo lugar, ao ser acionista, você recebe parte dos lucros da empresa. Essa é uma forma de gerar renda passiva, ou seja, ganhar dinheiro sem esforço.

Por isso, se você pensa em juntar dinheiro para a sua aposentadoria e viver de renda um dia, as ações podem ser uma ótima opção a longo prazo.

Por fim, investir em ações significa investir em empresas, ou seja, você pode ajudar a financiar o crescimento de boas S.A. Além disso, essa é uma forma de apoiar aquelas empresas que você admira e sabe que fazem um bom trabalho.

Continua após a publicidade

Como investir em ações: 7 pontos essenciais

Agora que você já tem bons motivos para investir em ações, vamos falar sobre 7 pontos importantes nesse processo.

1. Conheça o mercado de ações

Conhecimento é uma das partes mais importantes quando se decide investir em ações na bolsa. Isso porque o desconhecimento é uma das grandes causas de frustrações dos investidores iniciantes.

Se você já assistiu algum filme sobre o assunto, sabe que eles retratam esse tipo de investimento como uma montanha-russa extrema, onde fortunas são ganhas e perdidas a cada instante.

No entanto, na realidade, esse não é o caso. Em geral, o dia a dia do mercado acionário é bem monótono, com algumas poucas ações sofrendo oscilações maiores, devido a eventos diversos.

Continua após a publicidade

Mas, sim, o mercado de ações tem altos e baixos, e está envolto em riscos. Acontece que, se você conhecer o mercado e fizer boas pesquisas, será capaz de fazer investimentos mais seguros.

2. Flutuação de mercado

Um aspecto importante ao se decidir por investir em ações é saber que os seus preços flutuam para cima e para baixo (volatilidade), pois essa é uma característica inerente às negociações em bolsa de valores.

Ainda assim, vale saber que, quanto maior a duração do investimento, menos importam esses movimentos de curto prazo. O que aconteceu há 10 anos atrás, por exemplo, tem pouco impacto nas cotações presentes.

Então, se você focar seu investimento em ações no longo prazo, ou seja, para mais de 10 anos, são poucas as chances de perder grandes quantias de dinheiro.

Continua após a publicidade

A bolsa, até hoje, sempre subiu ao longo das décadas, como você pode observar no gráfico abaixo.

gráfico mostrando movimento ascende do índice ibovespa
Gráfico histórico do índice ibovespa, referência do dia 20/01/2021. Fonte: Tradingview

Veja como as oscilações são bastante relevantes em pequenos intervalos, mas já não fazem tanta diferença quando aumentamos o prazo.

No entanto, se esses movimentos te deixam inseguro, evite ficar olhando gráficos todos os dias. Afinal, isso só vai servir para aumentar seu estresse.


Veja onde investir 5 mil reais e ter uma boa rentabilidade


3. Busque informações

Com o crescimento do acesso à internet, está cada vez mais fácil buscar e conseguir informações qualificadas. Por isso, é importante que você se informe ao máximo antes de se decidir por algum aporte.

Continua após a publicidade

Alguns sites como o da B3, antigo BM&F BOVESPA, são extremamente úteis para acompanhar as cotações.

Jornais e revistas também são importantes ferramentas para saber sobre o desempenho do mercado e da economia.

Além disso, procure fontes como especialistas e analistas, pois esses são profissionais do mercado e podem falar com propriedade, especialmente quando se trata de renda variável.

Aliás, desconfie de qualquer pessoa que não seja certificada para analisar ações e outros tipos de investimento. Isso porque elas não estão autorizadas pelos órgãos reguladores, como a CVM, e você pode, sim, fazer denúncias caso veja alguma irregularidade desse tipo nas redes sociais.

Continua após a publicidade

4. Escolha uma corretora

O primeiro passo é abrir sua conta em uma corretora, pois é através delas que as ações são comercializadas.

Hoje em dia, existem inúmeras opções, sendo que muitas são boas e seguras. Aliás, algumas corretoras já não cobram taxa de corretagem para ações, o que é bastante interessante, pois reduz o custo do investimento para o pequeno investidor.

Por isso, faça comparações e escolha aquela que você mais gostar.

Após abrir sua conta, basta transferir seu dinheiro para a plataforma DOCs ou TEDs.

Ah, e não se preocupe: caso uma corretora “quebre”, o único dinheiro que você perde é o que está parado na sua conta, pois as ações ficam assegurados como sua propriedade.

Inclusive, caso chegue um dia em que não esteja mais satisfeito com o serviço da corretora, você pode fazer a portabilidade dos seus ativos para outra instituição.

Continua após a publicidade


Easynvest: tudo o que você precisa saber sobre essa corretora


5. Negocie seus títulos

Após abrir sua conta e transferir o dinheiro, você já pode começar a comprar e vender ações. Não esqueça, porém, de fazer o teste do perfil do investidor para ter acesso à plataforma.

A negociação de papéis acontece por meio do chamado home broker, que é onde fazemos contato com os outros investidores.

Para comprar ou vender uma ação, você vai precisar saber o código referente à empresa escolhida. Mas não se preocupe, é bem simples!

Um código de ação (ou ticker) é sempre composto por 4 letras, que identificam a empresa, e um ou dois números, que identificam o tipo de ação:

Continua após a publicidade

  • ações ordinárias, final 3;
  • ações preferenciais, finais 4, 5, 6, 7, e 8;
  • units (combos de ações ordinárias + preferenciais), final 11.

Em geral, as ações ordinárias são mais líquidas, ou seja, têm maior volume de negociações entre investidores. Porém, para quem está começando, não faz tanta diferença escolher uma ou outra.

Veja, agora, esse exemplo de código: WEGE3.

Essa ação se trata da empresa Weg e é do tipo ordinária. Entendeu?

Além dessas negociações, você pode fazer outras coisas no home broker, como:

  • acompanhar gráficos;
  • verificar a possibilidade de venda e compra imediata no livro de ofertas;
  • e diversas outras informações que auxiliarão na sua decisão.

6. Tenha uma abordagem de investimento disciplinada

A volatilidade nos mercados pode fazer com que os investidores percam dinheiro.

No entanto, os investidores que colocam dinheiro sistematicamente, nas ações certas para eles e fazem investimentos pacientemente, demonstram resultados melhores.

Por isso, é prudente ter paciência e seguir uma abordagem de investimento disciplinada.

Em geral, a recomendação é que você compre em períodos de preços baixos, assim, consegue alavancar seus ganhos. Mesmo assim, a compra constante é o que vai fazer a maior diferença no seu crescimento patrimonial.

Além disso, procure manter um quadro amplo e diversificado, já que ter vários ativos é muito menos arriscado do que ter um ativo só, concorda?

Continua após a publicidade

Dessa forma, a perda de um pode ser minimizada pelo ganho de outro. Por isso, jamais invista em apenas uma ou duas empresas, mas não deixe de escolher aquelas que são sólidas e têm bons resultados.


Como ter disciplina e ficar muito mais próximo de atingir seus objetivos


7. Invista qualquer quantidade

Sabia que você não precisa de muito dinheiro para investir em ações?

Isso porque, apesar do lote padrão ser de 100 ações, você pode comprá-las no mercado fracionário. Para isso, basta colocar a letra F no final do código da ação escolhida e comprar de 1 a 99 cotas!

Assim, mesmo que você não tenha muito capital disponível, pode fazer pequenas compras e ir aumentando seu patrimônio aos poucos.

Aliás, se você tiver 100 reais para investir, por exemplo, é melhor que compre 1 cota de 5 ações diferentes do que 5 cotas de uma ação só. Diversificação, lembra?

Continua após a publicidade

Como investir em ações: 10 erros para não cometer

Vender quando o mercado está em queda, ter pressa para ganhar dinheiro, comprar quando a Bolsa está em alta...

Esses são alguns dos principais erros de quem começa a investir em ações.

Quem investe na bolsa de valores sem o devido preparo, age como aquela pessoa que fica olhando todo mundo se divertir na balada e só resolve entrar às 5 da manhã.

Ou seja, chega no fim da festa e, provavelmente, ainda vai pagar a conta.

Por isso, antes de colocar dinheiro na renda variável, o investidor deve se informar sobre o funcionamento do mercado de ações e utilizar simuladores para entender as oscilações da Bolsa.

Outro fator importante é começar aplicando pouquíssimo dinheiro para sentir como é ganhar e perder. Assim, o aumento da exposição à renda variável deve ser gradual.

Continua após a publicidade

Ademais, o investidor também deve estabelecer limites de perda e de ganho para comprar e vender as ações, obedecendo a esses limites com disciplina.

Contudo, para definir limites, é preciso aprender a analisar ações e você pode fazer isso basicamente de duas maneiras.


Onde investir 10 mil reais e aumentar seu patrimônio


Como analisar ações

A primeira é através do modelo da análise gráfica ou técnica, no qual vai verificar, por meio de gráficos, quais os momentos mais adequados para comprar e vender os papéis.

A segunda é através da análise fundamentalista, onde você estuda os balanços das empresas e seus fundamentos econômicos.

Continua após a publicidade

No entanto, independentemente do tipo de análise que você prefira, é essencial saber quais são os 10 principais erros de quem investe em ações.

Por quê?

Simples, ao conhecer essas falhas, antes de iniciar os investimentos, você reduzirá as chances de perder dinheiro.

E, em contrapartida, aumentará bastante suas possibilidades de ganho.

Sem mais delongas, confere aí os 10 maiores erros!

1. Não definir uma metodologia de investimentos

Sem uma metodologia de investimentos, o investidor opera de forma aleatória. Consequentemente, ele se deixa influenciar por qualquer notícia, se baseia apenas em dicas de outros e, normalmente, compra e vende sob pressão, o que costuma gerar prejuízos.

Sendo assim, antes de investir, é preciso ter um plano de operação e definir a estratégia para que você consiga atingir seus objetivos financeiros.

Continua após a publicidade


O passo a passo para construir seu plano de investimentos


2. Otimismo exagerado

Investir em ações exige conhecimento e prudência, pois você não pode se basear na crença de que “no fim, tudo dá certo”.

Operações com alto grau de risco podem corroer todo o patrimônio do investidor e ainda deixá-lo endividado.

Então, tenha muito cuidado com o otimismo exagerado.

3. Falta de disciplina

Estabelecer limites de perda e de ganho (conhecidos como ‘stop’) e obedecer a esses parâmetros é essencial para operar no mercado de ações, especialmente se você optar por fazer day trade ou swing trade.

Como já mencionei no tópico anterior, o investidor não pode se deixar contagiar pelo otimismo nem se desesperar com quedas eventuais, especialmente porque isso acontece com muita frequência nesse mercado.

Continua após a publicidade

Quanto menos preparado você estiver, maiores as chances de se deixar levar por aspectos emocionais e, assim, tomar decisões ruins.

4. Pressa de ganhar dinheiro

É recomendável conhecer o mercado antes de investir e começar com pouco dinheiro.

A pressa de ganhar dinheiro faz com que a pessoa arrisque mais do que deve, o que pode resultar em grandes perdas, muita frustração e o pensamento de que “bolsa é cassino”, o que não é verdade.


Quer aprender como juntar dinheiro rápido, fácil e até mesmo ganhando pouco? Veja 15 dicas indispensáveis!


5. Vender na baixa

O desespero causado por se pensar que vai perder dinheiro demais, leva os investidores iniciantes a vender suas ações nos piores momentos.

Continua após a publicidade

Porém, os investidores mais experientes sabem que comprar as ações quando elas estão com preço mais baixo é uma grande oportunidade.

De todo modo, o ideal é que você sempre estabeleça o limite de perda ou de ganho, o qual deverá ser obedecido para evitar essa situação e a consequente perda de dinheiro.

6. Comprar na alta

Nesse caso, o investidor só tem segurança de comprar a ação após várias altas consecutivas.

Contudo, geralmente, essa é a hora em que os grandes investidores já começam a vender o papel para embolsar os lucros. Ou seja, o preço começa a cair (movimento normal de correção do mercado) e o pequeno investidor fica “a ver navios”

Continua após a publicidade

7. Excesso de informação

É fato que o investidor precisa buscar informações em todas as fontes disponíveis, mas deve tomar cuidado para não ficar confuso.

Notícias são para enriquecer a cultura e o conhecimento, mas as decisões de investimentos devem ser baseadas na análise dos papéis.

Por isso, sempre que quiser se informar, procure dados mais pontuais e objetivos, em vez de querer saber tudo sobre o assunto logo de cara.


25 livros para ler se você quiser se tornar rico


8. Ganância em excesso

Sempre vale lembrar que, quanto maior a possibilidade de ganho, maior o risco do investimento.

Continua após a publicidade

Nessa situação de ganância em excesso, o investidor compromete não apenas o seu patrimônio, mas também se endivida para conseguir realizar a operação.

Isso pode levar o investidor a perder tudo e ainda ficar devendo.

9. Não ser objetivo ao analisar as tendências

Em alguns casos, o investidor inexperiente, que está com uma ação com forte tendência de baixa, tende a ignorar as notícias ruins e dar crédito apenas às boas, tentando justificar seu investimento.

O remédio contra isso é definir uma estratégia prévia.

Não se esqueça: no mundo de investimentos em ações, você tem que agir objetivamente, então, foco na razão e não na emoção.

10. Falta de humildade

Um bom exemplo disso é aquele investidor que leu dois livros de análise de ações, ganhou dinheiro com meia dúzia de operações e acha que já pode aplicar todo o capital na Bolsa.

Continua após a publicidade

Se esse é o seu caso, vale repensar seu ponto de vista, o mercado de ações exige estudo constante e cautela.

Conclusão

Se você leu o texto com atenção, deve ter percebido que entender como investir em ações não é algo tão complexo.

Basicamente, ao decidir comprar as ações, você está confiando que uma empresa tem potencial de crescimento e que, por isso, quer se tornar sócio dela, para lucrar com a valorização.

Os pontos-chave para que o seu investimento em ações seja bem-sucedido, são: o estudo do mercado, a abordagem disciplinada e o foco no longo prazo.

Continua após a publicidade

Esses 3 fatores são muito mais importantes do que a quantidade de dinheiro que você tem disponível para investir.

Contudo, o ideal é que você se organize financeiramente, para que possa ter condições de separar um dinheiro mensalmente para investir e ficar mais próximo dos seus objetivos financeiros.

Ah, e vale destacar também que você tem que ficar muito atento para não incorrer nos 10 maiores erros de quem quer começar a investir em ações.

E aí, o que achou do artigo “Como investir em ações e quais erros você não pode cometer!”? A sua opinião é muito importante para nós! Sendo assim, deixe seu comentário e, se quiser, assine a nossa newsletter para receber artigos como esse toda semana!

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

2 comentários

  1. Luiz Carvalho

    Tenho uma sugestão de tema, pouco visto nos canais de educação financeira: Cooperativas de Crédito. Gostaria de saber mais. Um abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.