Como determinar e alcançar seus objetivos financeiros

Veja como definir objetivos financeiros e metas tangíveis e realistas, trabalhar para alcançá-las e acompanhar o seu progresso.

melissa nunes perfil
Melissa Nunes

Milhões de brasileiros têm problemas com as finanças, os quais se iniciam basicamente por dois motivos: a falta de controle dos gastos e a incapacidade de estabelecer metas e objetivos financeiros.

Esse segundo ponto é o nosso foco aqui. Afinal, qualquer melhoria na situação financeira pessoal deve começar pela definição de onde queremos chegar, concorda?

Continua após a publicidade

Para isso, o autoconhecimento é fundamental, mas esse processo e a organização financeira não são simples, principalmente para aqueles que não estão habituados a praticá-los.

Então, se você pretende ter maior conhecimento sobre sua vida financeira, comece fazendo uma análise dos seus hábitos diários, para poder entender quais deles são negativos e quais são positivos. Este é o primeiro passo para que você consiga determinar seus objetivos financeiros.

Continua após a publicidade

Se você não tiver objetivos bem definidos para as suas finanças, fica muito mais complicado conseguir economizar e ter maior tranquilidade financeira.

O que são objetivos financeiros?

Pode não ser tão óbvio, mas o tempo inteiro estamos estabelecendo objetivos e metas para o nosso dia. Por exemplo, hoje, seu objetivo pode ser levantar, tomar café e ir trabalhar. Se conseguir realizar todas as tarefas propostas, terá atingido seu objetivo do dia.

Além disso, temos também propósitos mais difíceis de conquistar, como perder peso, juntar dinheiro ou passar em uma prova. Mas sabe o que todos têm em comum? Eles exigem uma série de esforços diários.

Os objetivos financeiros, então, são conquistas relacionadas ao dinheiro que demandam organização e persistência, características que nem sempre são fáceis de manter nas nossas rotinas.

Continua após a publicidade

Mesmo assim, eles são importantes para que possamos manter o foco e a disciplina de poupar, investir e aguardar os resultados. Sem um objetivo, não temos motivação para economizar e é provável que gastemos tudo na primeira oportunidade.

Você sabe como estabelecer metas e fazer planos para alcançar nossos objetivos com sucesso? Para te ajudar, separamos algumas dicas cruciais para determinar seus objetivos financeiros. Confira!

Como determinar seus objetivos financeiros?

Para quem não sabe para onde vai, qualquer caminho serve. 

Lewis Carroll

Passo 1: defina suas prioridades

Definir suas prioridades é fundamental para que você possa determinar quais serão suas metas e objetivos financeiros. Ambos devem estar alinhados aos seus desejos pessoais e ao momento financeiro que você está vivendo.

Seus objetivos financeiros poderiam ser: pagar dívidas atrasadas, começar a poupar para a aposentadoria, adquirir um bem de alto valor (apartamento, carro, etc.) ou começar a investir em ações.

Continua após a publicidade

icon

Vale lembrar que o dinheiro é um recurso finito e, portanto, não podemos querer tudo ao mesmo tempo. Por isso, na hora de selecionar seus objetivos, priorize aquilo que é mais importante neste momento ou mais urgente.

Por exemplo, se você quer começar a investir, construir a sua reserva de emergência deve ser o primeiro objetivo, pois é ela quem vai garantir a sua segurança. Depois, você pode partir para investimentos mais arriscados, como a bolsa de valores.

Passo 2: estipule objetivos alcançáveis

Pense comigo: suponha que você deseja comprar uma casa, ganha R$ 3.000 e gasta R$ 1.500 todos os meses. Nessa situação, você não pode estipular como meta guardar 2 mil reais por mês para, em 2 anos, dar entrada no imóvel, certo?

A não ser que você faça uma renda extra, nunca conseguirá atingir essa meta. Portanto, seus objetivos financeiros precisam ser sempre atingíveis, de acordo com o seu padrão de vida.

Inclusive, esse é um dos motivos pelo qual muitas pessoas falham em conquistar algo que desejam – quando se dão conta de que não vão conseguir, elas se frustram e desistem no meio do caminho.

Continua após a publicidade

No exemplo acima, uma opção mais sensata seria começar juntando R$ 700, ou seja, um valor que cabe no orçamento folga. Aos poucos, pode-se ir tentando adaptar as despesas e gerando renda extra para conseguir juntar mais dinheiro.

Passo 3: transforme seus objetivos financeiros em metas

Ter um objetivo é um bom começo, mas só isso não basta. Se quiser ser bem-sucedido e alcançar seus sonhos, você deverá elaborar um planejamento financeiro e quebrar seus objetivos em metas financeiras.

Você sabe qual a diferença entre objetivos e metas? As metas são mais mensuráveis que os objetivos e, por isso, facilitam tanto as fases de planejamento como implementação e medição do progresso de sua situação financeira.

Por exemplo, seu objetivo pode ser comprar uma casa. Para transformá-lo em meta, você vai precisar de todos os detalhes sobre COMO chegar lá:

Continua após a publicidade

  • objetivo: comprar uma casa;
  • parâmetros: 3 quadros, até 200m², com garagem para 1 carro;
  • custo máximo: R$ 300 mil;
  • entrada: R$ 130 mil;
  • prazo: 5 anos;
  • valor inicial: R$ 10 mil;
  • capacidade mensal de poupança: R$ 2 mil.

Assim, você conseguirá poupar um total de R$ 24 mil por mês, totalizando R$ 120 mil no fim dos 5 anos, mais os R$ 10 mil iniciais. Ou seja, você terá os R$ 130 mil necessários para dar entrada no imóvel, sem contar os rendimentos, caso você aplique o dinheiro em algum investimento.

Faz sentido esse raciocínio? Então, quanto mais bem definida sua meta financeira, maiores são as chances de sucesso. A seguir, conheça cada uma das 5 características essenciais de boas metas.

Características essenciais de boas metas financeiras

alvo representando metas financeiras bem definidas

1. Específicas

As metas precisam ser detalhadas e específicas. Objetivos gerais, vagamente definidos, não levam a lugar algum.

Por exemplo, “economizar 10% da minha renda no próximo mês” é uma meta bem definida e funciona muito mais do que “gastar menos do que eu ganho”, concorda? Ser específico faz as coisas caminharem!

Continua após a publicidade

2. Mensuráveis

As metas precisam ser mensuráveis, ou seja, medidas. Novamente, as generalidades não funcionam.

Se você está trabalhando para a liberdade financeira, “acumular um patrimônio líquido de R$ 500 mil até 2033” é uma meta muito melhor do que apenas “continuar trabalhando para a liberdade financeira”, um objetivo bastante vago. Além disso, saiba quanto vai poupar ao mês para chegar no valor desejado e acompanhe a evolução da sua meta.

É necessário algo quantitativo, um modelo para fazer comparações e checar o progresso.

3. Alcançáveis

Já falamos sobre isso: você não pode ter tudo de uma vez. É preciso perceber o que é atingível na vida e trabalhar para isso. Portanto, não defina metas absurdas como “ganhar meu primeiro milhão até os 32 anos” se você já tem 30 e nenhum dinheiro guardado.

Então, trabalhe para algo específico e desafiador, mas que seja possível alcançar. Depois de realizar metas e conquistar um objetivo, defina outro, novas metas e mantenha-se cumprindo o que for planejado.

4. Relevantes

Sua meta precisa ser relevante o suficiente para que você queira passar por todo o esforço que isso implica e para que ela realmente cause alguma transformação na sua vida.

Continua após a publicidade

Por exemplo, se você quer formar sua reserva de emergência, pense nos motivos para isso: segurança, estabilidade, tranquilidade, poder explorar outros tipos de investimento. Basicamente é o seu “por que” que vai te dar a disciplina necessária para atingir sua meta com sucesso.

5. Temporais

Dê a qualquer meta uma data de vencimento. Confie em mim: sem isso, nada será feito! Prazos podem parecer chatos, mas eles funcionam muito bem em nos impulsionar.

Ao definir que vai “economizar R$ 2.000 para realizar um mochilão para a Ásia em janeiro de 2023”, é muito mais provável que essa viagem se concretize do que dizendo que vai “economizar para fazer um mochilão no futuro”, concorda?

Sendo assim, estipule um prazo e lembre-se dessa data. Esse é o dia que você começará a comemorar seu sucesso!

Continua após a publicidade


Para saber mais sobre metas, leia este texto: Metas SMART: use a metodologia para suas finanças pessoais

Estratégias para definir suas metas financeiras

Agora que você já sabe como decidir seus objetivos financeiros e criar suas metas com todas as características necessárias, vamos apresentar algumas estratégias que podem facilitar esse caminho. Afinal, uma meta bem estabelecida pode ser um grande desafio, mas também aumenta suas chances de conquistá-la.

Perguntas que podem te ajudar a formular seus objetivos e metas

Nem sempre temos clareza do que queremos ou precisamos. Por isso, algumas perguntas norteadoras podem ajudar a organizar os pensamentos, como essas abaixo:

  • qual é a sua renda familiar total e quanto você quer economizar por mês?
  • os seus hábitos de consumo lhe trazem satisfação? Ou você acha que eles são um desperdício?
  • se quer deixar seu emprego, quanto dinheiro você precisa poupar antes de se sentir confortável?
  • se você pudesse se aposentar hoje, o que faria com o resto de sua vida?
  • qual a renda mensal que você pretende ter quando se aposentar?
  • se você tivesse 6 meses para viver, o que você faria com seu tempo e dinheiro?
  • se você tivesse que escolher entre ter um carro novo ou ser capaz de se aposentar um ano antes, qual você escolheria?

Então, se ainda não sabe bem o que quer, procure fazer-se essas e outras perguntas que venham à cabeça. Mais do que isso, você pode fazer anotações para consultá-las mais tarde ou pedir ajuda de um amigo ou familiar (às vezes eles enxergam coisas que não conseguimos).

Continua após a publicidade

Ordenando suas metas financeiras

Agora que você está pensando em possíveis objetivos financeiros e na importância de cada um, é hora de se concentrar em definir prazos para as metas que vão te ajudar a conquistá-los. Construa um sistema baseado no tempo e importância. Em termos de tempo, eu gosto de definir três grupos:

  • metas de curto prazo – essas devem ser metas que precisam acontecer dentro de 1 a 2 anos. Muitas vezes, estes serão os objetivos mais urgentes como se livrar de alguma dívida, poupar 10% do seu salário ou começar a investir.
  • metas de médio prazo – mantenha essas metas dentro de uma janela de 2 até 5 anos. Exemplos: comprar um veículo, fazer uma viagem internacional ou conseguir poupar 50% de sua renda.
  • metas de longo prazo – inclui todas as metas que levam mais de 5 anos, como: construir um fundo de educação para seus filhos ou alcançar a liberdade financeira.

Detalhe importantíssimo: todas essas metas devem estar interligadas entre si e também com seus objetivos financeiros. Assim, as metas de curto prazo são a base para as metas de longo prazo. Você não pode poupar 50% da sua renda sem se livrar das dívidas primeiro, certo?

Do mesmo modo, você não pode atingir a liberdade financeira, sem poupar uma parte de sua renda e começar a investir para fazer seu dinheiro render mais e trabalhar por você.

Vale ressaltar, também, que alguns objetivos financeiros serão eventos de uma única vez, como “comprar um sofá”, enquanto outros podem ocorrer todos os anos, como “fazer uma viagem de férias com a família”.

Continua após a publicidade

Priorizando suas metas financeiras

Após analisar sua vida e escrever todas as possíveis metas e objetivos financeiros e classificar cada meta por horizonte de tempo, é hora de priorizar. Se você está trabalhando com uma renda modesta, pode não haver dinheiro suficiente para dar continuidade a alguns planos agora. Então, dentro de cada período de tempo, classifique as metas por importância.

Às vezes, você terá que lidar com algo que é urgente, como milhares de reais em dívida de cartão de crédito, para que você possa passar para o próximo passo. Outro exemplo seria primeiro formar seu fundo de emergência e só depois começar a juntar dinheiro para a aposentadoria.

Definir suas prioridades é fundamental para determinar quais serão suas metas e objetivos. Ambos devem estar alinhados aos seus desejos pessoais e ao momento financeiro que você está vivendo. Para te ajudar a ir na direção certa, criamos uma lista de possíveis metas financeiras. Sinta-se livre para modificar esta lista, adequando-a à sua realidade.

Exemplos de metas de curto prazo (até 2 anos)

Definir metas financeiras de curto prazo lhe dará o impulso de confiança e o conhecimento fundamental para atingir metas maiores que levarão mais tempo. Esses primeiros passos são relativamente fáceis de alcançar, como:

Continua após a publicidade

  • configurar pagamentos mínimos automáticos em todas as formas de dívida (na próxima semana);
  • reduzir as despesas mensais entre R$ 100 e R$ 400 reais (começando com o salário do próximo mês);
  • economizar R$ 2.000 em um fundo de emergência (dentro de 6 meses);
  • negociar um aumento de salário no trabalho (em, no máximo, 1 ano);
  • vender itens domésticos e roupas não utilizados para eliminar completamente uma dívida (ao longo de 2 anos);
  • cumprir o desafio 52 semanas.

Exemplos de metas de médio prazo (2 a 5 anos)

Os objetivos de médio prazo também podem incluir metas como comprar uma primeira casa. Ou talvez você já tenha uma casa e queira fazer uma grande reforma – ou começar a economizar para adquirir um lugar maior.

Uma vez que você estabeleceu um ou mais desses objetivos, comece a descobrir o quanto você precisa economizar mensalmente para alcançá-los. Outros exemplos de objetivos de médio prazo:

  • começar um negócio próprio fazendo o que você ama;
  • levar a família para a Disney quando as crianças estiverem na idade certa;
  • terminar uma faculdade;
  • adquirir hábitos mais saudáveis que exigem acompanhamento médico;
  • mudar-se para uma nova cidade ou conseguir uma promoção.

Exemplos de metas de longo prazo (5 anos ou mais)

Essas são as mais difíceis de atingir, pois exigem muito tempo, esforço e, provavelmente, sacrifícios que testarão a sua habilidade de disciplina e motivação. Por outro lado, são, também, as mais satisfatórias e que trazem os maiores benefícios. Por isso, busque estratégias para realizá-las e não desista no mio do caminho!

  • juntar R$ 50.000 em um fundo para ajudar nos custos com educação de filhos e netos;
  • economizar R$ 300.000 para a aposentadoria até 2045;
  • atingir a liberdade financeira;
  • chegar a um cargo de gerência na empresa onde trabalha;
  • quitar um financiamento ou comprar uma casa à vista.

Enfim, estas são apenas algumas ideias rápidas para você começar. Suas próprias metas podem ser semelhantes, ou muito diferentes. O que importa é trabalhar para os objetivos que lhe trarão a satisfação.

Continua após a publicidade

Ao trabalhar em direção a cada objetivo, certifique-se de documentar o processo. Assim, você terá metas específicas e mensuráveis ​​para serem concluídas dentro de um determinado período de tempo.

Objetivos financeiros fundamentais aos 20 ou 30 anos

pessoa representando objetivos financeiros aos 20 ou 30 anos

Independentemente da sua idade, caso se organize a partir deste momento, você ainda conseguirá colher bons resultados nas suas finanças nos próximos anos. No entanto, a grande maioria dos brasileiros perde um tempo valioso que poderia fazer toda a diferença no seu futuro.

Pensando nisso, listamos alguns objetivos financeiros que devem ser prioritários aos 20 e 30 anos para que você atinja a tranquilidade financeira muito mais cedo.

Caso você já tenha passado dessa idade, ainda sim poderá indicar estas atitudes para filhos, familiares ou amigos visando ajudá-los na caminhada rumo à liberdade financeira.

Continua após a publicidade

Economize dinheiro todos os meses

Nesta idade, muitos brasileiros ainda vivem com os pais, mas poucos se preocupam em começar a juntar dinheiro e já trabalhar sua independência financeira. Se esta é sua situação, não perca mais tempo, comece a economizar hoje mesmo. Quanto mais cedo começar, mais rápido você atingirá uma situação financeira confortável.

Caso você já tenha saído de casa, mas ainda não se preocupou em juntar dinheiro, inicie a montagem do seu fundo de emergência. No mínimo, você vai querer algum dinheiro em seu fundo para cobrir reparos de carros, faturas de médicos inesperadas ou outros imprevistos financeiros.

Estabelecer uma reserva agora pode ajudá-lo a evitar a acumulação de dívida de cartão de crédito, cheque especial ou outros tipos de empréstimos em um momento de emergência. Portanto, poupe pelo menos 10% da sua renda mensal para construir seu fundo de emergência.

Crie um histórico de crédito favorável

Evite se encher de dívidas e prejudicar seu crédito. Seu histórico financeiro ajudará a determinar a sua pontuação de crédito, o que, por sua vez, determinará o seu valor de crédito quando se candidatar para empréstimos, financiamentos, etc.

Continua após a publicidade

Quanto maior a sua pontuação de crédito, melhor será a sua chance de ser aceito e até obter menores taxas de juro em seus empréstimos ou cartões de crédito.

Dicas extras

Ainda não acabou, vamos dar mais duas dicas que vão te ajudar a se colocar no caminho certo para alcançar seus objetivos financeiros.

Controle o orçamento

O controle de orçamento serve para facilitar ainda mais a determinação dos seus objetivos e metas financeiras. Nessa etapa, você deve se preocupar sobre como gasta seu dinheiro, uma vez que a administração de suas receitas e despesas é essencial para que você consiga realizar seus sonhos.

Anote, diariamente, todos os seus gastos. Seja aquele cafezinho antes de chegar ao local de trabalho ou uma ida ao cinema. Se possível, utilize um aplicativo de controle financeiro no celular, pois isso irá te ajudar bastante na hora de cadastrar as despesas ou receitas.

Continua após a publicidade

É importante que você entenda: uma pessoa que não faz o controle financeiro raramente consegue alcançar seus objetivos, pois seus recursos podem não ser suficientes para realizar as metas estabelecidas.

Analise seus gastos, poupe e invista

Mude seu perfil econômico: elimine os gastos supérfluos e excessivos. Ao longo do tempo, você verá o quanto gastava com coisas desnecessárias. Descobrirá, ainda, que é capaz de poupar e conseguirá guardar o dinheiro que precisa para alcançar a sua meta anteriormente estabelecida. Assim, terá mais energia para continuar.

Se informe sobre as melhores maneiras de economizar e de investir seu dinheiro. Com um bom planejamento, você verá suas metas e objetivos financeiros serem alcançados!

Resumindo tudo

Como uma revisão rápida, aqui estão os passos que eu recomendo que você tome:

  • pense suas metas financeiras (com o seu cônjuge, se você tiver um);
  • anote suas metas financeiras;
  • classifique objetivos de acordo com o tempo: curto, médio e longo prazo;
  • priorize os objetivos mais importantes em cada período de tempo;
  • trabalhe para alcançar o(s) objetivo(s) mais importante(s).

Conclusão

Independentemente do estágio da vida em que você esteja, é provável que você tenha alguns objetivos financeiros pessoais de curto, médio e longo prazos.

Continua após a publicidade

Definir metas tangíveis e realistas, trabalhar para alcançá-las e acompanhar o seu progresso é a chave para o sucesso na consecução de todos os seus objetivos financeiros.

Se você é casado, é absolutamente essencial que você e seu cônjuge compartilhem os mesmos objetivos. Caso contrário, alcançar seus objetivos financeiros será quase impossível. Desenvolvam seus planos financeiros juntos e revejam o seu progresso em conjunto para garantir que ambos contribuam para os mesmos objetivos.

Gostou do post? Tem outras dicas? Deixa aqui nos comentários que a gente vai ler com muita atenção!

Sugestões de leitura:

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

4 comentários

  1. Jeberson Silva

    comecei a ler o livro “Planejamento Financeiro” ontem, e fui até a madrugada lendo e a cada tópico, eu queria entender mais e mais sobre como economizar, ter metas, controle financeiro etc. Hoje não esta sendo diferente, estou aqui estudando e aprendendo cada vez mais com as orientações que esse conteúdo tem para nos oferecer… Tenho certeza que daqui a 4 ou 6 meses terei a minha primeira “META” concluída com sucesso. Com certeza irei compartilhar com as pessoas todo o conhecimento adquirido aqui. Vocês estão de parabéns!!!!

  2. Gustavo Sá

    Muito boas as dicas, parabéns Blog Mobills!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.