Tabela IPCA: acompanhe a variação mensal e acumulada de 2023 e 2024

Índice Nacional de Preços ao Consumidor – Amplo

Data Variação em % Variação no Ano Acumulado 12 meses
abril/2024 0,38 1,80 3,69
março/2024 0,16 1,42 3,93
fevereiro/2024 0,83 1,25 4,50
janeiro/2024 0,42 0,42 4,51
dezembro/2023 0,56 4,62 4,62
novembro/2023 0,28 4,04 4,68
outubro/2023 0,24 3,75 4,82
setembro/2023 0,26 3,50 5,19
agosto/2023 0,23 3,23 4,61
julho/2023 0,12 2,99 3,99
junho/2023 -0,08 2,87 3,16
maio/2023 0,23 2,95 3,94

Todos Valores

Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Acumulado anual
2024 0,42 0,83 0,16 0,38 - - - - - - - - 1,80
2023 0,53 0,84 0,71 0,61 0,23 -0,08 0,12 0,23 0,26 0,24 0,28 0,56 4,62
2022 0,54 1,01 1,62 1,06 0,47 0,67 -0,68 -0,36 -0,29 0,59 0,41 0,62 5,78
2021 0,25 0,86 0,93 0,31 0,83 0,53 0,96 0,87 1,16 1,25 0,95 0,73 10,06
2020 0,21 0,25 0,07 -0,31 -0,38 0,26 0,36 0,24 0,64 0,86 0,89 1,35 4,52
2019 0,32 0,43 0,75 0,57 0,13 0,01 0,19 0,11 -0,04 0,10 0,51 1,15 4,31
2018 0,29 0,32 0,09 0,22 0,40 1,26 0,33 -0,09 0,48 0,45 -0,21 0,15 3,75
2017 0,38 0,33 0,25 0,14 0,31 -0,23 0,24 0,19 0,16 0,42 0,28 0,44 2,95
2016 1,27 0,90 0,43 0,61 0,78 0,35 0,52 0,44 0,08 0,26 0,18 0,30 6,29
2015 1,24 1,22 1,32 0,71 0,74 0,79 0,62 0,22 0,54 0,82 1,01 0,96 10,67
2014 0,55 0,69 0,92 0,67 0,46 0,40 0,01 0,25 0,57 0,42 0,51 0,78 6,41
2013 0,86 0,60 0,47 0,55 0,37 0,26 0,03 0,24 0,35 0,57 0,54 0,92 5,91
2012 0,56 0,45 0,21 0,64 0,36 0,08 0,43 0,41 0,57 0,59 0,60 0,79 5,84
2011 0,83 0,80 0,79 0,77 0,47 0,15 0,16 0,37 0,53 0,43 0,52 0,50 6,50
2010 0,75 0,78 0,52 0,57 0,43 0,00 0,01 0,04 0,45 0,75 0,83 0,63 5,91
2009 0,48 0,55 0,20 0,48 0,47 0,36 0,24 0,15 0,24 0,28 0,41 0,37 4,31
2008 0,54 0,49 0,48 0,55 0,79 0,74 0,53 0,28 0,26 0,45 0,36 0,28 5,90
2007 0,44 0,44 0,37 0,25 0,28 0,28 0,24 0,47 0,18 0,30 0,38 0,74 4,46
2006 0,59 0,41 0,43 0,21 0,10 -0,21 0,19 0,05 0,21 0,33 0,31 0,48 3,14
2005 0,58 0,59 0,61 0,87 0,49 -0,02 0,25 0,17 0,35 0,75 0,55 0,36 5,69
2004 0,76 0,61 0,47 0,37 0,51 0,71 0,91 0,69 0,33 0,44 0,69 0,86 7,60
2003 2,25 1,57 1,23 0,97 0,61 -0,15 0,20 0,34 0,78 0,29 0,34 0,52 9,30
2002 0,52 0,36 0,60 0,80 0,21 0,42 1,19 0,65 0,72 1,31 3,02 2,10 12,53
2001 0,57 0,46 0,38 0,58 0,41 0,52 1,33 0,70 0,28 0,83 0,71 0,65 7,67
2000 0,62 0,13 0,22 0,42 0,01 0,23 1,61 1,31 0,23 0,14 0,32 0,59 5,97
1999 0,70 1,05 1,10 0,56 0,30 0,19 1,09 0,56 0,31 1,19 0,95 0,60 8,94
1998 0,71 0,46 0,34 0,24 0,50 0,02 -0,12 -0,51 -0,22 0,02 -0,12 0,33 1,66
1997 1,18 0,50 0,51 0,88 0,41 0,54 0,22 -0,02 0,06 0,23 0,17 0,43 5,22
1996 1,34 1,03 0,35 1,26 1,22 1,19 1,11 0,44 0,15 0,30 0,32 0,47 9,56
1995 1,70 1,02 1,55 2,43 2,67 2,26 2,36 0,99 0,99 1,41 1,47 1,56 22,41
1994 41,31 40,27 42,75 42,68 44,03 47,43 6,84 1,86 1,53 2,62 2,81 1,71 916,43
1993 30,35 24,98 27,26 27,75 27,69 30,07 30,72 32,96 35,69 33,92 35,56 36,84 2 477,15
1992 25,94 24,32 21,40 19,93 24,86 20,21 21,83 22,14 24,63 25,24 22,49 25,24 1 119,09
1991 20,75 20,72 11,92 4,99 7,43 11,19 12,41 15,63 15,63 20,23 25,21 23,71 472,69
1990 67,55 75,73 82,39 15,52 7,59 11,75 12,92 12,88 14,41 14,36 16,81 18,44 1 620,97
1989 37,49 16,78 6,82 8,33 17,92 28,65 27,74 33,71 37,56 39,77 47,82 51,50 1 972,91
1988 18,89 15,70 17,60 19,29 17,42 22,00 21,91 21,59 27,45 25,62 27,94 28,70 980,22
1987 13,21 12,64 16,37 19,10 21,45 19,71 9,21 4,87 7,78 11,22 15,08 14,15 363,41
1986 14,37 12,72 4,77 0,78 1,40 1,27 1,71 3,55 1,72 1,90 5,45 11,65 79,66
1985 11,76 10,87 10,16 8,20 7,20 8,49 10,31 12,05 11,12 10,62 13,97 15,07 242,25
1984 9,67 9,50 8,94 9,54 9,05 10,08 9,72 9,35 11,75 10,44 10,53 11,98 215,28
1983 8,64 7,86 7,34 6,58 6,48 9,88 10,08 9,11 10,30 8,87 7,38 8,68 164,00
1982 6,97 6,64 5,71 5,89 6,66 7,10 6,36 5,97 5,08 4,44 5,29 7,81 104,80
1981 6,84 6,40 4,97 6,46 5,56 5,52 6,26 5,50 5,26 5,08 5,27 5,93 95,65
1980 6,62 4,62 6,04 5,29 5,70 5,31 5,55 4,95 4,23 9,48 6,67 6,61 99,28

Tabela IPCA: o que é IPCA?

IPCA é a sigla para Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. Seu objetivo principal é medir a inflação de uma série de produtos vendidos no comércio e varejo.

Desse modo, a tabela IPCA também é chamada de taxa de inflação do Brasil, embora seja apenas um dos principais indicadores. Atualmente, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) considera o IPCA e o INPC para avaliar o aumento dos preços e serviços no país, e seu impacto no consumo pessoal dos brasileiros.

O INPC, sigla para Índice Nacional de Preços ao Consumidor, é responsável por avaliar o custo médio de vida de famílias que recebem de 1 a 5 salários mínimos. Enquanto isso, o IPCA abrange uma parcela maior da população, avaliando consumidores que recebem de 1 a 40 salários mínimos.

Para que serve IPCA?

Como mencionado anteriormente, o principal objetivo do IPCA é medir a inflação de uma série de produtos vendidos no comércio e varejo, ou seja, serve para identificar a oscilação dos preço.

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo é calculado pelo IBGE, onde por meio de uma lista de produtos, analisa o que a população mais tem consumido e qual o valor gasto. Deste modo, é possível obter uma média e saber se os preços aumentaram, diminuíram ou se mantiveram estáveis de um mês para o outro.

Portanto, o IPCA é utilizado como parâmetro para baixa ou aumento de preços, é ainda através desse índice que o Banco Central consegue definir políticas e tomar atitudes para reduzir a inflação ou incentivar a economia. 

Como o IPCA é calculado?

O IPCA é calculado mensalmente pelo IBGE, que realiza um levantamento em 13 áreas urbanas e mede aproximadamente 430 mil preços, em 30 mil locais. De acordo com o site da instituição, os preços são comparados com os valores obtidos no mês anterior, de modo que resulte na variação geral de preços ao consumidor no período abordado. Além disso, os produtos e serviços são divididos em grupos de despesas, para tornar a análise mais completa:

  • Alimentação;
  • Transporte;
  • Saúde;
  • Vestuário;
  • Educação;
  • Gastos pessoais;
  • Habitação;
  • Artigos de residência.

A pesquisa se divide em algumas áreas que incluem as regiões metropolitanas de:

  • São Paulo;
  • Rio de Janeiro;
  • Fortaleza;
  • Belo Horizonte;
  • Porto Alegre;
  • Distrito Federal;
  • entre outros.

Essa amplitude de pesquisa garante a cobertura de 90% das principais áreas urbanas, para obter um cálculo mais preciso da variação de preços.

O que faz o IPCA subir ou descer?

O principal fator de influência ao Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo é a demanda e oferta de produtos e serviços. Deste modo, quando o índice sobe, significa que o preço subiu, resultando em inflação.
No entanto, se o IPCA apesentar deflação (queda nos preços), não quer dizer que os preços baixaram, mas sim que eles subiram menos do que a média do mês anterior. Todavia, para haver deflação, é preciso que o IPCA seja negativo.

icon

É importante ressaltar que não é o IPCA que faz com que os preços subam ou desçam, ele apenas representa um parâmetro.

O que é IPCA acumulado?

Ao se tratar de IPCA acumulado, estamos nos referindo a um conjunto de preços ao longo de um período específico. Por meio dele, é possível avaliar a oscilação de preço de um determinado momento, acompanhando a variação do custo de vida do brasileiro de um mês para o outro. Nesse sentido, fora observar a inflação ao decorrer do ano, o índice pode ser utilizado para avaliar eventuais intervalos. Além de ser essencial para alguns investimentos e até mesmo ajuste de salário.

Qual é a importância de compreender a tabela IPCA em nosso dia a dia?

É comum observar a divulgação dos resultados da tabela IPCA nos meios de comunicação, mas algumas pessoas podem não entender como esse índice realmente se aplica no nosso dia a dia. Basicamente, a inflação é responsável por aumentar o preço dos produtos e dos serviços. Com isso, o consumidor médio perde parte do seu poder aquisitivo. Por exemplo, suponha que a cesta básica custava R$ 100 em janeiro. No entanto, em fevereiro, ela passou a custar R$ 120.

Esse aumento de preço na cesta básica é conhecido como inflação, e o papel do IPCA é mensurar essa variação em milhares de produtos. Nesse caso, o consumidor não consegue mais comprar os mesmos produtos que ele podia antes com a mesma quantidade de dinheiro. É o que acontece quando você vai ao supermercado, por exemplo, e percebe como o preço das mercadorias subiu em apenas algumas semanas. Com o IPCA, é possível avaliar com precisão o quanto os valores subiram, além de ter um parâmetro do cenário econômico no Brasil a cada mês.

Qual a importância do IPCA no reajuste salarial?

No dia a dia, observar a tabela IPCA permite que possamos acompanhar o aumento dos preços no mercado. Entretanto, na maioria das vezes, os valores não oferecem um grande impacto no cotidiano do consumidor.

Isso porque, esse índice influencia diretamente no reajuste anual do salário mínimo, para tentar equilibrar os índices acumulados e não diminuir o poder de compra do trabalhador. Por exemplo, em 2021, o IPCA acumulado foi de 10,06%. No entanto, o reajuste do salário mínimo foi de 10%, ficando um pouco abaixo do calculado. Anualmente, a tabela IPCA é o principal indicador para a correção do salário e do quanto você ganha.

Como o IPCA impacta os investimentos?

No que tange investimentos, existem alguns em renda fixa e que são atrelados ao IPCA. Deste modo, seu impacto se da por seu aumento acompanhar o aumento da Selic (taxa básica de juros da economia). Nesse sentido, se o rendimento da aplicação não conseguir superar o IPCA do período, isso significa que o investimento não está sendo o suficiente para garantir o seu poder de compra.

Por isso que existem investimentos em renda fixa que são atrelados ao IPCA, a fim de proteger o seu patrimônio e garantir um retorno acima da inflação. Alguns dos principais investimentos atrelados ao IPCA, são:

  • Tesouro IPCA – título híbrido do Tesouro Direto;
  • Tesouro IPCA com Juros Semestrais – oferece o pagamento de juros semestrais ao investidor;
  • Letras de Crédito Imobiliário (LCI);
  • Letra de Crédito do Agronegócio (LCA). 

IPCA hoje: dezembro de 2023

Conforme página do IBGE, o IPCA de dezembro de 2023, último a ser publicado, foi de 0,56%, bem acima do índice apurado em novembro, que foi de 0,28 pontos percentuais. O aumento foi percebido em todos os grupos de produtos e serviços acompanhados. Assim, a alta acumulada em 2023 foi de 4,62%.


Gostou desse conteúdo? Então confira outras tabelas relacionadas, como: IGP-M e INCC!


Perguntas frequentes sobre IPCA

  1. Quanto está o IPCA hoje 2023?

    Conforme a última atualização divulgada pelo IBGE, o IPCA de dezembro de 2023 teve alta de 0,56%.

  2. O que é IPCA?

    A sigla para Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo. Seu objetivo principal é medir a inflação de uma série de produtos vendidos no comércio e varejo.

  3. O que é IPCA acumulado?

    Ao se tratar de IPCA acumulado, é um conjunto de preços ao longo de um período específico. Por meio dele, é possível avaliar a oscilação de preço de um determinado momento, acompanhando a variação do custo de vida do brasileiro de um mês para o outro

  4. Como o IPCA impacta os investimentos?

    Existem alguns em renda fixa e que são atrelados ao IPCA. Deste modo, seu impacto se da por seu aumento acompanhar o aumento da Selic (taxa básica de juros da economia).