Tabela IPA-M 2021

Índice de Preços por Atacado – Mercado

flaviomariano
Flávio Mariano

Data Valor(Var. % mensal) Acumulado Ano Acumulado 12 meses
janeiro/2021 3,38 3,38 35,42
fevereiro/2021 3,28 6,77 40,12
março/2021 3,56 10,57 42,60
abril/2021 1,84 12,61 43,62
maio/2021 5,23 18,50 50,24
junho/2021 0,42 18,99 47,55

Todos Valores

Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Acumulado anual
2021 3,38 3,28 3,56 1,84 5,23 0,42 - - - - - - 18,99
2020 0,50 -0,19 1,76 1,12 0,59 2,25 3,00 3,74 5,92 4,15 4,26 0,90 31,64
2019 -0,26 1,22 1,67 1,07 0,54 1,16 0,40 -1,14 -0,09 1,02 0,36 2,84 9,09
2018 0,91 -0,02 0,89 0,71 1,97 2,33 0,50 1,00 2,19 1,10 -0,81 -1,67 9,41
2017 0,70 -0,09 -0,17 -1,77 -1,56 -1,22 -1,16 -0,05 0,74 0,16 0,66 1,24 -2,54
2016 1,14 1,45 0,44 0,29 0,98 2,21 -0,01 0,04 0,18 0,15 -0,16 0,69 7,63
2015 0,56 -0,09 0,92 1,41 0,30 0,41 0,73 0,20 1,30 2,63 1,93 0,39 11,19
2014 0,31 0,27 2,20 0,79 -0,65 -1,44 -1,11 -0,45 0,13 0,23 1,26 0,63 2,13
2013 0,11 0,21 0,01 -0,12 -0,30 0,68 0,30 0,14 2,11 1,09 0,17 0,63 5,12
2012 -0,07 -0,26 0,42 0,97 1,17 0,74 1,81 1,99 1,25 -0,20 -0,19 0,73 8,65
2011 0,76 1,20 0,65 0,29 0,03 -0,45 -0,22 0,57 0,74 0,68 0,52 -0,48 4,36
2010 0,51 1,42 1,07 0,72 1,49 1,09 0,20 1,24 1,60 1,30 1,84 0,63 13,91
2009 -0,95 0,20 -1,24 -0,44 -0,30 -0,45 -0,85 -0,61 0,53 0,04 0,08 -0,50 -4,41
2008 1,24 0,64 0,96 0,65 2,01 2,27 2,20 -0,74 0,04 1,24 0,30 -0,42 10,84
2007 0,40 0,21 0,33 -0,14 -0,09 0,01 0,26 1,31 1,83 1,42 0,97 2,36 9,20
2006 1,10 -0,06 -0,48 -0,77 0,43 1,11 0,21 0,46 0,36 0,65 1,02 0,29 4,39
2005 0,20 0,20 0,94 0,96 -0,77 -1,00 -0,65 -0,88 -0,76 0,72 0,40 -0,27 -0,94
2004 0,98 0,79 1,33 1,65 1,52 1,73 1,58 1,42 0,90 0,44 0,99 0,81 15,08
2003 2,55 2,64 1,72 0,80 -1,11 -1,67 -0,75 0,20 1,54 0,36 0,57 0,64 7,64
2002 0,14 -0,09 -0,14 0,52 0,81 2,31 2,66 3,20 3,43 5,62 6,73 4,45 33,64
2001 0,66 0,08 0,65 1,24 0,79 1,31 1,73 1,75 0,34 1,53 1,30 -0,08 11,88
2000 1,29 0,41 -0,06 0,04 0,20 1,25 1,98 3,10 1,81 0,59 0,36 0,66 12,22
1999 1,05 5,82 4,16 0,76 -0,70 0,33 2,01 2,24 2,16 2,50 3,26 2,60 29,37
1998 0,99 -0,05 0,12 0,20 -0,01 0,38 -0,34 -0,06 0,07 0,09 -0,52 0,94 1,81
1997 1,93 0,27 1,62 0,61 0,20 0,32 -0,28 0,09 0,73 0,44 0,91 0,97 8,07
1996 1,49 0,48 0,13 -0,05 1,41 0,41 1,59 0,22 0,35 0,37 0,02 1,23 7,90
1995 0,51 0,88 0,12 1,61 -0,73 0,56 0,90 2,86 -1,58 0,33 1,41 0,20 7,23
1994 1,98 2,76 0,22 - - - - - - - - - 5,03

O que é IPA-M?

IPA-M é a sigla para Índice de Preços ao Produtor Amplo – Mercado, uma das principais variações do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA). Criado em 1947, o indicador recebeu o nome de Índice de Preços por Atacado – Mercado, até que passou por uma reformulação, em 2010, quando passou a ser conhecido pelo título atual.

Continua após a publicidade

Essa métrica de referência é determinada pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e possui destaque entre os medidores de inflação aplicados pela instituição.

Assim como os demais índices relacionados, o IPA-M 2021 é responsável por registrar as variações de preços de produtos industriais e agrícolas a nível de atacado em transações interempresariais no Brasil. Ou seja, ele analisa as alterações quantitativas de diversos produtos durante suas comercializações brutas, antes de chegar às vendas de varejo.

Continua após a publicidade

É importante ressaltar que o IPA-M 2021, assim como outras variações do IPA, é um indicador independente. Isso significa que ele não possui nenhuma ligação com o governo ou outros órgãos de fiscalização, além da FGV, de modo que pode ser considerado um índice autêntico e confiável.

Como ele é calculado?

O IPA-M é coletado mensalmente, entre os dias 21 do mês anterior e 20 do mês de referência e, em seguida, comparado com o índice anterior para determinar a variação.

Por exemplo, o IPA-M 2021 do mês de abril considera as avaliações feitas entre 21 de março e 20 de abril, em comparação com os resultados do mês de março de 2021. O cálculo é feito com mais de 400 produtos, de 18 estados brasileiros, incluindo as principais regiões metropolitanas, como:

  • São Paulo;
  • Minas Gerais;
  • Rio de Janeiro;
  • Bahia;
  • Pará;
  • Pernambuco;
  • Rio Grande do Sul;
  • entre outros.

Dessa forma, o índice pode fornecer uma porcentagem mais exata, que contemple a variação de preços em todo o território nacional. Além disso, sua avaliação é dividida entre os seguintes grupos de produtos:

Continua após a publicidade

  • agropecuários: lavouras temporárias, permanentes e pecuária;
  • industriais extrativos: carvão mineral, minerais metálicos e não-metálicos;
  • industriais de transformação: produtos alimentícios e bebidas, metalurgia básica, produtos químicos;
  • bens finais: alimentação, combustíveis, máquinas e equipamentos;
  • bens intermediários: embalagens, suprimentos, componentes para manufatura.

No entanto, o resultado final divulgado informa a média de pesquisa de todos os grupos em uma única porcentagem.

Para que o IPA-M é usado? Como posso entender o impacto desse número no dia a dia?

A princípio, o IPA-M foi criado para medir o ritmo de alteração dos preços de produtos comercializados a nível atacadista. Isso significa que ele aborda transações de grande porte, antes que elas passem para o comércio de varejo, por exemplo, e cheguem ao comprador final.

Por conta disso, muitas pessoas podem acreditar que o IPA-M é um indicador distante do cotidiano comum. No entanto, esse índice possui um grande impacto no dia a dia do consumidor médio.

Isso porque sua função é avaliar a variação de preços de diversos produtos que servem como matéria-prima ou base para outras mercadorias.

Continua após a publicidade

Por exemplo, o IPA-M 2021 avalia produtos agropecuários, pecuários e até mesmo bens intermediários, como embalagens. Todas essas variantes impactam diretamente no preço de artigos que chegam até você, como alimentos.

Dessa forma, caso o índice de preços de atacado esteja muito elevado, significa que os preços de varejo e comércio também poderão subir. Tanto os produtores, quanto revendedores, terão que subir os valores finais, para obterem lucro. Com isso, as chances do seu bolso também ser afetado aumentam consideravelmente. 

Assim, mesmo que o IPA-M seja um indicador de atacado e transações comerciais, ele ainda representa um grande impacto no dia a dia do consumidor comum.

Quais são outros índices relacionados com o IPA-M?

O IPA-M 2021 faz parte de um grupo de variações dos Índices de Preços por Atacado (IPA), todos pertencentes ao Instituto Brasileiro de Economia (IBRE) e à FGV.

Continua após a publicidade

Os demais indicadores são: Índices de Preços por Atacado – 10 (IPA-10) e Índices de Preços por Atacado – Disponibilidade Interna (IPA-DI). Nesse caso, tanto o IPA-M quanto as demais referências podem ser analisadas de forma independente ou em conjunto.

O IPA-10 é responsável por medir a variação de preços comerciais atacadistas entre os dias 11 do mês anterior e 10 do dia atual. Ele também faz parte do Índice Geral de Preços – 10 (IGP-10), que incide sobre o mesmo período.

Enquanto isso, o IPA-DI realiza a coleta de dados entre o primeiro e o último dia do mês de referência, conhecido como mês cheio. Dessa forma, o IPA pode oferecer resultados mais completos ao avaliar as variações em diferentes períodos do mês.

Por que é interessante fazer uma boa análise da tabela do IPA-M 2021?

O IPA-M 2021, assim como diversos outros índices, como o IPCA, pode indicar uma série de pontos importantes, como a porcentagem de inflação a cada mês e qual o poder de compra atual dos consumidores.

Continua após a publicidade

As transações comerciais de atacado são a primeira etapa para a mercadoria chegar a você. No entanto, cada artigo enfrenta uma série de procedimentos de compra, venda e produção, o que pode mudar o seu valor final.

Com o IPA-M 2021, é possível saber, com precisão, qual foi o percentual dessa variação, e, com isso, entender mais sobre o cenário econômico do país. Além disso, analisar a tabela do IPA-M 2021 com frequência também permite que o consumidor tenha uma previsão do mercado nas próximas semanas, pois saberá se os preços de atacado tiveram grandes alterações.

Ainda, com os valores do IPA-M dos anos anteriores, o consumidor poderá comparar a evolução dos preços, e ter conclusões mais embasadas sobre as mercadorias que chegam até ele. Essa autonomia é fundamental para um entendimento real sobre o contexto econômico do país, e o que esperar para os próximos meses.

Continua após a Publicidade