Margem de lucro: conheça esse indicador, aprenda a calcular e veja a sua importância!

A margem de lucro impacta os preços dos seus produtos ou serviços. Elencamos as melhores práticas para te ajudar a calcular e a manter a margem de lucro ideal. Confira!

12669432_1218137561529803_7092902009906739723_n
Thainá Cunha

Se você tem um negócio, abriu um MEI ou mesmo se faz algum trabalho extra eventualmente, precisa saber o que é margem de lucro. Esse é um conceito financeiro e fundamental para a saúde da sua empresa.

Por quê? Bom, é a partir do cálculo desse indicador que você saberá quanto deve cobrar por seus produtos ou serviços. Caso contrário, pode até ter prejuízos.

Continua após a publicidade

Quer evitar essa situação e aumentar sua chance de ganhar dinheiro? Confira este texto e entenda como calcular a margem de lucro é importante para você.

O que é margem de lucro?

A margem de lucro é um percentual do resultado das suas vendas em comparação com o total comercializado.

Em outras palavras, é a porcentagem que mostra quanto sobrou para a empresa depois de descontar todos os custos da operação, como:

Continua após a publicidade

Achou esse conceito muito difícil de entender? Vamos explicar. O lucro é o ganho obtido com a venda de um produto ou serviço.

Por exemplo, você revende roupas e comprou determinada peça na 25 de março por R$15,00. No entanto, outros custos precisam ser acrescentados. Entre eles:

  • viagem até São Paulo;
  • gastos com alimentação no dia da viagem;
  • aluguel da sua loja;
  • folha de pagamento de funcionários;
  • energia elétrica;
  • telefone;
  • internet.

Digamos que, no seu caso, você não tenha funcionários nem loja física. Ainda assim, precisa considerar a alimentação e o transporte.

O total desses valores foi de R$250,00. Para saber quanto deu por peça, você deve fazer a divisão dessa quantia pela quantidade comprada.

Continua após a publicidade

Se foram 100 unidades, o resultado é de R$25,00 (R$250,00 / 10 unidades). Agora, some esse valor ao custo da peça. Então, temos R$40,00.

Você vai vender essa peça por R$ 40? Não! Se fizesse isso, ficaria no zero a zero. É aqui que entra a margem de lucro.

Você precisa definir quanto de lucro será ganho para adicionar ao preço que será cobrado do cliente. Nesse exemplo, você deseja aplicar 30%.

Portanto, a peça deverá ter o preço de R$52,00. Afinal:

R$40,00 x 30% = R$ 12

R$12,00 + R$40,00 = R$52,00 (preço final da peça)

Ficou mais claro?

Assim, a margem de lucro sempre é um percentual, que mostra quanto a empresa ganhou em relação ao seu faturamento.

Importância da margem de lucro

Esse indicador é importante para analisar como sua empresa utiliza a renda obtida. Além disso, você identifica se um lucro alto é gerado para cada real de receita.

Continua após a publicidade

Nesse momento, você deve estar pensando para quê saber como calcular a margem de lucro, uma vez que é possível calcular o quanto quer ganhar e acrescentar esse valor na peça.

Simples. Muitas pessoas e empreendedores precificam de forma errada. Entender esse conceito e saber contabilizá-lo é a melhor forma de diagnosticar a sua situação atual.

Além disso, uma empresa pode ter milhões de reais de faturamento e, ainda assim, registrar prejuízo. Alguns casos famosos mostram como isso acontece na prática.

Um deles é o da Sadia. Quando foi vendida para a então Perdigão, que formou a BRF, a dívida líquida — ou seja, excluídos impostos e encargos — era de R$ 10,4 bilhões.

Continua após a publicidade

Mesmo assim, a empresa era uma das mais conhecidas do mercado alimentício e tinha um grande volume de exportações. 

É claro que, para chegar a esse cenário, há influência de vários fatores. De toda forma, calcular a margem de lucro é uma das saídas para evitar prejuízos.

Além disso, existem outras situações em que o resultado é necessário.

Uma delas é na solicitação de empréstimos bancários. Nesse caso, você precisará demonstrar que sua empresa é eficiente e tem finanças sustentáveis. Dessa forma, o banco sabe que há menos chance de inadimplência.

Outro fator importante é ter uma noção realista de como seu negócio está. É possível identificar se ele é rentável a longo prazo e, se esse for o caso, existe uma chance cada vez maior de sucesso.


O que é o capital de giro? Saiba como calcular e manter o controle no seu negócio!


Variáveis da margem de lucro

Esse indicador é formado por 3 principais pilares. Você deve saber quais são eles para entender o conceito e saber calculá-lo. Veja!

Continua após a publicidade

Custo

Consiste nos valores envolvidos na fabricação ou venda de produtos, aquisição de insumos ou prestação de serviços. Aqui, também devem ser incluídos impostos e encargos.

Os custos podem ser classificados de duas formas:

  • custos fixos: são gastos que precisam ser pagos todos os meses, independentemente de você vender ou produzir algo. Por exemplo, aluguel, internet, energia elétrica etc.;
  • custos variáveis: são aqueles que sofrem variações de acordo com a produção ou venda. É o caso da compra de matéria-prima ou de insumos, de viagens para a aquisição de produtos, entre outros.

Precificação

Calcular a margem de lucro requer conhecimento sobre os preços dos seus produtos ou serviços. Para isso, você deve acrescentar mais do que o custo de produção ou compra. Também é preciso adicionar, entre outros:

  • o tempo gasto pelos colaboradores;
  • o valor adotado pela concorrência;
  • o valor da mão de obra. 

Lucro

É o retorno financeiro obtido com a venda de produtos ou prestação de serviços.

Quais são os tipos?

Antes de seguir para o cálculo, é preciso entender os tipos da margem de lucro. Existem 4 deles. Apesar de serem similares, cada um tem seu significado e aplicação. Entenda!

Margem de lucro ideal

Continua após a publicidade

A margem de lucro ideal é aquela definida de acordo com o setor de atuação da empresa. Ela varia e nem sempre reflete a realidade. No entanto, é a referência a ser buscada.

Veja qual é o percentual ideal para cada segmento de negócio:

  • comércio: entre 15% e 20%;
  • indústria: entre 8% e 12%;
  • serviços: entre 20% e 30%.

Perceba que nem sempre é viável aplicar esses percentuais. De todo modo, é importante observar a saúde financeira da sua empresa. Ela é importante ao calcular a margem de lucro.

Margem de lucro operacional

A margem de lucro operacional mostra quanto da receitas operacionais se transformam em lucro após a dedução dos custos. Em palavras simples, quanto de caixa foi gerado a partir da atividade principal.

Esse indicador tem relação com a eficiência operacional do negócio. Com ele, é possível saber se os custos para funcionar estão excessivamente altos. Se for esse o caso, a margem de lucro é afetada.

Na margem de lucro operacional estão incluídas as despesas comerciais. Entre elas estão gastos com:

  • custos dos bens vendidos;
  • amortização;
  • depreciação;
  • despesas administrativas;
  • despesas do dia a dia.

Para fazer o cálculo do lucro operacional, é preciso diminuir as despesas comerciais da receita total. Ou seja:

Lucro operacional = receita total – despesas comerciais


As 7 melhores opções de seguro empresarial para pequenos negócios


Margem de lucro bruta

Essa margem está relacionada aos custos de produção. O lucro bruto é a base do cálculo. Ele é formado pelo faturamento total deduzidos os custos das mercadorias vendidas.

Continua após a publicidade

A fórmula a ser utilizada para descobrir o lucro bruto é:

Lucro bruto = receita de venda de mercadorias – custo das mercadorias

Margem de lucro líquida

O lucro líquido é aquele obtido depois do desconto de impostos, encargos e mais. Essa margem é importante, porque mostra como está a rentabilidade global da sua empresa.

Para calcular o lucro líquido, você precisa fazer a receita total menos despesas operacionais, impostos, juros, custos dos produtos, ações preferenciais e amortização de dívidas. Ou seja, todos os custos. A fórmula é:

Lucro líquido = receita total – todos os custos

Como se calcula a margem de lucro?

Como você viu, cada produto tem uma margem de lucro aplicada na precificação. Porém, é necessário saber qual o percentual geral da empresa.

Continua após a publicidade

Afinal, é assim que você sabe se está tendo lucro ou prejuízo. Então, como como calcular a margem de lucro?

A fórmula é bastante simples. Basta dividir o lucro pelo faturamento total. Depois, multiplicar o resultado por 100.

Por exemplo: sua empresa teve uma receita de R$10 mil em um mês. Os custos foram de R$6 mil.

O primeiro passo é calcular o lucro. Nesse caso, ele foi de R$4 mil, porque:

R$10.000 – R$6.000 = R$4.000

Em seguida, é preciso dividir o lucro pela receita obtida. Ou seja:

R$4.000 / R$10.000 = 0,4

Para transformar em porcentagem, multiplique por 100. Assim, temos 40% (0,4 x 100).

A mesma prática deve ser aplicada para calcular todas as margens de lucro. Apenas será feita a adaptação, conforme já indicado.

Como manter uma boa margem de lucro?

O foco sempre deve ser alcançar a margem de lucro ideal. Nada impede que, de fato, ela seja maior ou menor do que a porcentagem indicada.

Contudo, sempre tenha em mente de que sua empresa deve ter uma lucratividade saudável. Assim, terá sucesso suficiente para investir em negócios que dão lucro, crescer e continuar funcionando.

Então, como chegar a esse patamar? Veja as dicas que ajudam a manter uma boa margem de lucro.

Compare os seus preços aos da concorrência

Verifique qual é o nível dos preços praticados por outras empresas do seu setor de atuação.

Uma boa ideia é manter os valores dos seus produtos ou serviços na média do mercado. Isso geralmente indica que a margem de lucro está positiva.

Continua após a publicidade

Precifique de forma adequada

Os preços dos produtos ou serviços devem ser ajustados à realidade e proporcionais. Novamente, a dica é observar a concorrência.

Evite cair no erro de definir a margem de lucro a partir do quanto deseja ganhar. Apesar de ser uma variável, é importante considerar a média do mercado.

Caso contrário, a tendência é implementar um preço muito alto ou muito baixo para um produto ou serviço. Isso causa um de dois potenciais problemas:

  • se o preço estiver muito alto, tende a não atrair clientes;
  • caso esteja muito baixo, atrair clientes demais, o que pode levar à perda de oportunidades e até a ocorrência de certos prejuízos.

Gestão financeira: entenda o que é, quais os objetivos e veja 5 softwares para fazer a sua


Foque a margem de lucro ideal

Um dos principais erros dos empreendedores é atentar apenas ao lucro. A questão é que esse indicador é menos importante do que a lucratividade atingida no mês.

Continua após a publicidade

Por isso, é importante lembrar que a lucratividade mede a eficiência operacional a partir do ganho gerado sobre o trabalho desenvolvido. O resultado é atingido pela relação entre o lucro líquido e o valor das vendas.

Por isso, mais do que focar o lucro, cuide da margem de lucro ideal. Assim, há tendência de que sua empresa esteja lucrativa.

Planeje custos e despesas

O cálculo da margem de lucro depende dos custos e das despesas. Por isso, é necessário cuidar das finanças corporativas para evitar impactos significativos no indicador.

Analise todos eles e otimize-os. Assim, você evita prejuízos. Lembre-se ainda de que cada empresa está inserida em um cenário diferente. Portanto, ela sofre influência de vários fatores, como:

Continua após a publicidade

  • tipo de produto ou serviço;
  • atividade;
  • setor.

Faça a projeção de caixa

Controlar as finanças é fundamental para sua empresa ter saúde financeira. A projeção do fluxo de caixa garante a previsão de quanto será necessário antes do dinheiro acabar.

A partir disso, é possível desenvolver estratégias para mudar a situação. Portanto, a dica é antecipar os problemas e já encontrar as soluções.

Negocie e priorize o pagamento de dívidas

Todos os compromissos de curto e de longo prazo devem ser honrados. Se sua empresa estiver passando por problemas financeiros, negocie com os credores.

A dica é abrir o jogo e mostrar sua vontade de pagar o que deve. Caso as dívidas já existam, priorize o pagamento daquelas essenciais ao funcionamento do negócio.

Continua após a publicidade

Reestruture os gastos

Verifique os custos fixos e variáveis da sua empresa. O ideal é que os primeiros estejam em um patamar baixo. Assim, as finanças ficam menos comprometidas.

De toda forma, ambos podem ser melhorados. Por isso, reestruture os gastos. Nesse processo, é importante lembrar de manter a qualidade e evitar a geração de mais custos.

Para isso, algumas boas ideias são procurar fornecedores de mesma qualidade, tentar modificar cláusulas de contrato com parceiros e mais.

Com todas essas dicas, você já sabe calcular a margem de lucro e entende como ela impacta o seu negócio. 

Apesar de ser um conceito simples, é importante conhecer seu funcionamento e os tipos existentes. Desse modo, você identifica como está a margem de lucro e pode fazer ajustes, quando necessário.

E você, gostou de entender esse indicador financeiro? Assine a newsletter do iDinheiro e receba mais dicas relevantes para seu negócio!

Continua após a publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.