Seu dinheiro em renda fixa está em perigo? Entenda!

O dinheiro em renda fixa também está sujeito à riscos, especialmente com a taxa Selic baixa. Entenda o que influencia essa modalidade.

Amanda Gusmao
Amanda Gusmão

Os investidores que aplicam dinheiro em renda fixa podem ter uma surpresa desagradável ao olhar o histórico de seus rendimentos: estão amargando prejuízo.

A queda da taxa Selic para 2% ao ano mexeu com a rentabilidade das principais escolhas dos investidores em renda fixa.

Continua após a publicidade

Com isso, muitos ainda estão quebrando a cabeça sobre como realocar suas carteiras, focando na melhoria da rentabilidade, sem perder a segurança e liquidez.

Michael Viriato, professor do Insper, apontou em matéria da Folha S. Paulo alguns riscos que o investidor precisa considerar na hora de rebalancear sua carteira.

Continua após a publicidade

Relação da liquidez e taxa de retorno

Alguns investimentos em renda fixa estão rendendo menos que a inflação, o que faz com que o poder de compra do dinheiro diminua com o tempo.

Mas, para fugir dessas opções, não basta apenas buscar outra alternativa em renda fixa com taxa de retorno melhor em relação ao CDI.

Isso porque, para oferecerem maior taxa de retorno, essas aplicações também têm maior carência e/ou prazo de vencimento.

Nesse caso, vale considerar os riscos envolvidos no movimento da curva de juros, ou seja, o que o mercado altera em sua precificação.

Continua após a publicidade

O mercado financeiro já viveu outros períodos de baixa taxa Selic. Porém, a retração econômica e o desemprego eram bem distintos do momento atual.

Além desses fatores, o percentual correspondente à dívida pública líquida no PIB bate recorde nos dias atuais e tudo isso influencia a curva de juros.

Intervenções da política monetária

A política monetária do governo brasileiro tem dois pilares principais: o controle da taxa básica de juros da economia e câmbio flutuante.

Desses dois pontos, diversos desdobramentos impactam diretamente no desempenho do dinheiro em renda fixa.

A taxa Selic, por exemplo, sofre alterações realizadas pelo Banco Central com o intuito de cumprir as metas de inflação.

Continua após a publicidade

Por esse motivo, os agentes econômicos tem redobrada atenção ao mercado brasileiro. Se ele muda repentinamente, a confiança fica comprometida.

Entrelinhas da oferta de aplicações em renda fixa

A confiança do mercado, portanto, também influencia a curva de risco dos investimentos em renda fixa. Se ela está abalada, o preço nas taxas de juros dos investimentos mudam.

Isso pode ser percebido no aumento das taxas de retorno em investimentos com prazos de resgates mais longos, por exemplo.

Ainda segundo o professor do Insper, Michael Viriato, nos últimos 30 dias os títulos referenciados na taxa Selic tiveram quedas marcantes.

Continua após a publicidade

Com isso, fundos de liquidez e multimercados, que têm composições feitas com esses títulos, foram impactados também.

Essas nuances mostram que o mercado, de maneira geral, não está investindo nas opções em renda fixa como antes.

E, para mudar esse cenário, o Tesouro e instituições financeiras emissoras de títulos privados tentam criar ofertas mais atraentes.

Especulações que afetam o desempenho do dinheiro em renda fixa

O cenário político econômico global é incerto, com eleições norte-americanas e países lidando com a crise sanitária da Covid-19.

Continua após a publicidade

A confiança e o apetite dos investidores, portanto, estão em um momento de alerta.

E, apesar de alguns economistas não acreditarem no aumento da taxa Selic ainda em 2020, agentes do mercado já especulam sobre essa mudança. E isso, portanto, afeta novamente a curva de juros, se tornando um desafio para os investidores em renda fixa.

Será preciso planejar a diversificação de suas carteiras considerando a importância da liquidez, mas, também, as melhores alternativas que vão evitar perdas com as especulações do mercado.

E você, também tem dinheiro em renda fixa e quer acompanhar outras resoluções do mercado? Então, assine a newsletter do iDinheiro e acompanhe as notícias.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.