Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

Onde investir em 2022? Encontre os melhores investimentos!

Vai investir no novo ano? Entenda, nesse artigo, como analisar e encontrar o melhor para o seu dinheiro!

B612_20210521_152657_024_2
Melissa Nunes Especialista em Finanças Pessoais e Investimentos

Com a entrada de um novo ano, muitos investidores podem se perguntar onde investir em 2022. Apesar de ser uma pergunta comum a cada ciclo, reforçamos que não existe, propriamente dito, o “melhor investimento para 2022” e nem para nenhum outro ano.

Isso porque escolher o local ideal para colocar seu dinheiro depende de diversos fatores, mas, mesmo assim, é possível filtrar algumas características que podem te ajudar a chegar mais perto de uma conclusão. Então, continue lendo esse artigo para saber exatamente o que avaliar antes de escolher onde investir em 2022!

Continua após a publicidade

Onde investir em 2022: o que considerar?

Antes de falar sobre quais os melhores investimentos para o próximo ano, existem alguns fatores que precisamos analisar para fazer escolhas mais acertadas sobre onde investir dinheiro.

Aqui, podemos falar em perfil de investidor e objetivos financeiros, além das expectativas econômicas para o próximo ano. Ao alinhar todos esses aspectos, podemos chegar mais perto de uma resposta satisfatória sobre quais os melhores investimentos para 2022 e como escolher entre eles.

Continua após a publicidade

Fatores pessoais

Primeiramente, vamos tratar de algumas características que são particulares de cada um, de modo que você possa adequar seus investimentos ao seu estilo e comportamento.

Perfil de investidor

O perfil de investidor, ou suitability, é um conjunto de perguntas que devem ser respondidas antes mesmo de fazer qualquer tipo de investimento.

Caso você ainda não tenha investido por uma corretora de valores, verá que, ao abrir sua conta, o teste do perfil de investidor será uma das primeiras coisas a fazer. No banco também não é diferente, ao investir, o aplicativo ou gerente da sua conta vão pedir que você preencha esse formulário.

O objetivo dessas perguntas é entender a sua experiência como investidor, para que seus investimentos estejam alinhados aos riscos que você está disposto a tomar. Por isso, procure sempre responder sinceramente e investir apenas nos ativos recomendados. Assim, você evita possíveis dores de cabeça!

Continua após a publicidade

Objetivos financeiros

Outro ponto muito relevante para considerar onde investir em 2022 é o que você pretende fazer com o dinheiro, pois é isso que vai definir aspectos do investimento, como:

  • prazo;
  • liquidez; e
  • risco.

Por exemplo, objetivos de curto prazo requerem investimentos de risco mais baixo, liquidez mais alta e prazo de aplicação mais breve.

Já aquele dinheiro que você não pretende usar nos próximos anos pode ficar em investimentos mais arriscados e menos líquidos, que têm mais chances de rentabilizar no longo prazo.

Liquidez, para ficar claro, é a facilidade e agilidade de transformar um ativo (investimento) em recurso disponível (dinheiro) para uso imediato, sem que isso represente uma grande perda.

Continua após a publicidade

Capital disponível para investir

Esse é um fator que se torna cada vez menos relevante, devido à facilidade de investir na maioria dos produtos financeiros hoje em dia. Porém, ainda existem alguns investimentos que exigem quantias mínimas para aplicação que devem ser consideradas. Abaixo, elencamos alguns ativos e seus valores mínimos mais comuns:

  • poupança: a partir de qualquer valor;
  • CDB: maioria a partir de R$ 100, mas existem alguns por menos;
  • fundos de investimento: variam bastante, com aplicações iniciais entre R$ 100 e R$ 5.000, geralmente;
  • ações: é possível encontrar boas ações a partir de R$ 5 ou R$ 10;
  • fundos imobiliários: a maioria tem cotas entre R$ 100 e R$ 200.

Como você pode ver, na maioria dos casos, não é preciso muito dinheiro para começar seus investimentos em 2022. Mesmo assim, vale decidir o quanto você gostaria de investir no mês, para, então, dividir seu capital entre os ativos.

Fatores econômicos

Além dos fatores pessoais, é muito importante que consideremos as expectativas econômicas para o ano. Assim, podemos priorizar aqueles investimentos que devem ser favorecidos pela alta ou baixa de algum índice, por exemplo.

Depois de um ano sofrido em 2020, 2021 trazia a promessa de recuperação econômica, com a volta às atividades normais após a pandemia. Na realidade, o que vimos foi um retorno mais lento do que o esperado, impactado pelas novas variantes da Covid-19.

Continua após a publicidade

Por esse motivo, 2022 é um ano de grande importância para a recuperação do país em todos os níveis. Porém, um fator complicador é a incerteza do futuro trazida pelas eleições presidenciais que vêm aí.

A seguir, veremos algumas das perspectivas do mercado para índices como a inflação, o PIB, o dólar e a Taxa Selic e também o cenário político que nos espera.

Índices para 2022

Relatório Focus do Banco Central para 2022
Relatório Focus do dia 17/12/20. Editado. Fonte: Banco Central.

O relatório Focus é atualizado pelo Banco Central toda semana e traz as expectativas dos especialistas para o futuro da nossa economia no curto e médio prazo. Nesse documento é possível ter uma ideia do que esperar para os índices mais relevantes do mercado e que podem influenciar escolhas sobre onde investir dinheiro em 2022.

Apesar da inflação pesada em 2021, podemos ver que há uma previsão de queda do IPCA, mesmo que ainda não esteja dentro do ideal previsto pelo Banco Central como meta de inflação em 2022.

Continua após a publicidade

Parte dessa redução se dá pelo aumento da Selic, a taxa básica de juros, que também é usada para controle inflacionário. Com uma intenção de atingir o patamar de 11% pela primeira vez desde 2017, a Selic é bastante relevante para o investidor, que volta a encontrar taxas atrativas na renda fixa.

Observe também que, apesar da esperança de recuperação econômica, não há uma previsão muito otimista para o PIB brasileiro, que deve variar muito pouco em relação ao ano anterior.

Por fim, o câmbio de dólar continua sua subida, encarecendo o orçamento daqueles que querem investir no exterior, mas, ao mesmo tempo, melhorando a receita de empresas exportadoras, que podem ter suas ações valorizadas.

Assim, uma boa estratégia de investimentos para 2022 precisa contemplar diferentes classes de ativos, diversificando indicadores e riscos e buscando superar a inflação do período. Mais adiante, vamos falar sobre algumas opções em renda fixa e renda variável.

Continua após a publicidade

O cenário político do Brasil em 2022

Além dos índices econômicos mencionados acima, podemos levar em consideração nosso cenário político brasileiro. Esse é um fator que impacta diretamente na economia e pode refletir bastante nos investimentos.

Diante da situação de pandemia em 2020, muitas decisões políticas foram adiadas para 2021 e, novamente, para 2022, como é o caso da reforma tributária. Porém, ainda há incertezas sobre os rumos que serão tomados.

Além disso, o fator político mais relevante para o novo ano contempla as eleições presidenciais, que devem ser marcadas pela disputa polarizada dos candidatos de direita e esquerda. Dessa forma, ao longo do ano, as pesquisas de intenção de voto, debates e discursos podem trazer mais volatilidade ao mercado, impactando especialmente na bolsa de valores.

Isso não é, necessariamente, algo ruim, mas é preciso ter estômago para encarar o sobe e desce da carteira em meio às instabilidades. De qualquer forma, vale a pena ficar de olho nessas mudanças ao longo do ano para entender de que forma nossos investimentos serão afetados e onde investir com mais segurança.

Continua após a publicidade

Onde investir em renda fixa em 2022?

Depois de um cenário nada favorável para a renda fixa em 2020 e no início de 2021, quando a Selic atingiu patamares baixíssimos, em 2022 os investimentos conservadores ganham força. Isso porque a alta da taxa de juros tende a trazer retornos mais interessantes, movendo muitos investidores que se aventuraram na bolsa de valores de volta para a renda fixa.

Isso acontece porque essa classe de ativos representa segurança e previsibilidade, colaborando para que nossa carteira de ativos mantenha certa estabilidade. Mesmo assim, vale lembrar que, com a inflação ainda acima da Selic, o ganho real nos investimentos desse tipo é nulo, pelo menos até que o IPCA caia a níveis mais baixos.

Para 2022, podemos destacar alguns tipos de investimentos que podem ser interessantes, como:

InvestimentoPor que investir?
Tesouro Selic e CDBs pós-fixados de liquidez diáriaNão importando o valor da taxa Selic, esses investimentos sempre serão interessantes para quem quer formar a reserva de emergência ou não quer deixar dinheiro parado na conta corrente. No caso dos CDBs, tenha certeza de que seu escolhido oferece uma taxa mínima de 100% do CDI.
LCIs e LCAs pós-fixados com prazo de até 1 anoPara objetivos de curto prazo, com pelo menos 3 meses até 1 ano, esses investimentos são interessantes por serem isentos de imposto de renda, o que pode garantir uma rentabilidade líquida melhor que outros tipos de títulos bancários.
Títulos prefixadosJá para as metas de médio prazo, títulos como Tesouro Prefixado e CDBs ou LCIs com taxa fixa tendem a trazer retornos interessantes, que deverão manter boa rentabilidade mesmo com a futura queda da Selic, prevista para 2023, de acordo com o Relatório Focus. Vale lembrar, porém, que esses títulos são para serem mantidos até o fim do prazo para que não haja perdas no resgate antecipado.
Tesouro IPCA+ e outros títulos atrelados à inflaçãoApesar da prevista queda da inflação em 2022, títulos ligados à ela ainda são os únicos que garantem ganhos reais. Dessa forma, para investimentos de prazo mais longo e aposentadoria, é interessante buscar investimentos que paguem IPCA + uma taxa fixa, para que seu poder de compra não seja diluído mesmo em um cenário de incertezas.

Por fim, para quem quer correr um pouco mais de risco visando retornos melhores sem tirar o pé da renda fixa, também é possível encontrar CRIs, CRAs e debêntures com taxas interessantes. Esses títulos não são protegidos pelo FGC, como os bancários, e nem têm a garantia de recompra do governo, como o Tesouro Direto. Por esse motivo, podem oferecer rentabilidade acima da média.

Mesmo assim, minha recomendação é que, caso decida investir nesses tipos de investimentos, destine apenas uma pequena parte do seu capital para isso. Dessa forma, você “turbina” a sua carteira sem se expor demais ao risco de crédito.

Continua após a publicidade

Por fim, é bom reforçar que a diversificação nunca pode ficar para trás. Isto é, jamais invista todo o seu dinheiro em um único ativo, procure sempre dividir entre, pelo menos, 4 ou 5 títulos que estejam de acordo com seus objetivos financeiros. Apesar da renda fixa ser mais conservadora que a bolsa de valores, esse é um cuidado que vale para qualquer tipo de carteira de investimentos.

E a poupança, vale a pena em 2022?

Com a taxa Selic voltando ao patamar acima de 8,5% ao ano, a regra de rentabilidade da poupança muda. Dessa forma, ela passa a render 0,5% ao mês, como era antigamente e ainda é o caso de quem tem dinheiro que investiu antes de abril de 2012.

Além disso, a Taxa Referencial (TR), que estava zerada desde 2017 e também complementa a remuneração da caderneta de poupança, saiu do zero em dezembro de 2021, de acordo com o Banco Central. Assim, complementa a remuneração da poupança em 0,0833% no mesmo mês.

A poupança, portanto, passou a render 0,583% em dezembro e será ajustada pelo valor da TR daqui por diante, enquanto a Selic se manter elevada. Seu total, ao ano, aproxima-se de 6,17% (sem contar os valores da TR). Mesmo assim, investimentos que pagam 100% da Selic ou do CDI , como o Tesouro Selic e alguns CDBs, rendem 9,15% ao ano (pelo menos até a próxima reunião do Banco Central).

Continua após a publicidade

Dessa forma, fica fácil entender por que a poupança continua não valendo a pena em 2022. É possível encontrar investimentos tão ou mais seguros que ela e que pagam consideravelmente acima. Por isso, a mudança de regra da poupança não muda em nada a estratégia de investimento.

Onde investir em renda variável em 2022?

Caso você esteja pensando em entrar no mercado de renda variável em 2022, deve entender as características e riscos desse segmento. Isso porque, ao contrário da renda fixa, aqui, temos muito mais volatilidade e incertezas. Tudo isso, aliado à situação econômica, torna difícil prever algo com certa exatidão.

Ainda, com a subida da taxa Selic, é normal ver um movimento dos investidores em direção à ativos mais conservadores, fora da bolsa de valores. Porém, para quem quer crescer seu patrimônio e poder desfrutar de bons rendimentos futuros, momentos conturbados são, justamente, a melhor hora para investir.

Então, para quem não visa ganhos no curto prazo em troca de uma possível maior rentabilidade futura, tendo consciência de que o risco caminha junto, a renda variável pode oferecer opções bastante interessantes.

Continua após a publicidade

Como podemos ver no gráfico abaixo, o Ibovespa, índice que mostra a direção generalizada da bolsa, sofreu bastante no ano de 2021, apesar de ter atingido novas máximas no primeiro semestre:

gráfico do índice ibovespa em 2021
Gráfico do índice Ibovespa, dezembro de 2021. Fonte: Tradingview.

Para quem começou a investir no meio do ano, com certeza não tem sido fácil manter a estratégia de investimento ao ver seu dinheiro se desvalorizando. Mesmo assim, o curto prazo é sempre mais arriscado e investimentos em bolsa não devem ser feitos com a intenção de enriquecimento rápido.

Dito isso, o que posso dizer é que as oportunidades existem para quem sabe buscá-las. Muitas boas empresas estão com preços atraentes e devem se recuperar ao longo dos próximos anos, mesmo com as iminentes turbulências que são típicas da política brasileira.

Além disso, fundos continuam sendo uma boa opção para o investidor que prefere correr menos riscos, por sua natureza de diversificação.

Continua após a publicidade

Veja, abaixo, algumas sugestões do que buscar para investir em 2022:

InvestimentoPor que investir?
AçõesApesar da dificuldade de prever cenários, podemos encontrar muitas boas empresas sendo negociadas abaixo do seu valor patrimonial e que devem ser ajustadas pelo mercado ao longo de 2022. Além disso, setores como commodities, energia elétrica, construção e financeiro podem trazer boas oportunidades de investimento. O varejo, no entanto, ainda deve apresentar demora na recuperação.
Fundos imobiliáriosUma alternativa menos volátil são os FIIs, cujos preços também caíram bastante em 2021. Com a alta da Selic, aqueles que têm indicadores ligados ao CDI devem valorizar. Já os fundos com imóveis ligados à logística e shopping centers também podem mostrar boa recuperação em 2022.
Fundos de açõesPara quem não quer escolher ações à dedo, os fundos de ações continuam representando uma boa saída. Preze por gestores que souberam fazer um bom trabalho em 2021, mesmo que isso tenha significado uma desvalorização das cotas do fundo. Pesquise e conheça a política de investimento do seu escolhido, e esteja sempre consciente dos riscos.
Small capsJá investidores que não se importam em andar na montanha russa dos investimentos, ações de pequenas empresas podem trazer boas surpresas, apesar da alta volatilidade. Para a escolha das empresas, é possível seguir a mesma lógica das ações, mas tenha em mente que o capital alocado deve ser menor.
ETFsOs fundos de índice também são uma alternativa mais conservadora, com a grande vantagem de permitir investimentos em diversos ativos por um preço baixo. Além disso, também é possível investir em criptomoedas e empresas do exterior sem precisar abrir conta em uma nova corretora.
CriptomoedasPor fim, também há espaço na carteira para investir diretamente em criptomoedas. O risco é alto, então recomenda-se alocar não mais que 5% do patrimônio nesses ativos. Eles podem apresentar altos ganhos e contam com algumas vantagens fiscais, mas também são suscetíveis à notícias e eventos corriqueiros que podem derrubar seus preços em poucas horas.

Vale lembrar que existe muito conhecimento envolvido em investir na bolsa de valores e, por isso, estudar e acompanhar o mercado enquanto procura os melhores investimentos para 2022 é essencial para tomar boas decisões.

Portanto, caso você seja novato nesse meio, minha recomendação é que tome muito cuidado ao seguir “dicas imperdíveis” e saiba que não há garantia de ganhos na renda variável. Invista sempre com consciência e sabendo o que está fazendo, assim, as chances de errar serão infinitamente menores.

Por que investir em 2022?

Talvez, antes de saber onde investir em 2022, você ainda esteja se perguntando se vale mesmo a pena investir. Esse questionamento é muito comum e recorrente, seja em épocas de taxa básica de juros (Selic) alta e bolsa em baixa, seja o contrário, como era o cenário no ano passado.

A verdade é que sempre haverá dúvida e incerteza quando se trata de como lidar com seu dinheiro, não é mesmo? Afinal, será que é melhor gastar ou investir? Viajar ou comprar um carro novo? Crescer a reserva de emergência ou diversificar?

Continua após a publicidade

Todas essas perguntas são válidas e nos ajudam a buscar o melhor caminho. Porém, uma coisa é certa: quando se trata de investir, o melhor é começar o quanto antes. Isso porque não importa o cenário em que estamos, sempre há alguma oportunidade que pode ser bem avaliada, tanto em renda fixa quanto em renda variável.

Em muitos tipos de investimentos, essa é a hora de aproveitar para aportar, para que, mais adiante, você consiga “surfar” nas altas.

Além disso, escolher um bom investimento dificilmente trará preocupações e dores de cabeça, além de garantir uma renda pela qual você não precisou trabalhar.

Esse é o trabalho dos juros compostos! E, quanto mais tempo eles têm para trabalhar, mais retorno nos dão. Por isso, use o tempo a seu favor e comece a investir o quanto antes!

Continua após a publicidade

Afinal, onde investir em 2022?

Nesse artigo, trouxemos diversas informações para te ajudar a escolher os melhores investimentos para 2022. Como você pode ver, essa não é uma decisão simples, mas multifatorial.

Caso você ainda não invista, procure não perder muito tempo e escolha os investimentos mais simples para iniciantes, pelo menos para começar. E, caso sinta necessidade, peça a ajuda de um especialista.

Já para os investimentos mais complexos, comece sempre com pouco dinheiro e nunca pare de estudar! Aos poucos, você verá que vai conseguir tomar decisões cada vez melhores.

Além disso, lembre-se que o tempo é seu melhor amigo, pois é ele que permite que os juros compostos façam seu trabalho e que o longo prazo diminua seus riscos.

Por fim, após escolher seus investimentos, não esqueça de continuar acompanhando o cenário econômico, pois ele vai impactar suas decisões futuras.

Esperamos que essa análise sobre onde investir em 2022 tenha ajudado para sua estratégia financeira!

Sugestões de leitura do iDinheiro:

Continua após a Publicidade

3 comentários

  1. Eduardo Morato

    Achei esse site nas pesquisas na internet, me interessou
    muito o assunto. Obrigado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.