Leasing: entenda o que é e saiba como funciona

Você já ouviu falar em leasing? Não? Então leia este artigo para saber do que se trata e entender como funciona. Talvez seja útil.

Julyana Andrade
Julyana Andrade

Leasing: entenda o que é e saiba como funciona

Apesar de parecer algo novo, o termo leasing refere-se a um contrato que viabiliza a utilização de bens móveis ou imóveis por um prazo estipulado, por mediação de um arrendador.

Portanto, se está precisando levantar recursos rapidamente para adquirir um bem, essa pode ser uma boa alternativa para você.

Continua após a publicidade

Adquirir um veículo, por exemplo, é o sonho de muitas pessoas, entretanto, nem todos dispõem de dinheiro suficiente para comprá-lo. Em virtude disso, esse conceito tem ganhado força no mercado e nos últimos anos, muitas pessoas optaram pelo financiamento por leasing.

A seguir, vamos explorar o assunto e responder às perguntas:

  • O que é leasing?
  • Como funciona um contrato de leasing?
  • Existem diferentes tipos de leasing? Quais são eles?
  • Quais são as vantagens e desvantagens do leasing?
  • Existem diferenças entre financiamento e leasing?

Confira!

O que é leasing?

O leasing consiste em uma modalidade de financiamento, na qual o locador adquire um bem (móvel ou imóvel) e em seguida o concede para o seu cliente, por um prazo determinado, mediante o pagamento de um valor periódico, com opção de compra no final.

Continua após a publicidade

Também conhecido como arrendamento mercantil ou locação financeira, essa operação acontece entre duas partes: o locador (ou arrendador), geralmente uma instituição financeira, e o locatário (ou arrendatário), que é o cliente que contrata o leasing.

Só para ficar claro, é importante explicar o que é arrendamento: é uma espécie de aluguel. Nesse caso, o diferencial é que, no fim do contrato, existe a possibilidade de o cliente efetuar a compra do bem. Isso já é previsto no momento da contratação.

Ou seja, no leasing, o cliente aluga o carro, imóvel ou qualquer outro bem pertencente à instituição. Posteriormente, no fim do contrato, ele tem três opções:

  • renová-lo;
  • devolver o bem ao banco e encerrar o contrato;
  • comprá-lo da instituição financeira.

Você pode contratar o arrendamento mercantil para automóveis, maquinários, imóveis, ferramentas e outros tipos de bens, por exemplo. Vale ressaltar que essa modalidade está disponível tanto por pessoas físicas quanto jurídicas.

Continua após a publicidade

Como funciona um contrato de leasing?

Antes de tudo, na formalização do contrato de leasing, existem as figuras do “arrendador” e do “arrendatário” (cliente), que negociam o arrendamento de um bem, que será o objeto do contrato.

O arrendatário é quem terá o direito de usufruir e terá posse do bem e o arrendador é o proprietário do bem.

A formalização determina um prazo específico. Por fim, como dito, o cliente tem a opção de comprar o bem, normalmente pagando um valor residual (VRG).

Existem diferentes tipos de leasing? Quais são eles?

Agora que você já sabe o que é leasing e como esse tipo de contrato funciona, vamos mostrar quais são as opções disponíveis no mercado.

Continua após a publicidade

Leasing financeiro

O leasing financeiro é uma modalidade de financiamento de médio e longo prazos, sendo a forma mais comum de locação financeira, que envolve três agentes: o arrendador, o arrendatário (cliente) e o fornecedor do bem.

Nesse tipo de arrendamento mercantil, o cliente escolhe comprar o bem por um preço predeterminado ou pelo valor de mercado no fim da operação.

Sendo assim, além das parcelas referentes ao aluguel, o usuário pagará também o Valor Residual Garantido (VRG), que é uma garantia que a empresa de leasing receberá o valor, se porventura, o cliente optar por não comprar o bem.

O VRG pode ser pago de forma integral no início do contrato, dividido em parcelas, já inclusas nas prestações ou ser pago ao fim do contrato.

Continua após a publicidade

Entretanto, se o arrendatário decidir adquirir o bem no fim do contrato, esse valor residual será menor, uma vez que o valor das prestações pagas acabam amortizando o valor do bem.

Leasing operacional

Essa modalidade está ligada à locação de material ou instrumentos. A formalização do contrato possui cláusulas, onde há a opção de compra do bem ou quebra de contrato antes do término, com prazo mínimo de 90 dias de arrendamento.

Ou seja, ao final do contrato, o cliente pode comprar, devolver o bem e substituí-lo ou ainda renovar o contrato.

Ademais, os custos com despesas e manutenção ficam por conta do arrendador, por esse motivo, é um tipo de leasing muito utilizado por empresas.

Continua após a publicidade

Nesse caso, o valor pago nas contraprestações não pode ultrapassar 90% do valor do bem.

Leasing back

O leasing back, também conhecido como leasing de retorno, é um tipo de contrato que é feito unicamente entre pessoas jurídicas.

Nessa modalidade, a parte arrendatária vende um bem e logo em seguida aluga este mesmo item, em outras palavras, vende para alugar de quem comprou.

Continua após a publicidade

É uma forma de obter capital de giro para empresas em dificuldades financeiras e que pretendem readquirir seu patrimônio.

Quais são as vantagens e desvantagens do leasing?

As operações via arrendamento mercantil apresentam uma vantagem de custo, devido ao fato de o Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) não incidir sobre elas. Também podemos citar a garantia do bem, objeto da operação.

Sendo assim, comparando com algumas opções de financiamento, e especialmente algumas opções de empréstimos (com liberação de valor sem destinação específica), o leasing certamente apresentará valores menores de “prestações”.

No final da operação, de acordo com o contrato estabelecido, o cliente tem a opção de devolver o bem, renovar o contrato ou adquirir o bem definitivamente.

Por outro lado…

Por se tratar de algo semelhante a um contrato de aluguel, caso haja pedido de quitação antecipada, antes do período de permanência mínima chamado de “período de cancelamento improvável”, pode ocorrer cobrança de quebra contratual.

Continua após a publicidade

Existem também algumas burocracias para passar a operação para terceiros, como acontece com a troca de carro, por exemplo.

Existem diferenças entre financiamento e leasing?

Financiamento e leasing são modalidades distintas, porém, é muito normal confundir o conceito de ambos.

No leasing, o bem é de propriedade do arrendador (normalmente um banco). Este concede o direito ao cliente de usufruir do bem, mediante o pagamento de contraprestações, por um período determinado.

Continua após a publicidade

Ao final do contrato, como já mencionado, o cliente pode optar pela compra definitiva do bem.

Já no financiamento, o cliente compra o bem utilizando recursos de terceiros, como bancos e instituições financeiras. Nesse caso, ao terminar de pagar todas as prestações do financiamento, o cliente se torna dono bem, que é registrado em seu nome.

Conclusão

Como você pôde ver, o arrendamento mercantil pode ser considerado uma alternativa na hora de adquirir algum bem, como um carro ou um imóvel. Só não deixe de estudar as possibilidades antes de tomar qualquer decisão.

Afinal, por mais que o leasing se mostre bem vantajoso, é sempre importante colocar os custos na ponta da caneta. Assim, você evita ter um custo maior do que o necessário na hora de realizar seus sonhos — e, de quebra, ainda dá uma ajudinha para as finanças pessoais.

Este artigo foi útil? Então assine a newsletter do iDinheiro e receba nossas atualizações em tempo real no seu e-mail.

Continua após a publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.