Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

Adquirente, Subadquirente e Gateway: o que isso significa?

Se você trabalha com comércio online ou de varejo, muito provavelmente já ouviu falar em Adquirentes, Subadquirentes e Gateways. Mas você sabe o que esses termos significam? Nesse post explicamos cada um desses conceitos para facilitar a sua vida na hora de escolher a melhor forma de trabalhar, confira!

vitor braga
Vitor Braga Estagiário de Negócios

De acordo com as estatísticas do Banco Central, os cartões de débito e crédito são os meios de pagamentos mais utilizados no Brasil. E, para entender essas transações financeiras com cartões é preciso conhecer alguns termos, como adquirente, subadquirente e gateway de pagamento.

Além disso, para vendedores que estão focados em começar seu negócio através de uma plataforma online, os cartões são uma tendência que não podem passar despercebidos, pois isso afetará diretamente as vendas realizadas pela sua loja de e-commerce.

Continua após a publicidade

Logo, fique ligado, pois no post de hoje você irá entender um pouco mais sobre cartões ao aprender o significado e a importância das adquirentes, dos gateways e das subadquirentes, confira!

Qual significado de adquirente?

As empresas adquirentes são as responsáveis por mediar as transações financeiras realizadas pelo cartão de crédito ou débito e possuem uma grande influência no mercado de meios de pagamento.

Continua após a publicidade

Sendo assim, as adquirentes fazem a comunicação entre as bandeiras dos cartões e os bancos que a emitem. Por exemplo, os cartões com bandeiras Visa, MasterCard e ELO, que são de responsabilidade dos bancos Itaú, Bradesco e Santander, respectivamente, se conectam com essas instituições financeiras através de uma adquirente e vice-versa.

Resumidamente, a adquirente é o responsável por operar os cartões de crédito dentro do sistema de pagamento, fazendo a ligação entre as partes envolvidas e sendo representada por nada mais que as máquinas de cartão encontradas nos estabelecimentos.

Basicamente, o que o adquirente faz, então é: pegar a informação de pagamento do cliente, repassar para os bancos e/ou para as bandeiras de cartões, os quais verificarão os dados e aprovarão ou não a compra. Alguns exemplos de adquirentes no brasil são: REDE, CIELO, GLOBAL Paymentsentre outras.

Ainda, essas informações de pagamento podem ser passadas de forma direta ou utilizando um gateway, no qual é realizada uma cobrança em porcentagem pela venda.

Continua após a publicidade

Quais são as maiores empresas de adquirência no mercado brasileiro?

Existem muitas empresas de adquirência no Brasil, por isso resolvemos listar aqui as maiores adquirentes do país, confira!

1. Cielo

A Cielo nasceu como VisaNet Brasil e foi por alguns anos a principal adquirente responsável pela Bandeira Visa no país. Porém, em 2009 foi colocado um fim na exclusividade com a Visa e a empresa adotou o nome atual, ou seja, Cielo.

Em 2010, a Cielo passou a ser uma adquirente multibandeira, processando pagamentos de outras bandeiras, além da Bandeira Visa. E, segundo o site da empresa, a Cielo é um sucesso, sendo a maior empresa de pagamentos do país, e possui mais de 1,5 milhões de clientes ao redor do mundo.

2. GetNet

A GetNet foi fundada em 2003 por empresários brasileiros, porém em 2014 foi comprada pelo Banco Santander por um valor de R$1,1 bilhão de reais.

Continua após a publicidade

Em adição, hoje em dia a GetNet, como uma central adquirente, aceita todas as bandeiras de cartões, sendo uma das empresas de adquirência mais completas do Brasil.

3. Rede

Atualmente, a Rede é a segunda maior empresa de pagamentos do Brasil. Entretanto, a empresa surgiu da separação e renomeação de algumas empresas do passado. Sendo assim, foi apenas em 2013, após o Banco Itaú se tornar proprietário da adquirente, que ela passou a se chamar Rede.

Por fim, a Rede, mesmo antes de ter esse nome, sempre foi uma adquirente multibandeira e continua sendo. Portanto, a empresa aceita as principais bandeiras de cartão de crédito e débito do mercado.

4. Stone

A Stone é uma empresa relativamente recente, estando presente no mercado desde 2013. Apesar disso, essa adquirente já possui cerca de 450 mil clientes.

Continua após a publicidade

Ademais, um dos grandes diferenciais dessa empresa está no seu relacionamento e atendimento aos lojistas, sendo possível entrar em contato com a central de atendimento da Stone 24h por dia e 7 dias por semana.

5. Global Payments

A Global Payments é uma das maiores empresas do mundo no mercado de adquirência e na área de pagamentos como um todo. Entretanto, foi apenas em 2013, através de uma parceira joint-venture com o BRB-Banco de Brasília S.A., que a Global Payments chegou ao Brasil.

Na atualidade, a Global Payments atua em cerca de 32 países, possui mais de 2,5 milhões de clientes e realiza aproximadamente 17 bilhões de transações todo ano.

Gateway de Pagamento

O gateway de pagamento é responsável por fazer o processamento do pagamento de forma online e funciona como uma ponte que liga as adquirentes com os estabelecimentos comerciais.

Continua após a publicidade

Os gateways são utilizados no formato de software e processam diversos tipos de pagamento, não somente em cartão. Boleto bancário e débito em conta corrente são exemplos de pagamentos processados por esse sistema.

Em adição, apesar de não ser obrigatório, as lojas fazem o uso de gateways para facilitar o processamento dos pagamentos, porque as informações dos clientes e da loja podem ser armazenadas no softwares e transferidas entre os envolvidos nas transações de maneira mais segura, mesmo que o sistema antifraude tenha que ser contratado separadamente.

Logo, o gateway foi revolucionário no e-commerce e no varejo, pois é capaz de fornecer pagamentos de forma transparente tanto para os clientes quanto para os lojistas.

Ademais, o que difere o uso direto de adquirentes e subadquirentes dos gateways é que para uso desse último a cobrança é feita em transações e não por porcentagem.

Continua após a publicidade

Por fim, é possível contratar apenas uma empresa adquirente e processar os pagamentos normalmente, porém os gateways não funcionam sozinhos e são dependentes das adquirentes. Logo, quem contrata um gateway precisa obrigatoriamente contratar uma adquirente de forma separada.

Subadquirentes

As subadquirentes fazem a intermediação dos pagamentos. Elas conectam lojistas e clientes às adquirentes de forma integrada, pois não há necessidade de contratar uma adquirente de forma separada.

Além disso, apesar de custarem menos para sua implementação no comércio, elas cobram mais em taxas, uma vez que, além de cobrar as tradicionais porcentagens, também cobram uma tarifa por transação.

E, mesmo tendo taxas mais altas, o fato de serem mais fáceis de adquirir, implementar e usar, faz com que as subadquirentes sejam as mais utilizadas por comércios menores.

Continua após a publicidade

Em sequência, enquanto as adquirentes apenas mediam as transações entre os clientes, os lojistas e as instituições financeiras, e os gateways apenas armazenam dados e processam pagamentos, e esses dois ainda não vêm acompanhados de sistema antifraude, as subadquirentes integram tudo isso.

Resumindo, a subadquirente é quem vai transportar de um lado para o outro as transações financeiras, os sistemas antifraude e fazer o repasse das vendas. Alguns exemplos de subadquirentes já utilizados no mercado são o PagSeguro e o Paypal.

Subadquirentes mais famosas do Brasil

  1. PagSeguro: o PagSeguro, empresa de propriedade do UOL, é pioneiro e líder no mercado de subadquirência brasileiro. Atualmente, o PagSeguro oferece soluções de meios de pagamento tanto para e-commerce quanto para lojas físicas.
  2. Mercado Pago: o Mercado Pago também é uma das empresas subaquirentes mais famosas do Brasil. Um dos diferenciais dessa empresa é a agilidade que ela possui nos processos de contratação e credenciamento de novos lojistas.
  3. PayPal: o PayPal, além de ser famoso no Brasil, é conhecido mundialmente. Além disso, é um dos poucos subadquirentes que fornecem integração com plataforma de loja virtual.

Adquirente x Subadquirente x Gateway de pagamento: qual a diferença?

A maior diferença entre adquirentes, gateways e subadquirentes está na forma em que as vendas são administradas e na integração de serviços e funcionalidades.

As adquirentes, como já foi explicado, mediam as transações financeiras realizadas com cartões de crédito e débito ao se comunicarem com os bancos e as bandeiras de cartões de forma direta. Ademais, apesar de serem uma ferramenta segura, as adquirentes não vem acompanhadas de um sistema antifraude.

Continua após a publicidade

Em contraste, as empresas subadquirentes são agentes intermediários, pois elas se comunicam com as adquirentes que, por sua vez, se comunicam com os bancos e com as bandeiras de cartões.

Porém, as subadquirentes possuem os serviços integrados, ou seja, não há a necessidade de contratar uma adquirente ou um sistema antifraude separadamente, pois essas ferramentas já acompanham elas.

Em adição, no caso das subadquirentes, o dinheiro provindo da venda passa por elas que, então, descontam as taxas e repassam o dinheiro para os lojistas.

Por último, como os gateways apenas processam os pagamentos e armazenam os dados, eles precisam enviar essas informações para uma adquirente – que precisa ser contratada separadamente -, a qual se comunicará com os bancos e/ou bandeiras de cartões para aprovar a compra e liberar o dinheiro para o lojista.

Continua após a publicidade

Vantagens e desvantagens: adquirentes, gateways e subadquirentes

Cada um desses meios de pagamento e serviços tem suas vantagens e desvantagens e saber esses prós e contras é fundamental na hora de fazer uma escolha. Por isso, continue lendo e confira!

Adquirente

A principal vantagem das empresas adquirentes está nas taxas cobradas por transação, que são as mais baixas dentre as outras opções de meios de pagamento. Além disso, não é difícil instalar e operar um sistema adquirente, o que garante maior facilidade para os pagamentos.

Porém, nem tudo são flores e as adquirentes também têm seus pontos negativos. Alguns desses contras são a dificuldade de implementação das adquirentes em lojas de e-commerce e também a necessidade de contratar um sistema antifraude a parte.

Gateways de pagamento

Uma das principais vantagens do gateway de pagamento é a capacidade de integrar várias funcionalidades nesse sistema, como diversas opções de crédito e débito, sistema antifraude e conciliadoras.

Continua após a publicidade

Porém, infelizmente, esses serviços integrados não vem incluídos nos gateways, sendo necessário pagar e contratar cada um individualmente.

Além disso, uma desvantagem do gateway é que ele depende de uma adquirente, que também deve ser contratada individualmente. Logo, tudo isso faz com que os gateways possuam um custo elevado.

Por último, os gateways de pagamento ainda possuem um outro positivo, eles auxiliam na gestão e no controle financeiro dos estabelecimentos comerciais, sejam eles de varejo físico ou e-commerce.

Subadquirentes

A maior vantagem das empresas subadquirentes é sua integração com outros serviços, como adquirentes e sistemas antifraudes, sem a a necessidade de pagar a mais por isso, pois essas funcionalidades já as acompanham.

Continua após a publicidade

Contudo, apesar da fácil implementação das subadquirentes devido a toda essa integração original delas, uma das desvantagens é que elas possuem as maiores taxas por transação dentre as outras opções de meios de pagamento.

Agora é com você: faça sua escolha!

Após apresentarmos os principais dados e informações e explicarmos como funcionam as adquirentes, gateways de pagamento e subadquirentes, cabe a você decidir qual ou quais sistemas de pagamento valem a pena para seu estabelecimento comercial!

Para finalizar, que tal conferir alguns dos nossos outros artigos? Talvez você encontre outros assuntos que possam lhe interessar!

Gostou do conteúdo? Não se esqueça de ativar as notificações do Push e assinar a newsletter do iDinheiro para receber todas as novidades!

Continua após a Publicidade

  1. Banco Central do Brasil. “Estatísticas de Meios de Pagamento”. Link.
  2. Cielo. “Home page: Cielo”. Link.
  3. GetNet. “Home page: GetNet”. Link.
  4. Rede. “Home page: Rede”. Link.
  5. Stone. “Home page: Stone”. Link.
  6. Global Payments. “Home page: Global Payments”. Link.
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.