Passo a passo: como investir na bolsa de valores

Para investir na bolsa de valores, alguns passos são necessários antes de começar.

melissa nunes perfil
Melissa Nunes

Nos últimos anos, com a queda da taxa Selic, muitos estão procurando aprender como investir na bolsa de valores. Isso porque o investimento em ações e outros ativos possibilita ganhos exponenciais e outras oportunidades que não encontramos nos títulos de renda fixa.

Ainda assim, precisamos lembrar que se trata de renda variável e, assim como varia para cima, também varia para baixo. Portanto, para começar a investir com segurança, é necessário um pouco de estudo. Assim, diminuímos os riscos de tomar decisões ruins e acabar no prejuízo, como vemos muitas pessoas por aí.

Continua após a publicidade

Acompanhe, então, esse guia com um passo a passo para investir na bolsa de valores e entenda:

  • o que é e como funciona a bolsa de valores?
  • o passo a passo para investir na bolsa; e
  • se vale a pena investir na bolsa de valores.

Continua após a publicidade

O que é a bolsa de valores?

A bolsa de valores nada mais é do que um ambiente que une compradores e vendedores de ativos como ações, fundos imobiliários e outros. Para ficar mais simples de entender, imagine que você é um produtor rural e quer vender as frutas e os vegetais que cultiva. Para isso, o melhor lugar é a feira, certo? Lá você vai encontrar outros vendedores e também muitos potenciais compradores para negociar.

Continua após a publicidade

Na bolsa de valores acontece a mesma dinâmica: quem quer vender, oferta, e quem quer comprar, barganha. Hoje em dia, esse movimento é todo feito no meio digital e não mais como víamos antigamente, uma sala cheia de gente gritando e telefones tocando.

Aqui no Brasil, hoje, temos apenas uma bolsa de valores, a B3, que tem sede em São Paulo. É por meio dela que empresas abrem seu capital, isto é, lançam suas ações, e também onde investidores negociam entre si. Inclusive, a própria B3 é uma das empresas listadas na bolsa e você pode adquirir suas ações, se quiser, usando seu código B3SA3.

Como funciona a bolsa de valores?

Em geral, existem dois grandes segmentos na bolsa: o mercado primário e o mercado secundário:

Mercado primárioNegociações entre empresas e investidores (IPO)
Mercado secundárioNegociações entre investidores compradores e vendedores

Quando uma empresa decide abrir capital, ela faz o que chamamos de Oferta Pública Inicial (ou IPO, a sigla em inglês), ou seja, oferta suas ações a um preço fixo no mercado primário. Portanto, esse tipo de negociação acontece quando o ativo será negociado pela primeira vez.

Continua após a publicidade

Depois disso, as ações podem ser compradas ou vendidas pelos investidores e traders, que formam o mercado secundário. Essas são as negociações que vemos representadas nos gráficos e cotações, que variam a cada instante enquanto a bolsa está em funcionamento (chamamos esse horário de “pregão”).

Então, quando você decide fazer um investimento na bolsa de valores, está, na verdade, comprando cotas de ações de outros investidores. Isso quer dizer que você compra uma participação em uma empresa, mas seu dinheiro não vai diretamente para o caixa dela.

Continua após a publicidade

Como investir na bolsa de valores: o passo a passo

Agora que você já entendeu a dinâmica da bolsa de valores, vamos falar sobre o que você precisa para se tornar um acionista e fazer isso com consciência.

1. Abra uma conta em uma corretora de valores

O primeiro passo é ter sua conta em uma corretora de investimentos que tenha acesso à bolsa. Isso porque é essa instituição que faz a comunicação entre o investidor e a B3, garantindo a legitimidade das operações.

Continua após a publicidade

Neste momento, é bastante importante que você procure uma corretora que tenha um bom sistema, atendimento satisfatório e seja intuitiva. Hoje, temos algumas dezenas de opções para escolher, por isso, vou deixar aqui alguns artigos que podem facilitar esse processo para você:

2. Transfira o dinheiro para a conta da corretora

Depois de abrir sua conta na corretora escolhida, é hora de transferir seu dinheiro. Para isso, basta fazer uma TED de uma conta de mesma titularidade, ou seja, precisa ser uma conta sua ou conta conjunta em que você seja um dos titulares. Ainda não é possível fazer PIX ou qualquer outro tipo de transferência para corretoras.

Caso seu banco cobre alguma taxa para TED, considere abrir conta também em um banco digital gratuito – acredite, essa economia vale a pena, já que algumas ações custam menos que esse serviço. Para entender quais os melhores bancos digitais da atualidade, veja este artigo completo.

3. Tenha um plano para o seu investimento

Um dos maiores erros que um investidor pode cometer é fazer um investimento sem objetivos. Quando não há parâmetros, qualquer coisa serve, certo? Isso é especialmente importante para as ações, já que esse é um investimento de risco e que pode dar muito errado quando não é feito com conhecimento.

Continua após a publicidade

Então, antes de sair comprando qualquer coisa, pense sobre as perguntas abaixo:

  • o que eu quero com o investimento em ações?
  • quais as empresas fazem parte do meu conceito e estilo de vida?
  • quanto eu posso investir?
  • eu realmente conheço as companhias as quais estarei aplicando recursos?
  • qual o prazo do meu investimento?

Vale ressaltar, também, que ações não foram feitas para o curto prazo (a não ser na estratégia de trade), pois costumam sofrer variações de preços que podem trazer prejuízo. No longo prazo, porém, como as empresas tendem a crescer e aumentar seu patrimônio, suas ações também tendem a se valorizar. Por isso, não deixe de considerar esse aspecto ao definir seu plano de investimento.

4. Aprenda a usar o home broker

Dentro da corretora de valores, o ambiente de negociação em bolsa é o chamado home broker. É lá que você vai inserir o código da ação que deseja comprar, acompanhar cotações, visualizar o livro de ofertas, usar gráficos, entre outras coisas.

Portanto, entender como funciona o home broker e se há alguma cobrança de taxa é essencial para evitar erros operacionais na hora de negociar. Se você quiser aprender mais sobre isso e ver como são as plataformas de várias corretoras, dê uma olhada neste artigo.

5. Escolha suas ações

Se você me perguntasse, eu diria que esta é a etapa mais complexa, pois escolher quais ações comprar não é algo tão simples se você quer fazer isso conscientemente. Lembre-se: ações são pequenos pedaços de empresas e ao comprá-las, portanto, você está investindo seu dinheiro em um negócio da vida real.

Continua após a publicidade

Caso você tenha alguma familiaridade com a área administrativa, deve saber que analisar uma empresa é um processo demorado e que envolve muitos detalhes, desde o momento econômico do país até os números de cada uma. Então, uma análise bem fundamentada exige um bom nível de conhecimento que pode levar alguns meses ou anos para adquirir.

icon

Dica

Como você provavelmente não quer esperar tanto tempo, pode procurar especialistas e analistas que te ajudem nessa etapa ou façam recomendações que estejam de acordo com seus objetivos de investimento. Enquanto isso, vá aprendendo a fazer suas próprias análises e busque empresas que você admira e acredita que têm futuro promissor.

6. Envie sua ordem de compra

Ao comprar ou vender uma ação, precisamos, através do home broker, preencher uma ordem de compra ou de venda. Para isso, você vai precisar saber alguns dados, como:

  • código da ação: composta por 4 letras e 1 número que identificam a empresa e o tipo de ação, por exemplo, ITUB4;
  • lote padrão ou fracionário: o lote padrão serve para comprarmos ações de 100 em 100 cotas. Para isso, basta colocar o código da ação na ordem de compra. Caso queira comprar menos, de 1 a 99 cotas, coloque um F no fim do código (ITUB4F);
  • quantidade: observando o tipo de lote, escolha quantas cotas quer comprar. O sistema já mostra o total da sua compra em reais, de acordo com o número de cotas.
  • preço: observe a cotação da ação e escolha um preço igual ou um pouco acima ou abaixo para que sua compra seja efetivada mais rapidamente;
  • assinatura eletrônica: é uma senha que você define ao abrir sua conta na corretora.

Depois, é só apertar o botão “comprar”, conferir as informações na tela e confirmar. Existe, também, um espaço para acompanhar o andamento das suas ordens, que podem ser: abertas (não executadas ainda), parcialmente executadas (apenas uma parte das cotas foi executada), executadas (todas as cotas foram compradas) ou rejeitadas (quando há algum erro). Depois de dois dias úteis, as ações aparecem na sua custódia da corretora.

7. Acompanhe o mercado e diversifique

Continua após a publicidade

Agora que você é dono do pedacinho de uma empresa, não deixe de acompanhar seus resultados e o mercado em geral. É claro que você não precisa olhar seus investimentos todos os dias (e isso nem é recomendado), mas não abandone-os completamente.

Além disso, continue estudando e procure outras empresas e outros tipos de ativos para investir também: a diversificação é muito importante para diminuir seus riscos. Em outras palavras, nunca coloque todos os seus ovos na mesma cesta, assim, caso algo aconteça com uma empresa, seu patrimônio não estará em risco.

Continua após a publicidade

Vale a pena investir na bolsa de valores?

Aprender como investir na Bolsa de Valores talvez não ainda não tenha te convencido que esse é um caminho que vale a pena, afinal, exige bastante conhecimento que leva tempo para adquirir. Ainda assim, é meu papel dizer que, mesmo com os riscos e tomando todos os cuidados necessários, a renda variável tem, sim, muitas oportunidades que valem esse esforço.

O que não vale a pena é investir sem propósito ou comprar ações só porque alguém disse que é bacana. Por isso, reforço que seus investimentos, seja quais forem, precisam estar aliados aos seus objetivos financeiros. Assim, você consegue fazer escolham que têm sentido e aumenta suas chances de sucesso.

Neste caminho, conte com a equipe do iDinheiro para te auxiliar a crescer com todo o conhecimento que você precisa.

Gostou deste artigo? Assine nossa newsletter e receba outros como esse diretamente na sua caixa de e-mails!

Continua após a publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.