O INSS retoma o atendimento presencial nas agências nesta segunda-feira, 14.

O atendimento havia sido suspenso no mês de março, justificado pela pandemia da Covid-19.

Desde então, tanto o INSS quanto a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia vinham prorrogando o atendimento remoto aos segurados e beneficiários. A última previsão era que as agências abririam no dia 24 de agosto.

INSS retoma atendimento presencial, mas canais remotos continuarão funcionando

Para aquelas pessoas que não podem se dirigir até um ponto de atendimento físico, os canais remotos seguirão funcionando.

Continua após a publicidade:

Eles são o aplicativo Meu INSS (Android/ IOS) e a Central 135, que seguirão sendo usados mesmo após a abertura de todas as agências.

Além disso, serão adotadas medidas para simplifcar procedimentos, ampliando também prazos para o cumprimento de exigências específicas.

Funcionamento será parcial

De acordo com o INSS, em um primeiro momento, o tempo de funcionamento das unidades será parcial, de seis horas contínuas.

O horário de funcionamento será das 7h às 13h.

O atendimento será exclusivo aos segurados e beneficiários que fizerem o agendamento prévio pelos canais remotos que já divulgamos acima.

Além disso, outros serviços que estavam em suspensão devido ao distanciamento social serão retomados.

Eles são, por exemplo, as perícias médicas, avaliação social e reabilitação profissional.

Cada unidade deverá fazer uma análise pessoal

Cada uma das 1.525 agências da Previdência Social em todo o Brasil deverão considerar suas especificidades próprias.

Nesse sentido, aquelas que não tiverem condições mínimas de promover um atendimento saudável, seguirão no regime de plantão reduzido para solucionar dúvidas da população.

Sabendo disso, é importante se manter atualizado aos canais oficiais do INSS para saber se a agência mais próxima a você seguirá no regime emergencial ou se fará parte da abertura.

Quer continuar acompanhando as novidades sobre atendimento presencial no INSSEntão, assine a newsletter do iDinheiro. 

Publicidade