Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

O que é agiota e por que NÃO devemos pedir dinheiro emprestado dessa forma?

A prática de solicitar um empréstimo com agiota, apesar de tentadora, é ilegal, perigosa e conta com juros altíssimos. Entenda porque você deve fugir dessa promessa de “dinheiro urgente”!

LinkedIn
Ana Júlia Ramos Líder de Crédito e Comunicação

Em algum momento da vida, você ou um familiar já deve ter ouvido falar na palavra agiota, não é mesmo? Essa é uma prática ilegal, na qual o criminoso se aproveita da vulnerabilidade da pessoa diante das dificuldades financeiras, oferecendo soluções imediatas para resolver o problema.

Porém, nessas horas, é preciso esfriar a cabeça e ficar atento com as ofertas de dinheiro fácil e rápido que aparecem por aí, pois o barato pode (e vai) sair muito caro, caso você caia no golpe.

Continua após a publicidade

Para te prevenir dos perigos que essa prática ilegal oferece, preparamos um conteúdo que vai te ajudar a reconhecer esse tipo de proposta, evitando que você coloque tanto a sua vida quanto a de pessoas próximas a você em risco. Veja os assuntos que serão abordados:

  • O que é agiota?
  • Como o agiota costuma agir?
  • Quais são os perigos de pedir empréstimo com agiota?
  • Preciso de dinheiro urgente com agiota, o que fazer?

O que é agiota?

Os agiotas são pessoas que oferecem empréstimos fora do mercado financeiro e sem a autorização do Banco Central. Com isso, eles dispensam a necessidade de comprovação de renda e cobram juros exorbitantes sobre o dinheiro emprestado.

Além disso, o principal risco de tomar empréstimo dessa forma, é que a facilidade pode custar caro já que, se o valor não for pago, sua integridade física e financeira ou a de pessoas ligadas a você podem entrar em risco.

Como o agiota costuma agir?

Os agiotas agem ao observar uma pessoa que está em situação de vulnerabilidade financeira ou desesperada por dinheiro e não conseguiu resolver seu problema de forma convencional. Quando os bancos ou financeiras negam empréstimo a este cidadão, as opções de conseguir equilibrar as contas diminuem bastante e é nesse momento que a oferta de dinheiro fácil e rápido é feita.

Muitas vezes, o próprio agiota oferece o dinheiro pessoalmente para a pessoa. Em outras, um familiar ou conhecido que já fizeram essa movimentação financeira ilegal, podem indicar um desses criminosos para que a vítima adquira o valor desejado.

Algumas das práticas comuns realizadas por agiotas e que podem complicar mais ainda sua situação, são:

Continua após a publicidade

1. Juros abusivos

Os agiotas cobram juros altíssimos sobre o valor emprestado, já que entendem que no momento de desespero a pessoa estará disposta a fazer qualquer negócio. Em média, essa taxa de juros pode chegar a 40% ao mês, enquanto nos bancos e financeiras que oferecem empréstimos de forma legalizada, o valor raramente ultrapassa a faixa de 10%.

2. Roubo de bens

Na falta do pagamento das parcelas que deve ao agiota, seus bens podem ser tomados como garantia de pagamento. Em alguns casos, você pode ser obrigado a entregar suas roupas de marca, joias ou veículos que possuir. Além disso, você não tem qualquer garantia de que os itens serão devolvidos após a quitação da dívida.

3. Sem regras

Como esses criminosos agem fora da lei, não existem regras que definem o limite de juros ou formas corretas de cobrar o valor devido. Os agiotas podem criar ou alterar as regras como quiserem e você será vítima desses abusos.

4. Método de cobrança com uso de violência

Ainda por não existirem regras nesse tipo de movimentação financeira, muitas pessoas que adquirem esse tipo de empréstimo e não conseguem quitar a dívida, sofrem violência física ou psicológica por parte dos agiotas, para que sejam forçadas a pagarem o que devem.

Continua após a publicidade

Na maioria das vezes, eles ameaçam não apenas você, mas também seus familiares mais próximos — como cônjuge, filhos e pais — ou amigos.  

Quais são os perigos de pedir empréstimo com agiota?

Os perigos de pedir dinheiro emprestado com agiota são muitos. Assim que a dívida é feita, é definido um prazo para que ela seja quitada. Mas, se você está em uma situação financeira complicada, a possibilidade de não conseguir cumprir com essa obrigação de pagamento é grande, não é?

Quando isso acontece, o agiota físico ou agiota online podem utilizar de métodos fisicamente ou psicologicamente violentos e abusivos para que possam receber o valor que lhes é devido.

icon

Atenção

Com isso, sua integridade física e financeira podem estar em risco já que, além das ameaças que você e sua família podem sofrer, seus bens também podem ser tomados e retidos até que a dívida seja paga.

Pedir dinheiro com agiota é crime?

A prática da agiotagem configura-se como crime previsto em lei. Por oferecer valores com juros abusivos e fora do mercado financeiro, isso prejudica a saúde financeira do país e coloca a vida de cidadãos comuns em risco.

Continua após a publicidade

Para entender melhor o quanto essa prática é criminosa, confira as leis que falam sobre isso:

Art. 4º da Lei 1521/1051 – Crimes contra a economia popular. 

O Art. 4º da Lei 1521/1051 define que cobrar juros, comissões ou descontos com taxas superiores às permitidas pelo mercado é crime por estar quebrando as regras de economia popular.

Art. 7º da Lei 7.492/86 – Contra o Sistema Financeiro Nacional

Já no Art. 7º da Lei 7.492/86, é possível conferir que emprestar dinheiro sem a autorização do Banco Central Nacional é uma infração que tem pena de 2 a 8 anos de prisão e multa. 

Com isso, fica provado que adquiririr dinheiro com agiota, é tornar-se vítima dessa pratica ilegal e, de certa forma, contribuir indiretamente para uma atividade criminosa que já está prevista na lei.

Continua após a publicidade

Preciso de dinheiro urgente com agiota, o que fazer?

Sabemos que em muitos momentos de desespero financeiro, em que as opções parecem escassas, pensar em possibilidades de resolver o problema parece difícil. Porém, mesmo que essa seja a sua situação, pegar dinheiro com agiota não é a melhor opção e não deve ser considerado.

Existem no mercado algumas opções que podem te ajudar a sair do sufoco sem a necessidade de correr perigo ou violência física e psicológica, oferecendo juros mais baixos e condições especiais de pagamento. Confira algumas delas:

Renegociar sua dívida

Se você acabou se enrolando com as contas e não conseguiu concluir os pagamentos, para evitar que os juros cresçam cada dia mais, entre em contato com a empresa na qual você tem a pendência e tente renegociar o saldo.

Em muitos casos são oferecidas boas propostas que podem reduzir o valor da dívida ou parcelar em muitas vezes o saldo devedor. Com isso, a possibilidade de você conseguir reorganizar sua vida financeira fica maior.

Continua após a publicidade

Fazer um empréstimo consignado

Se você é aposentado, pensionista, servidor público ou privado, a possibilidade de conseguir dinheiro de forma mais rápida e fácil fica ainda maior. Devido à comprovação de renda mensal e desconto direto na sua folha de pagamento, os bancos e financeiras oferecem empréstimo consignado com baixas taxas de juros. 

Essa atividade é regulamentada pelo Banco Central e pode permitir que você quite outras dívidas maiores, sem a necessidade de recorrer a agiotas ou empréstimos pessoais, que contam com taxas de juros mais altas.

Saque seu FGTS

Se você trabalha de carteira assinada, provavelmente possui saldo em contas ativas do FGTS. Caso ainda não saiba, você pode realizar o saque de parte do dinheiro uma vez por ano, mesmo não tendo sido demitido.

Essa modalidade chama-se “Saque-aniversário” e permite que você receba o valor no mês de seu nascimento. Para conferir mais sobre essa possibilidade, baixe o aplicativo “Meu FGTS”  disponível para Android e iOS ou acesse o site da Caixa Econômica Federal e descubra quando poderá sacar o seu. 

Continua após a publicidade

Empréstimo Online

Existem ainda, opções de empréstimo online que também são regulamentados pelo Banco Central e oferecem possibilidades de forma menos burocrática. 

Em alguns casos, após o envio da documentação e dados solicitados, você pode ter o valor disponível na sua conta em até 24 horas. Antes de contratar a melhor opção, o sistema indicará as propostas ideais para o seu perfil. Dessa forma, você poderá adquirir aquela que cabe no seu orçamento e tire você de um aperto, sem te colocar em outro.

Conclusão

Agora que você sabe como funciona o agiota, já percebeu que essa não é uma opção a ser considerada. Mesmo que você esteja precisando urgentemente de dinheiro emprestado, o risco dessa modalidade não vale a pena.

Caso esteja precisando de dinheiro com urgência, considere as opções citadas acima para conseguir o valor de forma correta. Assim, você fugirá das taxas exorbitantes de juros e estará amparado pela lei, conseguindo manter você, sua família e seus bens em segurança.

  1. Agiota mata?

    Como não é possível saber a origem do dinheiro ou o perfil do criminoso, ao aceitar esse tipo de oferta tanto você quanto sua família correm diferentes riscos, inclusive de vida.

  2. Existe algum tipo de agiota confiável?

    Agiotagem é uma prática criminosa e, devido a isso, não é possível encontrar um agiota confiável. Caso você sofra algum tipo de retaliação por parte dele, terá que recorrer à justiça para obter proteção ou adquirir seus bens de volta.

  3. Por que não devo entrar em contato com agiotas por WhatsApp ou qualquer outro meio de comunicação?

    Ao entrar em contato com um agiota por WhatsApp ou qualquer outro meio de comunicação, você estará expondo suas informações e se tornando vulnerável.

  4. Como é cobrado o juros de agiotagem?

    Inicialmente, a maioria das propostas envolvem cobranças de juros referente ao valor total do dinheiro emprestado. Porém, caso não seja possível arcar com as parcelas, os juros passam a ser cobrados mensalmente, virando uma bola de neve.

  5. Ser agiota é crime?

    Sim. A prática de agiotagem é crime previsto em lei e pode gerar multa e detenção de 2 a 8 anos ao criminoso.

Continua após a publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.