Empréstimo consignado do Auxílio Brasil deve começar este mês

Segundo a Caixa, empréstimo consignado do Auxílio Brasil deve começar ainda no mês de outubro.

Escrito por Isabella Proença

Por que confiar no iDinheiro?

Responsabilidade editorial: Nosso editores são especialistas nas áreas e isentos nas avaliações e informações. Nosso objetivo é democratizar e simplificar o acesso a produtos e serviços financeiros sem viés. Conheça nosso código editorial.

Como ganhamos dinheiro?

Podemos ser comissionados pela divulgação e cliques nos parceiros. Isso também pode influenciar como alguns produtos aparecem na página, sempre com a devida identificação. Entenda como o site ganha dinheiro.

Política de Cookies: Nosso site utiliza cookies para estatísticas gerais do site e rastreamento de comissões de forma anônima. Nenhum dado pessoal é coletado sem seu consentimento. Conheça nossa política de privacidade.


Na última terça-feira, 4, a presidente da Caixa Econômica Federal, Daniella Marques, informou que o banco está se empenhando para oferecer o empréstimo consignado do Auxílio Brasil ainda no mês de outubro — mais especificamente a partir da segunda quinzena.

Ainda segundo a presidente, a taxa de juros deverá ficar abaixo do teto estipulado pelo governo federal, que é de 3,5%.

Como será o pagamento do empréstimo consignado do Auxílio Brasil?

No empréstimo consignado, o desconto das parcelas é feito diretamente na fonte de pagamento, ou seja, os beneficiários terão o valor descontado automaticamente dos seus benefícios.

Em virtude de as parcelas serem descontadas diretamente da folha de pagamento, os bancos têm a garantia de que as prestações serão pagas em dia.

No caso do consignado do Auxílio Brasil, as normas foram publicadas pelo governo na semana passada. De acordo com as regras, o número máximo de parcelas para pagamento será de 24, e a taxa de juros não poderá ultrapassar o teto de 3,5% ao mês.

Após a publicação das normas, os bancos interessados precisam de um certo tempo para lançar a linha de crédito. Segundo o governo, 60 instituições sinalizaram interesse em disponibilizar o crédito. 

No entanto, os grandes bancos privados do país não devem aderir a linha de crédito.

O valor máximo que poderá ser contratado será aquele cuja as parcelas comprometam até 40% do valor mensal do benefício. Entretanto, será considerado o valor de R$ 400, e não o de R$ 600, que só valerá até dezembro deste ano. Dessa forma, o valor da parcela será de no máximo R$ 160.

Especialistas veem risco de endividamento

A oferta de crédito consignado por meio do Auxílio Brasil vem sendo criticada por especialistas. Eles acreditam que a medida pode ser prejudicial à população, uma vez que os recursos do programa costumam ser utilizados para gastos essenciais e de primeira necessidade.

No entanto, com o empréstimo, o cidadão poderá ter até 40% da renda descontada. Ainda segundo os especialistas, fazer um empréstimo consignado do Auxílio Brasil pode ser viável para aqueles que têm alguma necessidade urgente e inadiável, mas não para fazer compras desnecessárias ou pagar contas do dia a dia.

Em contrapartida, a presidente da Caixa, Daniella Marques, avaliou o crédito como uma boa oportunidade para os beneficiários do Auxílio do Brasil quitarem possíveis empréstimos com juros mais altos, como o cartão de crédito rotativo, por exemplo.

Empréstimo do Auxílio Brasil: Saiba riscos e cuidados antes de contratar o crédito

Quer continuar acompanhando notícias como esta, sobre o empréstimo consignado do Auxílio Brasil? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push. Se inscreva, também, no nosso canal do Telegram para receber todas as novidades.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Participe das Comunidades do iDinheiro.