Educação financeira infantil: dicas práticas sobre como ensinar os seus filhos a alcançarem a prosperidade

Algumas atitudes simples podem ser bastante efetivas para começar a garantir a educação financeira dos seus filhos desde cedo.

perfil
Camille Guilardi

A educação financeira infantil permite que crianças desenvolvam desde cedo habilidades essenciais para o manejo do dinheiro. Assim, é fundamental que essa seja uma iniciativa incentivada tanto nas escolas quanto pelos pais e responsáveis.

Os resultados da educação financeira ensinada desde cedo já foram testados. Dessa forma, de acordo com a Associação de Educação Financeira do Brasil, a cada 3 estudantes 1 aprende a poupar e organizar o próprio dinheiro após participar de oficinas educacionais.

Continua após a publicidade

No entanto, o que ainda se observa é uma taxa muito baixa de adesão por parte da comunidade acadêmica e das famílias. Pensando nisso, trouxemos neste artigo os motivos para ensinar seus filhos e maneiras didáticas de colocar esses ensinamentos em prática!

O que é educação financeira infantil?

Em primeiro lugar, consiste no ensino das finanças pessoais ainda na infância com o objetivo de introduzir, esclarecer e moldar a relação das crianças com o dinheiro. Assim, elas aprendem os princípios básicos de organização financeira, o valor do dinheiro, os fundamentos da poupança e a reconhecer e diferenciar desejos de necessidades.

Continua após a publicidade

É a partir de uma educação financeira nas fases iniciais que é possível criar uma relação mais saudável com o dinheiro, evitando criar adultos que não tem inteligência emocional para lidar com o mesmo.

Qual a importância de ensinar educação financeira para crianças?

Para as crianças, a educação financeira pode agregar muito importância. É assim que elas podem passar a enxergar o dinheiro através de uma visão mais realista do dinheiro.

Ademais, a partir deste estímulo sobre as finanças, você estará possibilitando o menor a aguçar a curiosidade para esse universo. E, além disso, ajudará a desenvolver mudanças comportamentais importantes para o seu futuro financeiro.

A educação financeira infantil é primordial para as novas gerações. Diante disso, é natural e fundamental que os pais se preocupem com o futuro dos filhos e compreendam a necessidade de saber controlar o dinheiro. Afinal, o que os pais mais querem é criar alguém responsável e consciente.

Continua após a publicidade

Educação financeira infantil: como ensinar princípios financeiros para as crianças

1. Ensine a importância de registrar os gastos

Garotinho anotando os gastos em um caderno
“Dar o exemplo não é a melhor maneira de influenciar os outros. É a única.” – Albert Schweitzer

Se você é responsável pelas finanças da casa, provavelmente sabe a importância de manter todas as saídas e entradas de dinheiro bem registradas.

Seja utilizando um aplicativo de controle financeiro, uma planilha ou até mesmo um bloco de notas.

Só assim, é possível visualizar para onde o dinheiro está indo, quando é necessário economizar e quais são os gastos que podem ser cortados.

Desse modo, é essencial que você passe esse ensinamento para seus filhos: mostre a eles as vantagens de realizar o gerenciamento financeiro com precisão e como fazer isso de maneira eficiente e prática.

Continua após a publicidade

2. Incentive o uso de um cofrinho

Garoto colocando moeda em um cofrinho
Essa garotinho já está praticando. 😀

Essa é uma ideia muito boa, especialmente para as crianças menores.

Dê um cofrinho de presente para o seu filho e o incentive a colocar moedas com frequência lá dentro.

Explique que o dinheiro só poderá ser retirado quando o objeto estiver cheio e ajude a criança a pensar em alguma coisa que poderá ser comprada com o valor obtido.

Essa é uma maneira de exemplificar a importância da economia para alcançar determinada meta.


Saiba como estabelecer metas pessoais e alcançá-las independentemente de qualquer crise


3. Mostre como você organiza as contas da casa

Lembre-se de que a grande maioria das crianças se inspiram nos pais, você é o herói ou a heroína deles e eles querem fazer tudo como você faz.

Sendo assim, não perca a oportunidade de mostrar aos seus filhos de que modo você organiza as contas da casa.

Continua após a publicidade

Dessa forma, eles conseguirão visualizar a importância de manter as finanças bem ordenadas para que:

  • Nenhuma conta seja esquecida no final do mês;
  • E para que o orçamento familiar flua da melhor maneira possível.

Orçamento pessoal: saiba como elaborar o seu corretamente em 5 passos


4. Converse sobre investimentos, financiamentos e outros assuntos relacionados

Pai conversando com o filho
Manter um diálogo constante com os filhos é indispensável, não somente em relação às finanças

Insira desde cedo termos relacionados a assuntos financeiros nas conversas com seus filhos.

Sempre explique os novos termos e procure esclarecer temas complexos com exemplos que tornem o aprendizado mais fácil.

Você pode criar situações fictícias para isso, com elementos que fazem parte do universo das crianças, para que o ensinamento fique mais interessante para elas.

5. Dê uma mesada

De acordo com alguns estudos nessa área, a periodicidade ideal para dar dinheiro às crianças é:

Continua após a publicidade

  • semanal, dos 6 aos 8 anos;
  • quinzenal, dos 9 aos 11;
  • e mensal a partir dos 12 anos.

Faz sentido quando pensamos que a tendência é que, com o passar dos anos, os filhos aprendam a manejar bem o dinheiro, a ponto de não gastar tudo em um curto período de tempo.

Além disso, dar mesada aos filhos é essencial para que eles comecem a ter noções sobre como:

  • Controlar os próprios gastos;
  • E sobre a importância de poupar dinheiro para comprar algum bem de consumo, ao invés de ter que se endividar para isso.

6. Aprender com histórias

Obviamente, as chances de aprender de prender a atenção das crianças são muito maiores quando aprender for divertido. Dessa forma, ensinar de forma lúdica é a melhor estratégia financeira infantil. Recomendamos especialmente estimular a imaginação das crianças com histórias e fábulas.

Indicamos a fábula “A Cigarra e a Formiga” e o livro “Como se fosse dinheiro”, da autora Ruth Rocha. Estes são ótimos para introduzir conceitos financeiros para os pequenos!

Continua após a publicidade

7. Jogos educativos

É brincando que se aprende! Hoje existem diversos jogos que podem te auxiliar nesse processo da educação financeira infantil. Por exemplo, caixas registradoras, daquelas que simulam as de mercado, são ótimas para ensinar princípios matemáticos e a relação dos preços com os produtos.

Ademais, jogos de tabuleiro, como Monopoly ou Banco Imobiliário, são super indicados nessa introdução ao mundo financeiro. Inclusive, se não for possível adquirir os jogos físicos, ele podem ser adquiridos em versão online.

Conclusão

Como você deve ter percebido ao longo do texto, algumas atitudes simples podem ser bastante efetivas para começar a garantir a educação financeira das crianças desde cedo.

É fundamental que você tente inserir esta temática no cotidiano dos seus filhos, obviamente que respeitando cada faixa etária. Muitos pais não têm noção da importância da educação financeira infantil e do quanto o exemplo e a conversa são essenciais para o desenvolvimento das crianças.

Continua após a publicidade

Portanto, se você preza por um bom futuro financeiro para as suas próximas gerações, tente adotar esses hábitos, como o de utilizar um app de controle financeiro ou uma planilha. Tenho certeza que eles serão extremamente valiosos para sua família.

E você, lembra como começou a aprender sobre a importância da economia? Seus pais conversavam sobre esse assunto? Você se preocupa com a educação financeira infantil? Conversa com seus filhos? Conta pra gente!

O que achou do artigo sobre como ensinar educação financeira para crianças? A sua opinião é muito importante para nós! Sendo assim, sugira novos temas, deixe seu comentário.

Continua após a Publicidade

Sobre “Educação financeira infantil: dicas práticas sobre como ensinar os seus filhos a alcançarem a prosperidade

  1. Elisa Viana

    Eu tenho já o hábito de ensinar aos meus filhos a importância de se controlar o dinheiro que entra e que sai. E também que a mesada é para eles comprarem o que querem sem ter que pedir a mim ou ao pai.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.