Consórcio vale a pena? Analise as vantagens e desvantagens

Fazer consórcio vale a pena para você? Analisamos todos os aspectos desta modalidade neste artigo. Leia mais!

Escrito por Eduarda Fernandes

Por que confiar no iDinheiro?

Responsabilidade editorial: Nosso editores são especialistas nas áreas e isentos nas avaliações e informações. Nosso objetivo é democratizar e simplificar o acesso a produtos e serviços financeiros sem viés. Conheça nosso código editorial.

Como ganhamos dinheiro?

Podemos ser comissionados pela divulgação e cliques nos parceiros. Isso também pode influenciar como alguns produtos aparecem na página, sempre com a devida identificação. Entenda como o site ganha dinheiro.

Política de Cookies: Nosso site utiliza cookies para estatísticas gerais do site e rastreamento de comissões de forma anônima. Nenhum dado pessoal é coletado sem seu consentimento. Conheça nossa política de privacidade.


Sugestão iDinheiro

Consórcio de serviços Rodobens

Consórcio de serviços Rodobens

Consórcio de serviços Rodobens Solicitar
  • A partir de R$ 282,76
  • 48 Meses
  • A partir de 15,00%

O setor de consórcios está em constante crescimento, devido à facilidade e tarifas baixas que o modelo apresenta. No entanto, a dúvida de muitos que cogitam contratar essa modalidade de crédito é: consórcio vale a pena?

Para obter a resposta dessa pergunta, continue lendo este artigo! Mas se você já quer saber quais as empresas que oferecem consórcios, as quais valem a pena contratar, confira aqui uma lista com as principais informações sobre cada administradora.

O que é um consórcio?

Basicamente, o consórcio é uma modalidade de compra que tem como base o agrupamento de pessoas — sejam elas jurídicas ou físicas — com o objetivo em comum de criar uma poupança para a aquisição de serviços ou bens móveis e imóveis

Estes serviços ou bens podem ser veículos, imóveis, aparelhos eletrônicos, reforma de casa ou até mesmo uma cirurgia plástica ou viagem.

A formação dos grupos fica a cargo da administradora de consórcios, que deve ser uma empresa autorizada e fiscalizada pelo Banco Central.


Veja uma lista com as principais e mais confiáveis administradoras de consórcios do Brasil!


Ademais, a função da administradora é gerir os grupos e tornar funcionamento do consórcio viável. Portanto, é cobrada uma taxa de administração.

Como o consórcio funciona?

No sistema de consórcio, o valor do serviço ou do bem é dividido em um período preestabelecido em contrato e todos os participantes do grupo devem contribuir no decorrer desse prazo. 

Com isso, todos os meses (ou em outro intervalo descrito no contrato) a administradora contempla um ou mais integrantes do grupo com crédito no valor do serviço ou do bem contratado, até que todos os participantes sejam contemplados.

Há duas maneiras de obter essa carta de crédito: através de um lance ou por meio de um sorteio. 

A contemplação através de um sorteio ocorre quando a cota do integrante é premiada, isto ocorre em períodos predeterminados, podendo ser quinzenais, mensais e assim por diante.

Quando o participante é sorteado, ele obtém acesso a sua carta de crédito para adquirir o serviço ou o bem, sem precisar pagar nada além das parcelas do consórcio.

Por outro lado, a contemplação realizada através de um lance ocorre por meio de um leilão, que também acontece periodicamente. O processo é bastante simples: o integrante que oferecer o maior valor em dinheiro será contemplado com o benefício.

Afinal, consórcio vale a pena?

De forma direta, o consórcio é uma boa opção para quem não tem pressa de adquirir o bem ou serviço ou então para aqueles que necessitam de um incentivo externo para acumular patrimônio, visto que o bem ou até mesmo o dinheiro será seu ao final do plano de pagamento.

Em contrapartida, o consórcio não vale a pena para quem precisa do bem imediatamente, ou pode vir a precisar ao longo do tempo de pagamento, uma vez que a contemplação por sorteio pode acontecer tanto nos primeiros meses quanto nos últimos, sendo um método que exige paciência e disciplina.

Dica da especialista

Procure entender o seguinte: você vai precisar do bem em algum momento durante o pagamento do plano? Caso a resposta seja sim, talvez o consórcio não seja a melhor opção para você, por isso é preciso ponderar todos os cenários e possibilidades.

ícone representando reputação Exemplo: para fazer um consórcio de imóvel, é melhor que você já tenha um imóvel próprio, pois, caso não tenha, será preciso pagar as mensalidades do consórcio e também o valor do aluguel, já que não é garantido que você será contemplado nos primeiros anos do grupo.

Portanto, a resposta para a pergunta “consórcio vale a pena?” é: depende! Para saber se o consórcio vale a pena, é preciso avaliar a sua situação. Como dito anteriormente, o consórcio é uma ótima alternativa para quem não tem pressa de adquirir o bem ou o serviço, ou seja, para as pessoas que podem esperar pela contemplação com tranquilidade.

Também representa uma boa opção para quem não consegue guardar dinheiro sozinho, assim, por meio da obrigação do pagamento mensal, você pode começar a construir seu patrimônio.

Veja se este é o seu caso e, caso não seja, procure entender sobre outras formas de aquisição de bens, como empréstimos e financiamentos.

Para quem o consórcio é indicado?

O consórcio é indicado para pessoas que desejam planejar a aquisição de bens ou serviços a médio e longo prazo. A modalidade é ideal para quem não quer pagar juros altos, como os cobrados em financiamentos.

Além disso, é especialmente vantajoso para quem tem disciplina financeira, já que é necessário manter os pagamentos em dia para ser contemplado.

Além disso, o consórcio é indicado para quem quer adquirir bens de forma econômica. Algumas empresas também podem se beneficiar do consórcio para adquirir equipamentos e expandir seus negócios sem comprometer o fluxo de caixa.

Quando o consórcio vale a pena?

O consórcio vale a pena quando você pode planejar a aquisição do bem ou serviço e não tem urgência na compra. Como já dito anteriormente, essa modalidade é vantajosa para quem deseja evitar os juros altos dos financiamentos, já que o consórcio cobra apenas uma taxa administrativa.

Também é uma boa opção para quem busca uma forma disciplinada de poupar, pois os pagamentos mensais são obrigatórios, ajudando a acumular recursos de de forma constante.

No entanto, o consórcio pode não ser a melhor escolha se você precisa do bem imediatamente, pois a contemplação pode demorar. Além disso, se você não tem disciplina financeira para manter os pagamentos em dia, o consórcio pode ser mais uma dívida que um benefício.

Opções de consórcios para começar a juntar dinheiro

Consórcio de serviços Rodobens

Consórcio Rodobens

share-arrow-333-1  Produtos disponíveisCarros, motos, imóveis, serviços e bens móveis
calendar-11067  Tradição no mercadoDesde 1960 no mercado
ícone representando documentos  Forma de contrataçãoInternet e representantes
rating-2796 Valor das parcelasA partir de R$ 203,01
coin-dollar-2534 Valores de carta de créditoDe R$ 9,5 mil a R$ 800 mil
click-2395  Taxa de administraçãoA partir de 15%
estrela de classificação Por que o iDinheiro recomenda?Possibilidade de redução de 30% do valor das 5 primeiras parcelas ou de 50% das 3 primeiras parcelas
Consórcio de bens móveis Banco do Brasil

Consórcio Banco do Brasil

share-arrow-333-1  Produtos disponíveisCarros, motos, imóveis, serviços e bens móveis, eletrônicos e agro
calendar-11067  Tradição no mercadoFundação do Banco do Brasil em 1808
ícone representando documentos  Forma de contrataçãoInternet e agências BB
rating-2796 Valor das parcelasA partir de R$ 329,00
coin-dollar-2534 Valores de carta de créditoDe R$ 50 mil a R$ 320 mil
click-2395  Taxa de administraçãoA partir de 11,06% (para clientes)
estrela de classificação Por que o iDinheiro recomenda?Cartas de crédito em modalidades variadas
Consórcio Itaú

Consórcio Itaú

share-arrow-333-1  Produtos disponíveisCarros, motos, imóveis e veículos pesados
calendar-11067  Tradição no mercadoBanco fundado em 1945
ícone representando documentos  Forma de contrataçãoInternet e agências Itaú
rating-2796 Valor das parcelasA partir de R$ 256,60
coin-dollar-2534 Valores de carta de créditoAté R$ 500 mil
click-2395  Taxa de administraçãoVariável conforme segmento da conta
estrela de classificação Por que o iDinheiro recomenda?Facilidade da gestão do consórcio por aplicativo
Consórcio de Veículos Magalu

Consórcio Magalu

share-arrow-333-1 Produtos disponíveisImóveis, carros, motos, eletrodomésticos, bens móveis, serviços e gamer
calendar-11067 Tradição no mercadoMais de 30 anos de atuação no mercado, com mais de 340 mil bens entregues
ícone representando documentos  Forma de contrataçãoInternet, lojas do Magazine Luiza e representantes
rating-2796 Valor das parcelasA partir de R$ 288,00
coin-dollar-2534 Valores de carta de créditoDe R$ 30 mil a R$ 350 mil
click-2395 Taxa de administraçãoDe 16% a 23%
estrela de classificação Por que o iDinheiro recomenda?Avaliada como excelente atendimento ao cliente

Vantagens e desvantagens do consórcio

Ainda que a contratação de consórcios seja bastante popular, é preciso avaliar cuidadosamente os prós e os contras envolvidos para ter certeza se um consórcio compensa ou não para você. 

Pontos positivosPontos negativos
ícone representando vantagens Economia e disciplinaícone representando desvantagens  Contemplação sem prazo determinado
ícone representando vantagens Parcelas mais baixasícone representando desvantagens  Risco de inadimplência
ícone representando vantagens Maior flexibilidade de pagamentoícone representando desvantagens  Restrição de uso do crédito
ícone representando vantagens Ausência de taxa de jurosícone representando desvantagens  Presença de taxas administrativas

Dentre as principais vantagens oferecidas pelo consórcio, as seguintes se destacam:

Economia e disciplina

Adquirir um bem ou um serviço de valor mais elevado sem precisar se comprometer com um financiamento é o desejo de muitos, porém nem todos possuem o dinheiro total em mãos para efetuar o pagamento à vista.

Além disso, também é nítida a dificuldade que as pessoas têm de poupar dinheiro, não conseguindo economizar por si só.

Nesse sentido, o consórcio pode ser uma boa opção, pois há o compromisso de pagar as parcelas e, assim, a economia se torna obrigatória.

Ainda, o consórcio também auxilia em relação à disciplina, visto que é necessário aguardar para adquirir o serviço ou bem desejado.

Parcelas mais baixas

A taxa do consórcio tende a ser menor que a taxa de um financiamento. 

Em cada prestação do financiamento há altos juros atrelados. No caso de veículos, por exemplo, esses juros podem ultrapassar a marca de 25% ao ano.

Já no consórcio, os custos são menores e a única taxa que o contribuinte precisa pagar é a taxa de administração para a empresa que gerencia o consórcio.

Essa taxa gira em torno de 15% a cada 5 anos, que é a duração média de um consórcio. Com isso, pode-se afirmar que o consórcio é 10 vezes mais barato que o financiamento.

Maior flexibilidade

Ao receber a carta de crédito, o contemplado tem a liberdade de utilizá-la da maneira que quiser. Por exemplo, caso o bem contratado seja um automóvel, é possível optar por outra marca, modelo e até mesmo outro tipo de veículo.

O Banco Central define que, desde que faça parte da mesma categoria, qualquer bem pode ser adquirido em um consórcio.

Em relação aos veículos, é possível comprar carros, motos, lanchas, caminhões, aeronaves, etc.

Além disso, também é possível comprar um bem que possua um valor diferente. Caso seja mais caro, é preciso completar a diferença.

Se o bem for mais barato o saldo restante pode ser utilizado para quitar a dívida com a empresa administradora.

É importante ressaltar que pode-se utilizar até 10% do valor total da carta de crédito para pagar despesas ligadas ao bem ou a serviços relacionados, como documentações, seguros e impostos.

Por fim, também há como retirar o dinheiro em si, caso você não tenha interesse em utilizar a carta de crédito.

As desvantagens apresentadas pelo consórcio são:

Prazo longo

Assim como já foi dito acima, a duração média de um consórcio é de 5 anos. Logo, se o cotista não for contemplado no sorteio nem no lance livre, terá que esperar até o fim do prazo do consórcio.

Por esse motivo, se você tem a necessidade de possuir o serviço ou bem imediatamente, pode ser mais vantajoso optar pelo financiamento — apesar dos juros altos — ou por um investimento rentável de alta liquidez para juntar o dinheiro e comprar à vista.

Risco de inadimplência

Há um maior risco de inadimplência no consórcio, pois é preciso que todos os consorciados paguem suas prestações em dia para que o recebimento da carta de crédito seja possível.

Dessa forma, é importante se informar sobre os impactos que a inadimplência de outros consorciados causarão no grupo.

Dicas para escolher o melhor consórcio

Ao escolher entrar em um consórcio é preciso ter em mente que nenhuma administradora tem capacidade de prever quando você será contemplado, por isso, escolher aquela com o melhor atendimento, melhor taxa e melhores condições é o diferencial. Veja então algumas dicas!

1. Tenha um bom planejamento financeiro

Dependendo do consórcio, o prazo de pagamento das parcelas pode ser longo. Então, para manter o pagamento em dia até o final, é essencial dispor de um bom planejamento financeiro. Assim, além de manter o controle dos seus gastos, você também analisa a possibilidade de oferecer lances maiores.

2. Escolha um grupo com prazos de contemplação menores

Antes de considerar se compensa fazer consórcio, verifique as condições dos grupos disponíveis. Isso porque alguns têm prazos de contemplação mais curtos do que outros. Sendo assim, as chances de contemplação em grupos menores costumam ser maior.

3. Dê lances maiores

Em algumas modalidades, é possível ofertar lances para tentar antecipar a contemplação. Nesse caso, você pode utilizar até mesmo o saldo disponível do FGTS. Mas antes de qualquer decisão, analise o histórico de lances ofertados e verifique se condiz com a sua capacidade financeira. 

4. Acompanhe as assembleias

Fique atento às datas das assembleias do consórcio, pois são nessas reuniões que ocorrem a contemplação dos participantes. Nelas, além de você saber sobre os sorteios, que podem te contemplar, você também vai poder observar qual o valor do lance que os outros participantes estão ofertando, fazendo com que seja possível montar um planejamento caso você também queira dar um lance.

5. Considere a modalidade de lance livre

Alguns consórcios oferecem a modalidade de lance livre, na qual os participantes podem ofertar lances a qualquer momento, mesmo antes das assembleias. Uma dica valiosa é observar os valores vencedores dos últimos lances. Assim você tem uma base de quanto precisa juntar para dar o seu lance. 

Após reunir o capital necessário, sugerimos que você aproveite os meses em que a concorrência é menor. Dessa forma, você aumenta ainda mais as suas chances de ser contemplado.

Qual vale mais a pena: consórcio ou financiamento?

O consórcio e o financiamento são duas formas de adquirir bens ou serviços por meio de recursos financeiros. Contudo, a principal diferença entre as suas modalidades está na forma como os recursos são obtidos.

No consórcio, os participantes pagam mensalmente até serem contemplados e receberem uma carta de crédito. Já no financiamento, a instituição financeira fornece o valor total do bem ou serviço, que será devolvido de forma parcelada com acréscimo de juros.

Cada modalidade possui suas características específicas e é importante avaliar qual se adequa melhor às necessidades e possibilidades financeiras de cada pessoa. Veja abaixo alguns pontos fortes e fracos de cada um deles para decidir qual faz mais sentido para sua realidade:

Características do consórcioCaracterísticas do financiamento
ícone representando vantagens  Possibilidade de adquirir bens de alto valorícone representando vantagens Acesso rápido a recursos financeiros
ícone representando vantagens Poupança “forçada”ícone representando vantagens Flexibilidade de pagamento
ícone representando vantagens Contemplação por sorteio ou lanceícone representando vantagens Preservação do capital próprio
ícone representando desvantagens  Pagamento antecipado sem a garantia de contemplaçãoícone representando desvantagens Risco de endividamento excessivo
ícone representando desvantagens Contemplação sem prazo determinadoícone representando desvantagens Custo final alto

Consórcio é investimento?

Embora muitos creiam que o consórcio é uma modalidade de investimento, essa afirmação não é verdadeira.

O consórcio não é um tipo de investimento, já que o montante pago é maior do que o valor da compra do serviço ou bem. Isso ocorre pois há o valor adicional da taxa de administração que é somado ao custo total pago para ter a carta de crédito.

No entanto, não significa que o consórcio não seja uma boa maneira de viabilizar investimentos. Isso porque muitas pessoas têm dificuldade em “juntar dinheiro”, e fazer isso com um boleto obrigatório pode ser uma opção para alguns pois, ao final do pagamento, será um valor alto de montante.

Caso você possua uma reserva financeira significativa, porém ainda não suficiente para comprar um imóvel, pode ser interessante consultar a empresa administradora sobre a possibilidade de realizar um lance contemplável em um período curto de tempo.

Isso porque, em geral, as parcelas do consórcio são mais baratas do que as prestações de um financiamento. E a oferta de um lance contemplável seria algo semelhante a dar uma entrada de financiamento, sem assumir todos os custos envolvidos.

Essa é uma prática comum entre os investidores que têm o objetivo de adquirir imóveis para revender ou alugar. O critério de escolha é que o lucro gerado pela revenda seja maior que a taxa de administração do consórcio. 

Esse é um tipo de investimento rentável. Porém, lembre-se o investimento em si foi a compra do imóvel. O consórcio, nesse caso, se trata do custo do investimento.


Mulher mexendo no computador

Acesse o nosso
Simulador de Consórcios

Ainda está em dúvida sobre qual consórcio solicitar? Acesse nosso simulador! Lá você poderá visualizar uma prévia das condições de pagamento, como valor da parcela e valor futuro do bem!

Ir para o simulador

Perguntas frequentes sobre consórcio: vantagens e desvantagens

  1. Consórcio vale a pena em 2024?

    Tudo depende do objetivo pessoal de cada um. Vale a pena consórcio para aqueles que não tem pressa de ter o bem, por ajudar a pessoa a ter um dinheiro guardado de forma obrigatória através dos boletos.

  2. Qual a desvantagem do consórcio?

    O consórcio, por ser uma espécie de poupança a longo prazo, não permite que a pessoa tenha posse do bem antes de ser sorteada, por isso, é uma desvantagem para aqueles que querem receber no começo do contrato.

  3. O que acontece se não pagar mais um consórcio?

    Em caso de atraso, o consorciado fica impedido de participar das assembleias para sorteios e lances, ou seja, o valor do consórcio não poderá ser recebido até que volte a pagar as parcelas, com incidência de multas e juros por atraso, ou até que desista formalmente e pague a multa prevista em contrato.

  4. Consórcio de banco vale a pena?

    Um consórcio contratado em um banco pode depender do relacionamento que o interessado tem com o banco escolhido, pois em alguns casos a taxa administrativa pode ser reduzida para clientes de longa data. Em contrapartida, os bancos costumam cobrar taxas mais elevadas, fazendo com que as administradoras se tornem opções muito mais viáveis para esse tipo de negócio.

Referências do artigo
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Participe das comunidades do iDinheiro no Whatsapp