Como usar o cartão de crédito? Dicas para tirar proveito do produto financeiro!

Deseja saber como usar o cartão de crédito a seu favor? Adiantamos que será preciso ter um bom controle financeiro e comprometimento!

LinkedIn
Ana Júlia Ramos

Aprender a usar o cartão de crédito é uma tarefa que pode parecer simples, mas demanda comprometimento e força de vontade. Afinal, estamos falando sobre um produto financeiro repleto de taxas, tarifas, juros, encargos… Mas que é muito acessível.

Segundo um levantamento do Banco Central (BC), em 2019 existiam 123 milhões de cartões de crédito ativos no Brasil. As transações com o produto financeiro cresceram em 33% quando relacionadas com o ano anterior.

Continua após a publicidade

Apesar do seu uso popular, a facilidade que o cartão oferece para o nosso dia a dia acaba mascarando alguns riscos, como um “simples” atraso no pagamento de uma fatura. Por isso, é importante discutir sobre um uso consciente e com inteligência.

No post de hoje, listamos 10 maneiras de usar o cartão de crédito a seu favor, evitando dívidas e ensinando, inclusive, a economizar dinheiro! Vamos lá, então?

Continua após a publicidade

1. Se você não tem um bom controle financeiro, cuidado com a quantidade de cartões

Se você não tem um excelente controle financeiro, é possível que acabe se complicando com mais de um cartão. Isso porque fica mais difícil gerenciar as despesas, limites e tarifas que envolvem cada um deles.

Por isso, tente centralizar os seus gastos em um cartão de crédito. Ou se realmente precisar, em dois, no máximo.

Caso contrário, diversifique as opções!

Vamos falar, agora, com quem se organiza direitinho. Neste caso, minha dica é exatamente o contrário: vale a pena ter múltiplos cartões! E o motivo é bem interessante.

Se você procurar, vai encontrar um benefício exclusivo em cada cartão de crédito do seu interesse. Seja o cashback (dinheiro de volta), milhas para viajar ou pontos para trocar por produtos. Ao ter vários cartões de crédito, você garante que vai aproveitar as melhores promoções e condições de cada um na medida em que elas aparecerem.

Continua após a publicidade

2. Ao usar o cartão de crédito, estabeleça um limite pessoal

O limite do cartão é fator primordial no controle de gastos. Portanto, na hora de solicitar um limite, nada de extrapolar.

O interessante é que a soma dos limites de todos os cartões comprometam, no máximo, 50% da sua renda líquida. Isso evitará a tentação futura de se comprometer com compras que você não poderá pagar no futuro.

Além disso, tome cuidado também com o limite dos dependentes. Grande parte das pessoas que ficam endividadas com o cartão de crédito chegam a essa situação porque têm acesso a um crédito muito maior do que podem pagar.

Em caso de cartões de dependentes, coloque um limite condizente com o que é possível atualmente. Essa é uma boa dica para quem quer dar uma mesada específica para seus filhos, por exemplo. Pense em um cartão de dependente com saldo de R$ 300, por exemplo.

Continua após a publicidade

Veja também: Como aumentar o score de graça? Descubra as melhores formas e tire as suas dúvidas sobre o assunto!

3. Analise a origem dos gastos

O ideal é saber exatamente pra onde foi cada centavo do seu dinheiro. Por isso, caso não utilize um app de controle financeiro, crie o hábito de consultar frequentemente o extrato do seu cartão de crédito.

Uma dica é encarar o extrato do cartão como uma lista de gastos em que você pode conferir e avaliar em que está gastando. Observando a conta do cartão toda semana, você poderá ter uma ideia de quando é necessário diminuir as despesas.

Isso ajudará você a economizar, controlar o consumo excessivo e pagar o valor total da fatura na data do vencimento.

Continua após a publicidade

4. Aproveite todos os benefícios

A maioria dos cartões de créditos oferece uma série de vantagens aos seus usuários. Abrir mão de cada um deles é, simplesmente, perder dinheiro! Veja algumas ótimas vantagens que você pode aproveitar para usar o cartão de crédito com mais inteligência.

Cashback

O cashback (ou dinheiro de volta, em português) funciona de uma ótima maneira. A cada compra realizada com seu cartão, uma porcentagem é devolvida diretamente para a conta. É isso mesmo! Literalmente e sem letrinhas pequenas.

Boas opções de cartão com cashback oferecem valores adicionais dependendo do estabelecimento. É o exemplo do cartão Méliuz , que pode devolver até 1,8% do total gasto na fatura.

Milhas e pontos

Um bom cartão, provavelmente, vai oferecer ou cashback ou um programa de milhas/pontos. Melhor ainda se forem os dois! Neste caso, cada vez que você fizer uso do cartão, o dinheiro é convertido em pontos.

Continua após a publicidade

Com eles, é possível ganhar descontos consideráveis em passagens aéreas, hotéis, restaurantes e produtos dos mais diversos tipos. Confira os melhores cartões para acumular milhas em nosso post sobre o tema.

Isenção de anuidade

Pagar a anuidade, hoje em dia, só vale a pena se o seu cartão de crédito te oferecer uma série de benefícios atrativos que compensem. Caso contrário, é hora de negociar ou procurar por uma boa opção sem anuidade!

O legal é que você não vai precisar procurar muito. Hoje em dia, existem vários ótimos cartões que não cobram a anuidade e além disso, oferecem benefícios como os que citamos acima.

Continua após a publicidade

A economia nessa tarifa pode representar R$ 100, R$ 200 ou até (muito mais) por ano. Pense que é um valor, realmente, considerável!

5. Faça compras no melhor dia do seu cartão

Sabia que existe uma forma de garantir um “prazo maior” para pagar as compras feitas no cartão? Pois é! Chamamos de melhor dia de compra. Para descobrir o seu, faça uma reflexão bem simples.

Primeiro, informe-se sobre a data em que a sua fatura é fechada. Normalmente, é entre 5 e 10 dias antes dela vencer.

Por exemplo: se a sua fatura fecha no dia 20 e você fizer uma compra no dia 21, terá até 40 dias para fazer o seu dinheiro render, por exemplo! Ou para juntar a quantia necessária que você precisa para pagar o cartão de crédito.

Temos um conteúdo completo sobre o melhor dia de compra no cartão. Confira!

6. Cuidado com compras indevidas

Tenha algo muito importante em mente: cartão não serve para comprar o que o seu salário não pode pagar. É um empréstimo, como qualquer outro. Procure não comprometer mais que 30% da renda e não faça compras que atrapalhem seus objetivos financeiros.

Continua após a publicidade

Uma dica legal é colocar post-its no cartão de crédito com os seus objetivos. Seja uma viagem para a Europa, casa própria ou independência financeira. O que for! A ideia é que quando for gastar, você repense o ato.

7. Evite cartões de crédito oferecidos por lojas

Muitas lojas de varejo estão oferecendo cartões com bandeiras de crédito para os seus clientes, os quais proporcionam “inúmeras vantagens”. Porém, saiba que em grande parte dos casos, os juros cobradas acabam anulando as promoções.

Uma outra “armadilha” é o fato de você precisar pagar as faturas ou resolver algum problema na própria loja. Isso pode incentivar o consumo desnecessário, as famosas tentações.

8. Não faça saques com o cartão de crédito

Continua após a publicidade

As tarifas cobradas pelas administradoras para a realização de saques do limite do cartão de crédito costumam ser muito elevadas. Portanto, evite ao máximo esse tipo de recurso, lançando mão dele somente em casos de extrema necessidade.

9. Nunca atrase o pagamento da fatura, nem pague o mínimo

A mais importante regra a respeito de como usar o cartão de crédito é jamais atrasar o pagamento da fatura ou pagar somente o mínimo. Lembre-se de que pagar juros é perder dinheiro!

De toda forma, sabemos que imprevistos acontecem. E que infelizmente é possível cair em alguma dívida indesejada. Nesse caso, uma opção a se considerar é a de contratar um empréstimo pessoal com juros mais baratos do que os do cartão.

Dessa forma, você vai optar pelo pagamento de uma dívida menor, mais barata e acessível para o seu bolso. O grande perigo é que se a dívida não for paga em dia, ela pode dobrar em pouco tempo.

Lembre-se, somente, que não existe vantagem alguma em parcelar a fatura ou pagar o mínimo. Provavelmente, nenhum banco vai te informar de maneira tão incisiva sobre os riscos, então tenha isso sempre em mente! É um grande perigo para as suas finanças.

Continua após a publicidade

10. Lembre-se: limite não é dinheiro na conta!

Abrir o aplicativo do cartão de crédito e se deparar com um limite gigantesco pode ser tentador. Apesar disso, lembre-se: esse dinheiro não é seu!

Mensalmente, você recebe um certo tipo de empréstimo para realizar compras e parcelá-las, por exemplo. Mas ao final desse período, deverá cumprir com todos os comprometimentos realizados. Tim tim por tim tim.

Uma forma de “mascarar” a informação é fazendo muitas compras parceladas. Isso não é indicado, já que pode enganar a sua noção do que foi gasto com um produto. Afinal, é muito mais “leve” pagar uma geladeira em 12x do que de uma vez só, ou até mesmo em menores prestações. Mas ela ainda custa um valor específico e inteiro.

Se você tem tendências ao descontrole, então, muito cuidado com compras parceladas, principalmente de maior valor.

Conclusão: aprendendo a usar o cartão de crédito a seu favor, sua vida financeira agradece!

O grande segredo para usar o cartão de crédito a seu favor é ter bom senso. Ou seja, evitar atitudes irresponsáveis que podem transformar a sua vida financeira em uma verdadeira bola de neve.

Quando se utiliza o cartão com devido planejamento financeiro, é possível fazer dele um aliado e não um vilão. Seguindo essas dicas sobre como usar o cartão de crédito, o controle das suas finanças será reestabelecido. E você nunca mais terá sustos ao receber as suas faturas mensalmente!

E aí, o que achou do artigo sobre como usar o cartão de crédito a seu favor? Quer receber outros conteúdos relacionados ao universo dos cartões? Então, assine a newsletter do iDinheiro.

Continua após a publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

4 comentários

  1. Monica Nascimento

    Usando o cartão com responsabilidade e bom senso, eu consegui casa própria.

  2. Elias Kleber

    Cimecei a usar e já aprovei o Mobills, gostei muito da função de sincronismo do SMS que chega no meu celular com Mobills e já faz o cadastro automático da despesa.

  3. Bárbara Perez

    Amei a dica do Post-it, irei colocar agora no meu, realmente, quando a gente vai comprar sempre acabamos nos esquecendo da nossa meta, com o post-it pode ser um freio no consumo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.