Como comprar Bitcoin? Entenda como funciona o mercado e como adquirir sua própria moeda virtual!

Melissa Nunes
Melissa Nunes
mão segurando bitcoin
Querendo adquirir sua própria moeda virtual? Saiba, nesse artigo, o que é esse mercado e como comprar Bitcoin e outras criptomoedas!

Como comprar Bitcoin? Entenda como funciona o mercado e como adquirir sua própria moeda virtual!

Com certeza você já ouviu falar em Bitcoins, e, provavelmente, está aqui hoje pois tem curiosidade ou quer começar a comprar os seus!

Continua após a publicidade

E isso é totalmente compreensível, pois o mercado de criptomoedas, do qual o Bitcoin é só uma delas, está ficando cada vez mais popular no mundo todo e, também, entre os brasileiros.

Afinal, essa é uma tecnologia que promete revolucionar o mercado financeiro, trazendo novas formas de negociação e a democratização do sistema, por meio de moedas internacionais.

Continua após a publicidade

Então, se você quer entender mais sobre o assunto, continue lendo e aprenda como comprar seus próprios Bitcoins!

O que é Bitcoin?

Apesar de só ter se popularizado nos últimos anos, o Bitcoin já existe há mais de uma década.

Essa moeda virtual foi criada por um programador de pseudônimo Satoshi Nakamoto em 2009 e, hoje, é bastante usada para negociações online.

Basicamente, o Bitcoin é o que chamamos de criptomoeda: ela é totalmente virtual e não é controlada por nenhum tipo de instituição financeira.

Continua após a publicidade

Ao contrário da nossa moeda comum, o Real, as criptomoedas são geradas de forma descentralizada pelos seus próprios usuários.

Por causa dessa característica, qualquer um pode comprar, vender ou trocar Bitcoins.

Sua fabricação é possível por meio de computadores com alto poder de processamento e, portanto, pode ser feita por qualquer um que possui uma máquina com os atributos necessários.

O Bitcoin é seguro?

Justamente por não haver uma instituição reguladora que controla as criptomoedas, muita gente pode ficar em dúvida se o Bitcoin é realmente seguro.

Para resolver essa questão, precisamos entender como funciona a moeda.

Assim que os computadores superpotentes geram os Bitcoins, um banco de dados chamado blockchain armazena tudo em redes de blocos criptografados, garantindo a segurança das transações financeiras.

Continua após a publicidade

Esse sistema é tão seguro que, hoje em dia, os bancos tradicionais também estão adotando-o para as suas operações comuns. Portanto, não há motivos para desconfiança.

O blockchain também garante a autenticidade de todas as operações e evita qualquer tipo de adulteração de informações. O resultado disso é um código único, gerado para cada Bitcoin ou fração dele, que fica sob posse do indivíduo que o compra.

Quais são os riscos de comprar Bitcoin?

Por ser um tipo de moeda, podemos comprar seus riscos aos das moedas comuns que são normalmente negociadas no ambiente virtual, como o dólar ou o euro.

Sendo assim, o Bitcoin também sofre variações de preço diárias, caracterizando sua volatilidade (sobe e desce). Por isso, o comprador da criptomoeda pode vir a ter perdas de capital.

Continua após a publicidade

Outro risco bastante relevante é em relação ao código mencionado antes, que é único para cada Bitcoin ou fração da moeda. Esse código não pode ser perdido de jeito nenhum e deve ser muito bem guardado pelo comprador, pois não há como recuperá-lo.

Além disso, não é incomum vermos notícias de hackers e malwares que tentam invadir as contas dos usuários para roubar essa chave de segurança.

Logo, também é importante que se cuide muito bem da conta virtual, fazendo uso de sites confiáveis e utilizando uma forte senha de acesso.

Por fim, não podemos deixar de mencionar que, apesar de ser uma característica democrática das criptomoedas, a falta de regulação legal do Bitcoin não deixa de ser uma preocupação.

Continua após a publicidade

Afinal, em caso de problemas, não há um banco ou órgão a quem recorrer.

Quanto custa um Bitcoin?

Como dissemos antes, o Bitcoin sofre variações de preços diárias, um movimento normal do mercado.

Por isso, caso queira adquirir a criptomoeda, precisará acompanhar a cotação nas plataformas.

Nesse caso, você pode apenas pesquisar por “Bitcoin” no Google, ou, então, utilizar um site especializado, como o CoinMarketCap, onde podemos ver os preços de várias criptomoedas.

Confira, na imagem, a cotação histórica do Bitcoin desde 2013.

bitcoin
Gráfico do histórico de preços do Bitcoin. Fonte: CoinMarketCap

Como podemos ver, seu preço partiu de muito pouco até a casa dos R$ 120 mil no fim de 2020.

Por isso, comprar 1 Bitcoin (1,00btc) não é uma tarefa barata, mas a boa notícia é que ele pode ser comprado em frações, de acordo com o seu capital disponível. A menor fração, chamada Satoshi, é de 0,00000001btc.

Continua após a publicidade

Não existe um valor mínimo oficial, mas algumas plataformas estipulam R$ 50 como o seu mínimo de investimento, além das taxas que são bem modestas quando comparadas a outros tipos de ativos financeiros.

O que eu posso comprar com Bitcoins?

Atualmente, Bitcoins são aceitos em qualquer país do mundo, especialmente no comércio online e, aos poucos, em lojas físicas.

Ou seja, você pode comprar praticamente o que quiser com a criptomoeda!

Isso é uma grande vantagem, principalmente em caso de viagem, pois elimina a necessidade de adquirir diferentes tipos de moedas internacionais, além de ser muito mais seguro.

Além disso, algumas casas de câmbio já fazem a troca de Bitcoins pelas moedas físicas, como o real ou o dólar. Quer dizer, você pode transformar sua moeda virtual para usá-la como moeda física!

Continua após a publicidade

Como comprar e vender Bitcoin no Brasil?

Para adquirir ou vender criptomoedas no Brasil, é bem simples. Você precisa apenas de uma conta em uma plataforma especializada (corretora ou exchange de criptomoedas) e do seu dinheiro, mais nada!

Ainda assim, é muito importante que você escolha uma corretora confiável e recomendada, para evitar problemas com fraudes.

Acompanhe, abaixo, o passo a passo e algumas sugestões de plataformas.

Passo a passo de como comprar Bitcoin

1. Faça o cadastro no site escolhido

O primeiro passo é escolher a plataforma onde vai negociar seus Bitcoins, como a NovaDAX, Mercado Bitcoin, FoxBit ou BitcoinTrade, e fazer seu cadastro.

Antes de decidir onde vai abrir sua conta, observe os seguintes detalhes:

  • se o site tem um layout agradável e intuitivo;
  • se existe um aplicativo, caso você queira operar pelo celular;
  • quais os custos (taxa de corretagem e depósito, por exemplo);
  • se o atendimento é satisfatório; e
  • se existem reclamações de usuários.

2. Transfira o dinheiro da sua conta bancária

Depois de escolher sua corretora e fazer seu cadastro, é hora de transferir o dinheiro para a plataforma.

Continua após a publicidade

Para fazer a operação, basta inserir os dados da corretora e fazer a transferência. Todas as plataformas aceitam DOC ou TED, mas algumas oferecem opções de cartão de crédito também.

Na hora de transferir, confira se existe alguma taxa de depósito, se há um valor mínimo e se ele é aceito instantaneamente ou não. Isso porque algumas plataformas levam até 1 dia útil para reconhecer a transação.

3. Faça a compra pela plataforma

Com o dinheiro na conta, é só escolher quanto quer comprar em Bitcoins e clicar no botão “comprar”. Para vender, use o botão “vender” na sua plataforma. E pronto!

4 dicas para quem quer comprar Bitcoin

Ainda que a compra e venda de Bitcoins seja relativamente simples, aqui vão algumas dicas que podem te ajudar a ficar mais seguro e confortável para lidar com o mercado de criptomoedas.

Continua após a publicidade

1. Comece com pouco

Quando falamos em investimentos, sempre recomendamos que se comece com pouco dinheiro.

Criptomoedas não são exatamente um investimento, são mais como uma reserva de valor (já que apenas valorizam e desvalorizam, mas não pagam dividendos, por exemplo, como as ações), mas esse conselho continua valendo.

Então, você precisa sentir-se seguro com a quantidade de dinheiro que coloca na corretora.

Por isso, comece com um valor pequeno e vá aumentando aos poucos, sem sofrer dores de cabeça por preocupação em perder seu capital.

2. Entenda o mercado

Ao explorar um mercado novo, devemos sempre ser cautelosos e desconfiados, no sentido de não aceitar tudo, simplesmente, sem questionar.

Além disso, é muito importante que você entenda, mais a fundo, como funciona o mercado de criptomoedas, o blockchain e os movimentos diários de preços (volatilidade).

Continua após a publicidade

É esse entendimento que vai te dar mais segurança e propriedade, por isso, jamais coloque seu dinheiro em algo que não pode explicar como funciona.

3. Compre na baixa e venda na alta

Quando tratamos do mercado financeiro, essa é a recomendação de todos os especialistas.

Por causa de um aspecto psicológico inerente ao ser humano, chamado aversão à perda, tendemos a fazer o contrário: comprar quando o preço está subindo e vender quando ele está caindo.

Porém, esse raciocínio só nos leva a perder dinheiro. Precisamos nos antecipar aos movimentos de alta dos preços, por isso, compramos na baixa e lucramos com a subida.

Se quisermos realizar os lucros, vendemos no preço máximo possível e esperamos que ele corrija até patamares mais favoráveis para a compra.

Continua após a publicidade

Não é difícil entender, certo?

4. Estude sempre

Por último, reforçamos a necessidade de nunca parar de aprender sobre o mercado.

Isso porque sempre há algo que ainda não sabemos ou podemos nos aprofundar. Além do mais, o mercado de criptomoedas ainda é relativamente novo e as atualizações são constantes, por isso, não fique para trás.

Enfim, ninguém nunca sabe demais sobre algo que não possa aprender ainda mais. Portanto, estude sempre.

BÔNUS: posso comprar Bitcoin com cartão de crédito?

A resposta é sim! Há alguns anos costumava ser mais difícil, mas, hoje, o mercado é bem mais acessível.

Como já mencionamos antes, algumas corretoras aceitam transferências via cartão de crédito para fazer a compra de Bitcoins pela plataforma.

Continua após a publicidade

Além disso, algumas casas de câmbio internacionais, como a Coinmama e a Coinbase oferecem a compra de criptomoedas com cartão de crédito ou débito.

Nesse caso, não esqueça de observar se existem taxas ou outros requisitos.

Por último, vale mencionar que também é possível comprar Bitcoin com PayPal, um método de pagamento que tem se tornado cada vez mais popular entre os brasileiros.

Entre as plataformas que aceitam PayPal, estão a eToro, Paxful e Local Bitcoin. Como sempre, observe taxas e requisitos de cada site.

Conclusão

Nesse artigo, falamos um pouco sobre o Bitcoin, suas características e como você pode comprar o seu!

Continua após a publicidade

Depois de todas essas informações, você, com certeza, está mais apto a começar sua exploração no mercado de criptomoedas.

Ainda assim, reforçamos a importância de continuar buscando conhecimento, tanto para aprender mais, como para se proteger de possíveis golpes e fraudes.

Como todo negócio em expansão, sempre existem pessoas que aproveitam-se do desconhecimento de outras em benefício próprio. Por isso, o conhecimento será sempre seu maior aliado para investir com segurança.

Portanto, para continuar aprendendo sobre Bitcoin e outros investimentos, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e se manter sempre informado!

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.