Implementação do open banking deve ser finalizada até 2021, segundo BC

A implementação do open banking é dividida em três fases distintas. O objetivo é trazer maior liberdade de escolha e análise financeira ao consumidor.

Karina Carneiro
Karina Carneiro

De acordo com informações do Banco Central (BC), a implementação do open banking no Brasil deve ser finalizada até dezembro de 2021. 

O procedimento, regulamentado pelo BC desde maio de 2020, permitirá o compartilhamento de dados financeiros entre as instituições, desde que tenham a expressa autorização do correntista. 

Continua após a publicidade

No primeiro momento, apenas os maiores bancos do país serão obrigados a entrar no sistema. Já as instituições menores, como bancos digitais, meios de pagamento e fintechs, poderão optar por participar desde que se comprometam a fornecer dados da base.

O processo de implementação do open banking no país

A expectativa das instituições participantes é que as empresas comecem a entrar na implementação do open banking de maneira gradativa, como no caso de companhias centralizadoras. 

O compartilhamento de dados entre as empresas do mercado financeiro deverá ser feito por meio de API’s, conjuntos de protocolos que permitem determinado sistema se conectar com o outro para que funcionem todos de maneira contínua. 

Com isso, uma empresa ou o próprio consumidor conseguiriam realizar simulações de crédito com taxas e juros diferenciados em diversas instituições de maneira simultânea.

Além disso, a implementação do open banking pode ajudar consumidores que estão em busca de melhores alternativas de taxas para evitar a inadimplência. 

Primeira fase

De acordo com as informações do cronograma do Banco Central e divulgadas pela Folha de S. Paulo, a primeira etapa será formada apenas pelo compartilhamento. 

Nela estarão os canais de atendimento e serviços mais comuns, como contas de depósito à vista, contas pré-pagas e operações tradicionais de crédito. 

Segunda etapa da implementação do open banking

Essa deve ocorrer no meio do ano de 2021. As empresas participantes deverão compartilhar informações cadastrais. 

Além disso, os dados transacionais também deverão estar no novo sistema. 

Terceira fase

Já a terceira e última fase deve ocorrer no segundo semestre do ano que vem. 

Nesta etapa, as transações de pagamentos serão incluídas, além da possibilidade de encaminhamento de propostas de operação de crédito.

Para ler a reportagem completa, basta clicar aqui

Quer continuar acompanhando as novidades do open banking? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push para receber os conteúdos em tempo real.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.