Como terminar o ano no azul: confira as dicas de especialistas

Uma das principais formas de terminar o ano no azul é tomando cuidado com o excesso de compras de final de ano, olhando também para uma boa organização financeira.

LilianCH
Lilian Calmon

As festas de final de ano já se aproximam e, nessas horas, é comum que as pessoas se perguntem sobre a possibilidade de terminar o ano no azul. Segundo levantamento do índice da Confederação Nacional do Comércio, Bens, Serviços e Turismo (CNC) feito em agosto, o endividamento dos consumidores brasileiros disparou e atingiu o nível recorde de 72%.

Para ter uma ideia, de acordo com a plataforma de crédito online Bom Pra Crédito, 57% dos clientes que contrataram crédito alegaram que o motivo principal foi a troca de dívida (troca de uma dívida mais cara como cartão de crédito e cheque especial por uma dívida mais barata). 

Continua após a publicidade

Analise a sua situação financeira e se organize

Antecipe-se aos gastos de fim de ano para não ter surpresas desagradáveis. O primeiro passo para começar a se organizar é avaliar a situação financeira, fazendo as contas de toda renda que compõe o orçamento, gastos como boletos, alimentação e aluguel.

“Montar uma planilha de orçamento financeiro pode ajudar bastante, assim fica mais fácil visualizar o quanto pode gastar e em quais momentos. Uma dica é aproveitar algumas ofertas antecipadas, como a Black Friday, usando outros meios de pagamento que não comprometam o cartão de crédito, como o crediário digital que alguns varejistas oferecem, por exemplo”, disse Lemos.

Só compre aquilo que cabe no seu bolso

Para conseguir economizar, é preciso cortar gastos supérfluos. Lembre-se que, no Natal, alguns itens podem ficar mais caros. Assim, uma boa ideia é criar metas para seu orçamento nos próximos meses e verificar se esse é, realmente, um bom momento para comprar. Além disso, com a pandemia, vale ser mais criativo na hora de presentear, por exemplo. O importante é manter o equilíbrio para não gastar mais do que o orçamento aguenta.

Use o seu 13º salário de maneira inteligente

O 13º salário é motivo de alegria para muitos brasileiros, mas esse dinheiro deve ser usado com inteligência. “Nesse momento é importante abater dívidas antigas, contas maiores e mais urgentes. Com o que sobrar, pense em formar uma reserva de emergência ou até mesmo investir. Não se deixe levar pelo emocional, fazendo com que as dívidas fiquem de lado e se acumulando”, ponderou.

Pesquise e compare ofertas antes de comprar

Com o fechamento das lojas físicas durante a pandemia, o e-commerce passou a ser um facilitador na hora das compras. Muitas pessoas que não compravam pela internet antes, passaram a comprar. Mesmo agora, vale continuar utilizando essa ferramenta a seu favor. Crie alertas, monitore preços, compare ofertas e condições de pagamento em diferentes lojas.

“Na hora de comprar, o crédito parcelado pode ser uma opção mais flexível para itens com valores maiores, por exemplo, porque é uma forma de pagamento que não compromete o cartão de crédito e continua a dar poder de compra ao consumidor. Mas, vale também analisar o custo de frete antes de fechar o carrinho”, diz Felipe.

Aproveite e leia também: “Cursos de gestão financeira gratuitos, online e superiores: as 12 melhores opções!”.

Logomarca

Bom pra Crédito

Quer continuar acompanhando notícias sobre como terminar o ano no azul? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push. Se inscreva, também, no nosso canal do Telegram para receber todas as novidades.

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.