Como é cobrado o IOF do cartão de crédito? Entenda como funciona e descubra!

Se deparou com o termo “IOF do cartão de crédito”? Confira nosso artigo completo e tire suas dúvidas a respeito!

WhatsApp Image 2022-05-06 at 11.57.41
Heloisa Moraes

O IOF do cartão de crédito pode passar como mais um conjunto de letrinhas ininteligível na fatura e nem mesmo se para a fim de avaliar o que de fato isso significa. Com tantas taxas e juros, principalmente para quem está em uma situação de crédito delicada, é fácil se perder. 

No entanto, o IOF, mesmo que não se saiba o que de fato ele é, pode ser considerado um caso especial de tarifa e independente do tamanho ou sequer existência de dívidas ativas, ele será sempre cobrado. Pensando nessa linha, esse conteúdo agrega as principais informações sobre o IOF do cartão de crédito, a fim de que boa parte das dúvidas sejam sanadas.

Continua após a publicidade

O que é o IOF do cartão de crédito?

O IOF do cartão de crédito é o mesmo que incide sobre outras transações que realizamos em nosso dia a dia. De maneira literal, o IOF é o Imposto Sobre Operações Financeiras que envolve transações de crédito, câmbio e seguro. Isso significa que o IOF não é uma taxa praticada pelas empresas. Esse tributo funciona como uma espécie de termômetro da economia brasileira e da utilização de crédito no mercado. 

Além disso, há muitas situações em que um decreto aumenta o IOF do cartão de crédito e de todas as demais operações. Isso normalmente acontece por um certo período de tempo, para auxiliar o governo a arrecadar fundos que financiem alguma dívida ou projeto. Após o tempo determinado pelo decreto e a arrecadação dos valores, o IOF retorna aos patamares normais.

Continua após a publicidade

Como é cobrado o IOF do cartão de crédito?

O IOF do cartão de crédito não é uma taxa de juros, mas um imposto cobrado sobre qualquer tipo de transação que seja realizada uma operação financeira. Na fatura, todavia, ele pode aparecer bem próximo à cobrança dos juros, uma vez que esses valores se somam para compor a quantia final que deverá ser paga pelo cliente. 

Assim, o recolhimento do IOF no cartão de crédito é realizado mediante o pagamento da fatura de modo automático e não sendo necessária a produção de uma via para o pagamento do imposto. 

icon

Atenção

É válido lembrar que nem toda compra no cartão de crédito é considerada uma operação financeira. Isso quer dizer que não será cobrado o IOF por todas as transações do cartão de crédito, apenas por aquelas previstas em lei e compreendidas com operações. 

Dessa forma, transações comuns, como a compra de produtos em estabelecimentos nacionais e o parcelamento de valores não possuem a incidência de IOF. No entanto, o IOF do cartão de crédito surge naquilo que são consideradas operações financeiras com compras internacionais, em lojas físicas ou virtuais, entrada no cheque especial e concessão de empréstimos e financiamentos. 

Como calcular o valor do IOF? 

Para cada operação financeira há uma alíquota do IOF que significa que não há um valor comum a todas. O IOF no cartão de crédito muitas vezes acompanha taxas e tarifas que não são impostos e sim valores cobrados pelas instituições financeiras, como juros. 

Continua após a publicidade

Isso encarece ainda mais o valor final que deverá ser pago pelo cliente, mas embora o IOF por ser um imposto, não possa ser negociado, as taxas cobradas pelas empresas muitas vezes são. Confira como funciona a tributação em diferentes cenários!

Compras internacionais

Compras internacionais, realizadas em câmbio diferente do Real, serão sempre consideradas uma operação financeira e sobre elas incidirá o IOF. É importante salientar que isso não vale apenas para compras realizadas fisicamente em lojas em outros países. Quando se compra algo em um site estrangeiro com cartão de crédito, mesmo estando no Brasil, será cobrado o IOF no cartão de crédito. 

Para essas transações, a quantia paga é de 6,38% sobre o valor da compra convertida em reais, se ela for realizada no cartão.

icon

Dicas

Por isso, muitas pessoas ao viajar, preferem utilizar a moeda estrangeira em espécie. Nesse caso, o IOF é cobrado apenas no momento do câmbio e é mais baixo, sendo 1,1%.

Cheque especial

O cheque especial é o crédito concedido pelos bancos quando os gastos excedem o valor previamente depositado em conta. Assim, o banco concede uma linha de crédito e cobra juros enquanto ela for utilizada e sendo essa concessão uma operação financeira, sobre ela recai o IOF que é 0,38% sobre a quantia usada e 0,0082% por dia, até a quitação da dívida.

Continua após a publicidade

Empréstimos e financiamentos

No caso de empréstimos financeiros, além dos juros e taxas cobrados pelas instituições bancárias e de crédito, também é preciso pagar o IOF ao governo. Nesse contexto, caso durante o pagamento do empréstimo haja um decreto que aumenta ou diminui o IOF, o cliente pagará o valor que estava pagando inicialmente, até quitar todas as parcelas.

Para esses casos, é cobrado IOF de 0,38% sobre o valor total do empréstimo ou financiamento e 0,0082% por dia, até que a dívida seja inteiramente quitada. 

Apareceu cobrança do IOF na fatura do cartão de crédito, o que significa?

A cobrança do IOF no cartão de crédito é feita quando é realizada alguma transação que seja considerada uma operação financeira.

Isso pode incluir:

  • atraso no pagamento da fatura e consequente utilização do crédito rotativo;
  • compras no exterior em lojas físicas ou online, mesmo estando no Brasil;
  • pagamento mínimo ou falta de pagamento integral dentro do prazo estipulado;
  • financiamento da fatura;
  • empréstimos concedidos por meio do cartão de crédito;
  • compras acima do limite;
  • saques no crédito.

Leia também: Crédito rotativo: um guia para você entender de vez como funcionam os juros!

Continua após a publicidade

Por que existe cobrança de IOF em compras internacionais com cartão de crédito?

Ao vender ou comprar moedas estrangeiras, é preciso arcar com as taxas de câmbio que incluem o valor do IOF. Até mesmo quando se realizam compras internacionais com o dinheiro local em espécie, já haverá tido cobrança de IOF sobre aquele dinheiro. 

Ao comprar câmbio estrangeiro em espécie, paga-se um valor de IOF de 1,1% sobre o valor total da quantia que se adquiriu em reais. Já quando a compra é realizada no cartão de crédito, o câmbio é convertido em reais no momento em que a compra é processada. 

Isso está sujeito a grandes variações no preço, uma vez que em um dia a taxa cambial pode mudar de maneira drástica. Quando houver alta da moeda em questão será arriscado que o cliente tenha prejuízos, uma vez que o valor do IOF no cartão de crédito é de 0,38% para compras internacionais.  

Como evitar as cobranças do IOF?

O IOF é um tributo previsto por lei e não há possibilidade de se esquivar dele por completo. As chances de haver necessidade de pagamento do IOF são bem grandes durante a vida de consumo de uma pessoa. 

Continua após a publicidade

Confira: Como escapar dos juros do cartão de crédito? Confira nossas dicas e livre-se das dívidas!

Entretanto, pode-se evitar a cobrança do IOF no cartão de crédito com atitudes de responsabilidade financeira como:

  • realizar os pagamentos das faturas em dia;
  • não parcelar faturas do cartão de crédito;
  • não utilizar o cheque especial;
  • evitar a utilização de saques no crédito;
  • sempre tentar pagar o valor total da fatura;
  • evitar pegar empréstimos com cartão. 

É ainda possível conseguir descontos no IOF de operações já realizadas, por exemplo, ao adiantar parcelas de um financiamento ou empréstimo. Com essas informações, ficará mais fácil compreender para onde exatamente o seu dinheiro está indo e se planejar para gastá-lo de formas mais eficientes. 

Se este conteúdo foi útil e ajudou no entendimento sobre as taxas que você paga, não deixe de nos acompanhar para conhecer ainda mais. Assine nossa newsletter e ative as notificações do navegador e não corra o risco de perder nada!

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.