Como escapar dos juros do cartão de crédito? Livre-se das dívidas!

Saiba como escapar dos juros do cartão de crédito a partir de pequenas mudanças nos hábitos diários.

LinkedIn
Ana Júlia Ramos

Está enrolado em dívidas relacionadas ao cartão? Cansou de pagar altas taxas de juros e se sente descontrolado sempre que há o fechamento da fatura? Pode ser a hora de aprender como escapar dos juros do cartão de crédito.

Se você vive alguma dessas situações, não se sinta sozinho. Aproximadamente 80% das famílias brasileiras que estão endividadas têm problemas com o cartão de crédito, conforme pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

Continua após a publicidade

Pensando por um outro lado, se você encontrou este post, veja como um ponto positivo! Afinal, significa que existe a vontade de se livrar dos juros do cartão de crédito e seguir em busca de uma vida com mais controle financeiro. E é por isso mesmo que estamos aqui. Neste conteúdo, você será capaz de entender o problema dos juros abusivos do cartão de crédito e aprender a se controlar melhor.

1. Não faça o pagamento da parcela mínima do cartão

Quando você paga apenas o mínimo do cartão, automaticamente entra no crédito rotativo. Este é um tipo de “empréstimo de emergência” oferecido pelos bancos, mas que aplica juros altíssimos e que tem um forte potencial de transformar as dívidas em uma grande bola de neve.

Continua após a publicidade

Caso não consiga pagar a parcela total, existem dois caminhos principais a seguir. Primeiro, analise os juros aplicados em cima do parcelamento da fatura, uma opção oferecida justamente para os clientes que não conseguem arcar com o valor total dos encargos daquele mês.

Depois, a depender do valor devido, avalie a possibilidade de contratar empréstimos com juros menores. Assim, você “escolherá” uma dívida com juros mais acessíveis para arcar.

2. Fique atento com o valor das próximas faturas

Se você já sabe que tem um “problema” com gastos no cartão de crédito, analise as próximas faturas com cuidado. O ideal, para evitar que você gaste mais do que recebe, é que o limite do seu cartão de crédito não ultrapasse mais de 50% da sua renda líquida mensal (o dinheiro que você fica de fato, após todos os descontos).

Lembre-se de nunca usar o seu cartão como uma saída de emergência quando não tiver dinheiro. Ao ver um limite tão tentador no aplicativo do banco, é comum se iludir acreditando que você “dará um jeitinho” de fazer os próximos pagamentos. No entanto, como já falamos, uma hora a fatura vai chegar. E o prejuízo pode ser bem alto!

Continua após a publicidade

3. Tenha apenas um cartão de crédito

O ideal é que você tenha a menor quantidade possível de cartões de crédito. Mesmo que você não pague anuidade, ter cartões extras pode fazer você cair na tentação do consumismo. Se o seu ganho for mensal, é interessante ter apenas um cartão de crédito. Caso ganhe semanalmente, poderá ter até 3 cartões, para os dias 10, 20 e 30.

Com isso, poderá comprar seis dias antes do vencimento de cada um deles, ganhando 36 dias para pagamento. Porém, não se esqueça do planejamento financeiro, ou você poderá acumular muitas prestações e dificultar o pagamento.

4. Tente ao máximo não parcelar as compras

Apesar de ser uma opção viável para quem se planeja bem, a grande facilidade de parcelamento no cartão de crédito contribui para aumentar, cada vez mais, o endividamento das pessoas. Assim, ao fazer parcelas fixas, é preciso ter consciência que está comprometendo os meses futuros do orçamento.

icon

Por causa do parcelamento, é possível se enganar e acreditar que estamos pagando pouco ao mês, mas na verdade o valor “devido” é muitas vezes maior.

5. Tenha autocontrole e só compre aquilo que precisa

As compras por impulso são resultado da falta de consciência ao utilizar o cartão de crédito. Desse modo, é preciso ter responsabilidade na hora de consumir. Sempre se pergunte se:

Continua após a publicidade

  • realmente precisa daquilo que quer comprar;
  • se tem dinheiro para realizar a compra;
  • e se é possível pagar a fatura total do cartão no seu vencimento.

Isso ajudará a evitar a formação de saldo devedor, que é o responsável pela acumulação dos altos juros do cartão de crédito.

6. Cancele seu cartão, se necessário

Se você perder totalmente o controle das suas finanças, peça imediatamente o cancelamento do cartão. Mesmo havendo dívidas, já que o consumidor não é obrigado a ficar atrelado a um contrato que só está lhe prejudicando. A sua saúde financeira precisa ser prioridade nessa hora, então não tenha medo de cancelar.

Sem o meio de pagamento disponível para seguir “atrapalhando” a sua vida financeira, você estará livre do acúmulo de juros do cartão de crédito e poderá se organizar ainda melhor para quitar as dívidas e guardar dinheiro.

7. Aprenda como questionar juros de cartão de crédito

Por último, o consumidor pode ingressar com a chamada ação revisional de contrato. Isto porque, em muitos estados brasileiros, há juízes que entendem que os juros de cartão de crédito cobrados nestes contratos são abusivos, já que a cobrança de juros capitalizados mensalmente é ilegal.

Continua após a publicidade

Nesse sentido, pense que é possível ter um bom trabalho fazendo isso. Porém, você deve lutar pelos seus direitos, principalmente quando está em uma situação complicada, então vá em frente.

Um bom conselho sempre será o estudo. Hoje em dia, fazendo um simples acesso no site do Banco Central, você pode ver uma série de listas com juros de cartão de crédito. Essa é uma boa maneira de entender o cenário como um todo, comparando o seu banco com alguma outra opção que pode ser atrativa.

A partir dessa análise, existem dois caminhos:

  1. tentar negociar os juros junto ao banco, mostrando que “concorrentes” aplicam taxas muito mais acessíveis;
  2. migrar diretamente para algum outro banco ou instituição financeira que apresente valores melhores.

Esperamos que você tenha entendido um pouco mais sobre algumas formas de se livrar dos juros de cartão de crédito. É muito importante desenvolver sua educação financeira para que não seja preciso arcar com valores tão altos e que podem ser totalmente evitáveis.

Nesse sentido, lembre-se de não comprar o que você não precisa nem pode pagar. Além disso, busque sempre pagar sua fatura em dia para fugir das taxas e não ter problemas financeiros.

E então? Gostou do nosso post que te auxilia a se livrar dos juros do cartão de crédito? Assine a nossa newsletter para receber ainda mais informações sobre cartões e educação financeira.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

One thought on “Como escapar dos juros do cartão de crédito? Livre-se das dívidas!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.