Cartão de Crédito

O que fazer para escapar dos altos juros do cartão de crédito

Victor Leitão
Victor Leitão
Vários cartões empilhados simbolizando o tema Juros do cartão de crédito
Acha abusiva a taxa de juros do cartão de crédito? Não entende quanto cobram ou qual valor você está pagando a mais? Saiba como escapar das dívidas!

Artigo originalmente publicado em blog.mobills.com.br. Conteúdos e comentários foram integralmente mantidos.

O que fazer para escapar dos altos juros do cartão de crédito

 

Embora tragam comodidade, confiabilidade, agilidade e segurança, os cartões de crédito também podem gerar diversos problemas, decorrentes, principalmente, de uma utilização sem planejamento financeiro.

O principal problema ocorre quando o consumidor, por necessidade ou mesmo por falta de conhecimento, passa a utilizar o crédito disponibilizado no cartão como se fosse parte de sua renda mensal.

Continua após a publicidade

E, por não ter recursos para liquidar o valor integral do cartão, atrasa o pagamento ou paga somente o valor mínimo da fatura.

Isso é um erro ENORME!

Você precisa entender que seu cartão de crédito não pode ser considerado uma fonte de refúgio, que estará sempre disponível, quando você mais precisar.

Continua após a publicidade

“Não tenho dinheiro agora, nem analisei a viabilidade disso no meu orçamento, mas vou passar no cartão já que posso pagar em pequenas parcelas durantes os próximos meses.”

É fato que mais cedo ou mais tarde você terá que pagar a fatura, e se ficar nessa de toda vida comprar no cartão, mesmo sem ter condições, sua dívida poderá crescer de maneira assustadora em pouquíssimo tempo.

Exatamente por conhecer a realidade de falta de controle financeiro da maioria dos brasileiros, as administradoras dos cartões cobram valores absurdos pelo saldo devedor financiado.

Aplicando taxas de juros e outros encargos que ultrapassam e muito as condições econômicas dos consumidores, os quais passam a dever mais e mais a cada dia.

Neste âmbito, torna-se ainda mais importante entender os princípios da educação financeira.

O Banco Central (BC) possui em seu site uma lista com todos as taxas de juros do rotativo do cartão de crédito de todas as instituições financeiras.

Continua após a publicidade

A última atualização da lista ocorreu na primeira semana de fevereiro deste ano, ou seja, ela se mantém atualizada.

O que é o rotativo do cartão de crédito?

O rotativo é justamente o crédito tomado pelo consumidor quando paga menos que o valor integral da fatura do cartão.

Como podemos ver na lista citada acima, as taxas de juros do rotativo não são baixas e, quando acumuladas, podem fazer um estrago bem relevante no seu bolso!

Infelizmente, como um grande percentual dos brasileiros ainda não possui educação financeira, acabam sendo presa fácil para essa situação que é absurda e, muitas vezes, chegam à falência.

Continua após a publicidade

Assim, fica o indagamento: o cartão de crédito é um vilão das finanças pessoais?

É preciso entender que não é esse o pensamento que se deve ter.

O cartão é uma ferramenta segura de compra, que pode trazer vantagens, se bem utilizado, como alguns dias a mais para pagar uma compra, milhagens ou outros programas de pontos que geram descontos.

No entanto, se mal utilizado, pode causar sérios danos à saúde financeira.

Pensando em facilitar sua vida, preparamos algumas orientações importantes para que você possa fugir dos astronômicos juros do cartão de crédito.

Como escapar dos altos juros do cartão de crédito

Nunca pague a parcela mínima do seu cartão de crédito

Isso deve ser evitado, pois quando você paga apenas o mínimo do cartão, automaticamente você entra no crédito rotativo, um tipo de empréstimo de emergência oferecido pelos bancos.

As altas taxas de juros cobradas no rotativo acabam levando as pessoas à inadimplência.

Caso não consiga pagar a parcela total, procure outra linha de crédito que não ultrapasse 2,5% ao mês.

Continua após a publicidade


Empréstimo online: 5 pontos cruciais para fazer o seu de modo fácil e seguro


Não conseguiu pagar a fatura total do cartão?

Se, por algum motivo, você não conseguir pagar a fatura total do cartão no vencimento, é necessário fazer, imediatamente, um diagnóstico financeiro e descobrir o verdadeiro problema.

(Na verdade, todas as pessoas devem fazer o gerenciamento financeiro sempre, mas se você já chegou a esse ponto de endividamento, aí que precisa mesmo, pra ontem!)

Junto com isso, deverá buscar uma linha de crédito com taxas de juros menos piores.

Evite comprar o que não pode pagar!

Seja consciente sobre seu orçamento e tenha um padrão de vida de acordo com a sua realidade financeira, para não ter sérios problemas no futuro.

Continua após a publicidade

O limite do seu cartão não deve ultrapassar 50% da sua renda líquida mensal

O ideal, para evitar que você gaste mais do que recebe, é que o limite do seu cartão de crédito não ultrapasse mais de 50% da sua renda líquida mensal (o dinheiro que você fica de fato, após todos os descontos).

Lembre-se de nunca usar o seu cartão como uma saída de emergência quando não tiver dinheiro.

Como já mencionado, a fatura irá chegar mais cedo ou mais tarde e você pode se prejudicar.


Saiba como usar o cartão de crédito a seu favor


Tenha apenas um cartão de crédito

O ideal é que você tenha o mínimo possível de cartões de crédito. 

Mesmo que você não pague anuidades, ter cartões extras pode fazer você cair na tentação do consumismo.

Continua após a publicidade

De todo modo, como a maioria das pessoas não tem só um cartão, vale ressaltar:

Se o seu ganho for mensal, você deverá ter apenas um cartão de crédito; caso ganhe semanalmente, poderá ter até 3 cartões, para os dias 10, 20 e 30.

Com isso, poderá comprar seis dias antes do vencimento de cada um deles, ganhando 36 dias para pagamento.

Porém, não se esqueça do planejamento financeiro, ou você poderá acumular muitas prestações e dificultar o pagamento.

Continua após a publicidade


Cartão de crédito sem anuidade: saiba quais são os melhores


Tente ao máximo não parcelar

Apesar de ser uma opção viável para quem se planeja bem, a grande facilidade de parcelamento no cartão de crédito contribui para aumentar cada vez mais o endividamento das pessoas.

Assim, ao fazer parcelas fixas, é preciso ter consciência que está comprometendo os meses futuros do orçamento mensal.

Por isso (parcelamento), muitas pessoas acham que estão pagando pouco ao mês.

Entretanto, quando chega a fatura, o valor está um absurdo, uma vez que várias parcelas se acumularam ao longo do período.

Nunca empreste o cartão de crédito a outra pessoa

Mesmo que você conheça a pessoa, não é recomendável que você empreste seu cartão.

Primeiro que você pode precisar dele para alguma emergência (real) e segundo que ninguém sabe o dia de amanhã.

Continua após a publicidade

Infelizmente, por melhor que essa pessoa seja, ela pode ter um problema e não te pagar.

Claro que existem casos e casos, mas lembre-se sempre das suas prioridades e como está seu planejamento financeiro.


Aprenda como determinar e alcançar seus objetivos financeiros


Tenha autocontrole e só compre aquilo que precisa

As compras por impulso são resultado da falta de consciência ao utilizar o cartão de crédito.

Desse modo, é preciso ter responsabilidade na hora de consumir.

Sempre se pergunte se:

  • Realmente precisa daquilo que quer comprar;
  • Se tem dinheiro para realizar a compra;
  • E se tem como pagar a fatura total do cartão no seu vencimento.

Isso ajudará a evitar a formação de saldo devedor, que é o responsável pela acumulação dos altos juros.

Continua após a publicidade


Você não precisa de tudo: aprenda a diferença entre necessidade e desejo!


Cancele seu cartão, se necessário

Se você perder totalmente o controle das suas finanças, peça imediatamente o cancelamento do cartão.

Mesmo havendo dívidas, já que o consumidor não é obrigado a ficar atrelado a um contrato que só está lhe prejudicando.

A sua saúde financeira precisa ser prioridade nessa hora, então não tenha medo de cancelar nem fuja de suas responsabilidades.

Sempre que possível, compre à vista

Busque ao máximo poupar dinheiro para comprar à vista. Isso melhorará seu planejamento financeiro e você poderá conseguir descontos. 

Continua após a publicidade

Além de não se preocupar com as futuras parcelas que ainda virão.

Pode ter certeza que seu orçamento vai te agradecer muito.

O consumidor pode ingressar com a chamada ação revisional de contrato

Por último, o consumidor pode ingressar com a chamada ação revisional de contrato.

Isto porque, em muitos estados brasileiros, há juízes que entendem que os juros cobrados nestes contratos são abusivos, já que a cobrança de juros capitalizados mensalmente é ilegal.

Claro que você pode pensar que vai se estressar muito fazendo isso.

Porém, você deve lutar pelos seus direitos, principalmente quando está em uma situação complicada, então vá em frente!


Direito do consumidor: Conheça 21 que você provavelmente não sabia que tinha!


Conclusão

Viu como é fácil controlar seu cartão de crédito e escapar dos altos juros?

Agora, você não tem desculpa para continuar endividado e com o seu orçamento no vermelho.

Lembre-se de não comprar o que você não precisa nem pode pagar.

Além disso, busque sempre pagar sua fatura em dia para fugir das taxas e não ter problemas financeiros.

Por fim, mas não menos importante, sugiro que você controle seus cartões de crédito com um aplicativo de controle financeiro ou uma planilha. Sua vida financeira vai ficar bem mais organizada.

E aí, o que achou do artigo “O que fazer para escapar dos altos juros do cartão de crédito”? Sua opinião é muito importante para nós! Sendo assim, deixe seu comentário.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *