Tesouro IPCA ou Tesouro Selic? Saiba qual o melhor título do Tesouro Direto para você investir!

Luana de Oliveira
Luana de Oliveira
tesouro ipca ou selic
Tesouro IPCA ou Tesouro Selic? Se você está indeciso sobre qual título do Tesouro Direto investir seu dinheiro, não deixe de ler esse artigo!

Tesouro IPCA ou Tesouro Selic? Saiba qual o melhor título do Tesouro Direto para você investir!

 

A aplicação em Tesouro Direto vem chamando atenção dos brasileiros, devido a sua segurança e também a sua rentabilidade superior à da poupança.

Continua após a publicidade

O programa de investimento do Tesouro Nacional oferece diversos tipos de títulos públicos que podem servir a diferentes objetivos. Por esse motivo, muitos têm dúvidas sobre qual tipo de título realmente vale a pena para a sua carteira de investimentos.

Diante disso, você vai descobrir nesse artigo as principais informações sobre dois títulos do Tesouro, o Tesouro IPCA e o Tesouro Selic, além de conferir qual que realmente vale a pena investir. Ficou curioso? Então continue a leitura!

Continua após a publicidade

O Tesouro Direto

Esse programa é uma criação do Tesouro Nacional, com o objetivo de democratizar o acesso aos títulos públicos. É considerado uma das formas de captação de dinheiro pelo governo federal e, hoje, representa um dos investimentos mais populares entre os brasileiros na renda fixa.

O Tesouro Direto oferece títulos diversificados e com características distintas, possibilitando que os investidores adotem diferentes estratégias para o seu dinheiro. São eles: tesouro selic, tesouro préfixado e tesouro IPCA+.

A seguir, vamos falar mais sobre dois títulos específicos, o Tesouro Selic e o Tesouro IPCA+. Mas, caso você queira aprender sobre os outros títulos, não deixe de conferir esse artigo.

O que é o Tesouro IPCA

O Tesouro IPCA é um título híbrido, pois a sua rentabilidade é composta por uma taxa prefixada e outra pós-fixada.  Para entender melhor sobre essas duas taxas para a remuneração, confira a explicação mais detalhada logo abaixo:

Continua após a publicidade

  • taxa prefixada: você sabe quanto a aplicação renderá no momento da compra do título. Isso é possível, pois a taxa é estabelecida no momento da compra e o valor não se altera. Por isso o nome prefixada;
  • taxa pós-fixada: a rentabilidade é corrigida com base no IPCA, índice que mede a inflação mensalmente. Por causa disso, a rentabilidade sofre variações ao longo do tempo, de acordo com as flutuações do índice.

A pessoa que compra um título do Tesouro IPCA não sabe a quantidade certa que o investimento vai render ao final do período. Entretanto, ela tem a ciência de que o seu dinheiro está protegido da inflação, já que ele é remunerado pelo IPCA. Isso impede que se perca poder de compra, sendo a maior vantagem desse título.

Conheça os títulos do Tesouro IPCA

Existem dois tipos de Tesouro IPCA no mercado. Veja a diferença entre eles:

Tesouro IPCA+ (antigo NTN-B Principal)

Com o Tesouro IPCA+, o investidor recebe todo o capital investido acrescido da rentabilidade apenas na data de vencimento do título. Por causa desta característica, este título é interessante para quem pode aguardar até a data final para receber o dinheiro de volta.

Além disso, vale salientar que a venda antecipada do título pode ocasionar em perda de capital. Isso porque o Tesouro IPCA+ sofre variações diárias no seu preço, movimento chamado de marcação a mercado.

Mesmo assim, caso você mantenha o título até a data de vencimento, a rentabilidade acordada no momento do investimento é garantida e não há perda nenhuma.

Continua após a publicidade

Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais (NTN-B)

O Tesouro IPCA+ com juros semestrais realiza pagamento de juros a cada semestre. Isto significa que o investidor recebe, a cada seis meses, o rendimento da aplicação.

No entanto, é importante frisar que, a cada pagamento semestral, há incidência do Imposto de Renda sobre os rendimentos.

Caso você precise vender este título antes do prazo determinado, o Tesouro Nacional faz a recompra no valor atual de mercado.

A recompra pelo Governo Federal é garantida, tanto do Tesouro IPCA+ , quanto do Tesouro IPCA+ com juros semestrais.

Continua após a publicidade

Porém, o valor pago pelos títulos pode ser diferente do valor de compra pelo investidor. E é por isso que, no resgate antecipado, pode acontecer de o valor recebido ser menor do que o capital investido, como mencionado anteriormente.

Então, a nossa recomendação é que seja feita a conciliação das expectativas de rendimento com o prazo determinado. E, claro, que você honre com a data estipulada.

O que é o Tesouro Selic

O Tesouro Direto Selic é uma das modalidades de títulos públicos com rentabilidade pós-fixada. A pessoa que investe neste ativo, só tem uma ideia exata de quanto o investimento renderá na data de vencimento.

Isso acontece porque a rentabilidade deste título está atrelada a variação da taxa Selic, que é a taxa básica de juros da economia. Portanto, se esta taxa sobe, a sua rentabilidade sobe junto e vice-versa. Daí a dificuldade de prever sua rentabilidade com exatidão.

Continua após a publicidade

Assim, o Tesouro Selic é recomendado para cenários onde a taxa Selic está numa perspectiva de alta ou que permanece em um grande patamar. Portanto, é um título interessante para períodos de crise, pois o governo tende a aumentar os juros com o intuito de conter o consumo e a alta da inflação.

Principais características do Tesouro Selic

  • possui liquidez diária, isto é, pode ser vendido a qualquer momento;
  • acompanha a taxa Selic, apresentando pouca volatilidade;
  • rendimentos tributados pelo Imposto de Renda, de acordo com a tabela regressiva;
  • caso o investimento tenha duração menor que 30 dias, incide também o IOF;
  • é um título atraente para investidores mais conservadores.

Tesouro IPCA ou Selic: qual é o melhor?

Agora que você já conheceu esses dois tipos de Tesouro Direto, provavelmente pode estar se perguntando sobre qual é a melhor aplicação para investir. Porém, não existe a melhor aplicação, e, sim, o ativo que melhor se adequa ao seu objetivo financeiro.

Você precisa tomar essa decisão levando em consideração diversos fatores, como, por exemplo, o prazo desejado para o investimento, o desempenho do ativo, situação atual do mercado e a sua interferência na rentabilidade da aplicação, entre outros.

Normalmente, os investidores utilizam o Tesouro Direto Selic em estratégias onde será preciso realizar resgatar o dinheiro a qualquer momento, como para a reserva de emergência. Isso deve-se à sua característica de liquidez diária.

Continua após a publicidade

Já o Tesouro Direto IPCA, é atraente aos investidores que não possuem pressa para obter o seu dinheiro em conta, como, por exemplo, no objetivo da aposentadoria. Isso quer dizer que este título é atrativo para estratégias de longo prazo, e o valor investido ficará rendendo até a data de vencimento da aplicação.

Percebeu que ambos os investimentos podem ser de extremo valor para a sua carteira de valores? Para isso, basta ter uma estratégia bem alinhada com as suas metas financeiras!

Enfim, uma outra característica que vale a pena mencionar é que os títulos do Tesouro Direto, não possuem a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). Porém, podemos dizer que este tipo de aplicação é extremamente seguro, pois o próprio governo garante o seu investimento.

BÔNUS: a importância de construir uma carteira diversificada

A construção de uma carteira de investimentos diversificada é uma das principais maneiras de mitigar os riscos envolvidos em cada classe de investimento. Esta diversificação significa investir o dinheiro em ativos variados, apostando em segmentos e taxas diferentes.

Continua após a publicidade

Para montar uma carteira diversificada, primeiramente, faça uma análise do seu perfil de investidor. Através do resultado obtido, fica muito mais fácil traçar as melhores opções de investimentos, levando em conta os riscos que está disposto a enfrentar.

Em seguida, é necessária a construção de uma estratégia para os seus investimentos. Portanto, faça um planejamento sobre a quantidade de dinheiro que está disposto a investir, o período total para as aplicações, etc.

Todo este cuidado para a construção de uma carteira diversificada de investimento é interessante, pois você estará diminuindo vários riscos, e, consequentemente, aumentando a probabilidade de ganhos. Por fim, nós temos certeza que você estará muito mais tranquilo e seguro nas decisões tomadas.

Conclusão

Após a leitura desse artigo, acreditamos que você tenha aprendido que o Tesouro Selic e o Tesouro IPCA são investimentos em renda fixa e que possuem características particulares.

Portanto, antes de comprar um título é necessário que avalie o seu desempenho em relação a sua estratégia e perfil de investidor. Assim, ficará muito mais fácil compreender se realmente vale a pena utilizar o seu dinheiro para este tipo de aplicação.

Caso ainda esteja com dúvida se realmente esses títulos do Tesouro Direto são interessantes para a sua carteira de investimento, você pode experimentar o nosso simulador e descobrir se esse é o investimento certo para você!

Será que outro investimento em renda fixa seria o ideal? Ou quem sabe um ativo em renda variável? Para tirar esta sua dúvida, não deixa de assinar a newsletter do iDinheiro e receber em primeira mão conteúdos exclusivos sobre investimentos e as notícias do mercado financeiro.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.