Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

Como acionar o seguro auto? Saiba o que fazer

Aprenda como acionar o seguro auto em caso de sinsitro e confira outras informações importantes para dar continuidade ao processo!

lucas proenca
Lucas Proença Estagiário de Conteúdo

Saber como acionar o seguro é essencial para garantir uma maior tranquilidade durante a vigência da apólice. Afinal, dessa forma você saberá como proceder em casos de sinistros, seja por meio de uma batida com perda parcial, total ou roubo.

Antes de tudo, é preciso entender que não é em qualquer situação que a seguradora deve ser acionada, mas sim naquelas em que se tem cobertura para o ocorrido.

Continua após a publicidade

Isso além de economizar seu tempo, também ajuda a evitar dor de cabeça e transtornos desnecessários com a seguradora com algo que você mesmo precisará pagar.

Pensando nisso, reunimos neste conteúdo todas as informações que você precisa saber sobre o acionamento do seguro auto em cada ocasião. Confira!

Continua após a publicidade

Como funcionam as coberturas do seguro e como acioná-las

Primeiramente, é importante ter ciência que as condições podem variar de acordo com a seguradora, pois cada uma funciona de maneira diferente.

Por exemplo, de nada adianta acionar a seguradora após uma colisão, se o seu seguro não possuir cobertura para essa situação.

Além disso, também existem regras sobre a perda parcial e a perda total. Geralmente, a perda parcial só é paga pela seguradora quando o segurado é o culpado pelo acidente.

Ou seja, se o acidente for provocado por terceiros, é ele que deve pagar pelos prejuízos nesse sinistro. Ele pode fazer isso por meio da cobertura de terceiros do seguro dele ou então tirar os valores do próprio bolso.

Continua após a publicidade

A perda parcial ocorre quando os danos causados ao carro são menores que 75% do valor do veículo no mercado. A perda total, por sua vez, é quando o valor é superior a esses 75%.

Entenda o custo-benefício de acionar o seguro

Para um melhor entendimento do custo-benefício de acionar a seguradora, vamos mostrar um exemplo bem simples: o carro bateu e quebrou apenas o retrovisor.

Nesse caso, para fazer o reparo normalmente é cobrado um valor pequeno, bem abaixo do que a seguradora cobra de franquia.

Sendo assim, para não ter um prejuízo maior, é mais vantajoso financeiramente fazer o reparo por conta própria, sem acionar a seguradora.

Continua após a publicidade

Por exemplo: imagina que o conserto do retrovisor teria um custo de R$300, já a franquia do seu seguro é de R$1000.

Desse modo, é melhor pagar R$300 à oficina diretamente do que arcar com R$1000 da franquia.

Como acionar o seguro auto?

Depois de ter a certeza que vale a pena acionar o seguro, é importante saber como proceder. Veja a seguir:

Como acionar o seguro em caso de sinistro

Em caso de sinistro você deve acionar a sua seguradora por meio dos canais de contato disponibilizados, podendo ser telefone, e-mail, chat, aplicativo ou outros. As formas de contato variam de acordo com cada seguradora.

Continua após a publicidade

Ademais, é importante ler o contrato do seu seguro e verificar como entrar em contato com a empresa nessas situações.

Uma dica bem valiosa é ter o telefone da seguradora anotado em mais de um local, como no celular, carteira ou no próprio porta-luvas do carro.

Como acionar o seguro após colisão

Em caso de colisão, a primeira coisa a se fazer é verificar se todos os envolvidos estão bem. Depois, faça o boletim de ocorrência e entre em contato com a seguradora.

Nesse caso, o contato com a seguradora deve ser feito para que sejam recebidas todas as informações de como proceder. Se necessário, será solicitado alguma documentação para que seja dada continuidade ao processo.

Continua após a publicidade

Se for uma colisão que impossibilite que o veículo seja dirigido para fora do local, é necessário informar para a empresa. Caso possua o serviço de assistência 24 horas, você pode utilizar o serviço de guincho.

Por fim, é importante ressaltar que, caso a colisão tenha vítimas, você deve prestar socorro. Sendo assim, acione o SAMU, os bombeiros, a polícia ou outra autoridade que for necessária.


Lembrando que é essencial não mover as vítimas, a menos que haja perigo iminente, como explosão ou atropelamento e também sinalizar o local para alertar os outros motoristas sobre o acidente.

Como acionar o seguro em caso de roubo ou furto

Em caso de roubo ou furto, a primeira coisa a ser feita é registrar o boletim de ocorrência na delegacia. Feito isso, comunique a seguradora, para que seja dada continuidade ao processo de indenização.

Continua após a publicidade

Aqui, será necessário levar alguns documentos à empresa. Após a análise ser feita, a seguradora efetuará o pagamento integral da indenização em um prazo de até 30 dias.

Lembrando que o prazo começa a contar a partir do dia em que os documentos necessários forem entregues. Além disso, ele pode ser pausado caso falte alguma informação importante, e só será retomado de onde parou após o retorno do segurado.

O que fazer se a seguradora se negar a indenizar o seguro?

Caso ocorra algum problema com a seguradora e ela se negue a pagar a indenização do seguro, você deve verificar o motivo da recusa.

Se ela tiver descumprido o contrato, é recomendado entrar em contato com a SUSEP. Lá você pode tirar todas as dúvidas no “Guia de orientação e defesa do consumidor”.

Continua após a publicidade

Estando com a razão, o próximo passo é mover uma ação contra a seguradora que se recusa a pagar o sinistro.

Lembrando sempre que, em caso de descumprimento das regras, você automaticamente perde o direito da indenização. Neste caso, de nada adiantará reclamar.

Por isso, o ideal é sempre ler a apólice do seguro auto antes de assinar o contrato de fato.

Quanto tempo a seguradora tem para arrumar o veículo?

Após enviar toda a documentação necessária para a seguradora, ela tem um prazo de até 30 dias corridos para consertar o veículo.

Continua após a publicidade

Essa é uma regra da SUSEP que é válida para todas as seguradoras credenciadas, seja ela a Porto Seguro, Liberty Seguros, Tokio Marine, Azul Seguros ou qualquer outra.

Para agilizar esse processo o ideal é ter sempre toda a documentação em mãos e verificar no contrato do seu seguro auto se contratou a cobertura de veículo reserva.

Além disso, atente-se também ao valor da franquia para acionar o seguro.

Quais são os documentos solicitados pela seguradora em caso de sinistro?

Normalmente, cada seguradora possui um procedimento interno específico para lidar com os casos de sinistro.

No entanto, existem documentos que são bem comuns na maioria dos casos. São eles:

  • boletim de ocorrência com registro do sinistro;
  • cópia do documento do carro, RG, CPF e da CNH;
  • CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo).

Sendo assim, quando for entrar em contato com a seguradora lembre-se de estar com todos esses documentos em mãos.

Perguntas frequentes sobre como acionar o seguro

  1. Para acionar o seguro precisa de boletim de ocorrência?

    O boletim de ocorrência é necessário para acionar o seguro quando há alguma vítima em decorrência do sinistro. No entanto, esse documento também pode ser solicitado para a melhor análise do processo do sinistro.

  2. Quanto tempo para acionar o seguro?

    Caso ocorra algum sinistro, o ideal é entrar em contato com a seguradora o mais rápido possível para que a indenização ou reparo do veículo seja devidamente providenciada. No entanto, o segurado tem um prazo de até 3 anos para fazer isso. Esse prazo também vale para casos de colisão, roubo e furto.

  3. Se meu carro for roubado e eu acionar a seguradora terei direito a um carro reserva?

    Você só terá direito a um carro reserva caso o seguro contratado tenha a cobertura para o mesmo. Dessa forma, se estiver coberto você pode solicitar esse benefício pelo período contratado.

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.