Desemprego atinge recorde, com 14,8 milhões de brasileiros sem ocupação no 1° trimestre

Com alta de 14,7%, desemprego atinge recorde no Brasil. Essa é a maior taxa registrada pela série histórica do IBGE desde o início, em 2012.

Isabella Proença
Isabella Proença

Nesta quinta-feira, 27, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apresentou dados sobre a taxa de desocupação no Brasil. Com alta de 14,7%, o desemprego atinge recorde no 1° trimestre de 2021. Este é o maior percentual desde 2012.

Confira mais informações, abaixo.

Desemprego atinge recorde no país

A alta na taxa de desemprego no 1° trimestre do ano corresponde ao número de 14,8 milhões de brasileiros desempregados. Foi registrado aumento na quantidade de desempregados em 8 estados e, em 12 deles, o percentual foi ainda maior. 

Continua após a publicidade

As regiões Norte e Nordeste foram as precursoras deste recorde. No Nordeste, o desemprego subiu de 17,2%, no último trimestre de 2020, para 18,6%, no 1° trimestre de 2021. Já no Norte, o indicador passou de 12,4% para 14,8%.

Em ambas as regiões foi registrada a maior taxa desde 2012. Nas demais, pode-se dizer que o cenário é de estabilidade em comparação ao 4° trimestre de 2020.

Os dados foram divulgados pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD).

Índices de desocupação por região

Ainda de acordo com a pesquisa, a taxa de informalidade ficou em 55,6% na região Norte e em 53,3% na região Nordeste. As duas regiões foram as únicas que registraram taxa acima da média nacional (39,6%).

Em relação ao nível de ocupação, os maiores registros foram encontrados no Sul (54,3%) e no Centro-Oeste (54,2%). Já o menor, foi no Nordeste (40,9%).

Em nota, a analista da pesquisa, Adriana Beringuy, explicou que, embora permaneça estável, a taxa de desemprego na região Sudeste é maior do que a da região Norte (15,2%).

“Norte e Nordeste tiveram aumento significativo da procura por trabalho no primeiro trimestre de 2021, elevando a taxa de desocupação nessas duas regiões. Nas outras regiões, o cenário foi de estabilidade na desocupação e na ocupação na comparação trimestral”, afirmou.

Ainda em nota, o IBGE informou que, com esse aumento, o número de desocupados na região Norte chega a 1,2 milhão, o que representa um aumento de 187 mil pessoas frente ao último trimestre do ano passado.

Na região Nordeste, houve aumento de 370 mil pessoas, chegando a um total de 4,4 milhões de brasileiros em busca de emprego. 

Taxa de desemprego por características

A taxa de desemprego entre as pessoas brancas (11,9%) é menor do que entre pessoas negras (18,6%) e pardas (16,9%). Além disso, no 1° trimestre de 2021, o índice de desocupação foi de 12,2% entre os homens e 17,9% entre as mulheres.

Já em relação à faixa etária, o desemprego entre jovens de 18 a 24 anos ficou em 31%, bem acima da média nacional de 14,7%.

Esta matéria foi útil? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba nossas atualizações no seu e-mail.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.