Contas Digitais, Guias

Conta digital vs conta em bancos tradicionais: qual a diferença?

Cris Landa
Cris Landa
conta digital e bancos tradicionais

Se você está buscando abrir uma nova conta bancária, é importante considerar as vantagens, desvantagens […]

Se você está buscando abrir uma nova conta bancária, é importante considerar as vantagens, desvantagens e diferenças entre uma conta digital e uma conta de um banco tradicional. Conheça agora!

Os bancos digitais começaram a surgir há cerca de uma década no Brasil, desde que o Banco Central autorizou operações financeiras por meio de plataformas online em 2011. De lá para cá, eles se multiplicaram -— hoje são dezenas operando no Brasil —  e, embora ainda não tenha algum banco digital a ameaçar seriamente os cinco grandes bancos tradicionais brasileiros, eles vêm tomando uma fatia do mercado cada vez maior, principalmente entre clientes mais jovens. 

Continua após a publicidade

Uma pesquisa realizada pelo Instituto Qualibest mostra que 77% dos internautas brasileiros têm algum tipo de relacionamento com bancos. Dessa fatia, metade utiliza a Caixa Econômica Federal, que é o banco mais popular do país. 

O banco digital mais popular é o Nubank, que ocupa a 6ª posição no ranking – atrás dos cinco grandes bancos brasileiros (Caixa, Banco do Brasil, Bradesco, Itaú e Santander). Os 15 milhões de clientes colocam o Nubank no primeiro lugar dos bancos digitais, com a preferência de 69% dos entrevistados. Na sequência estão o Banco Original (37%), Next e Inter (31% cada) e Neon e Agibank (30%). Os números mostram que é comum ter relacionamento com mais de um banco digital. 

Continua após a publicidade

Mas por que os bancos tradicionais estão de olho nesse mercado e já começam a oferecer produtos para concorrer com os bancos digitais? O que diferencia cada um deles? 

Neste artigo vamos mostrar quais as principais diferenças entre bancos digitais e bancos tradicionais e como isso pode beneficiar as suas finanças. 

O que são os bancos digitais

Os bancos digitais são instituições financeiras que operam por meio de ferramentas online, como os aplicativos para smartphone. Dessa forma, todas as operações bancárias são realizadas nessa plataforma digital, que inclui uma conta digital e uma série de serviços como como pagamento de contas, monitoramento de gastos, resolução de problemas, investimentos, transferências para outras contas, dentre outras. 

Esses bancos não contam com unidades físicas, como os bancos tradicionais e, por isso, todo o procedimento – desde a abertura até o encerramento de uma conta – deve ser feito online. 

Continua após a publicidade

Os bancos digitais também podem emitir cartões (virtuais e físicos, de débito e/ou crédito) para que você possa realizar compras em estabelecimentos físicos ou por meio de e-commerce. 

O que todo banco precisa oferecer, segundo o Banco Central

Se você tem algum relacionamento com um banco digital ou tem interesse em abrir uma conta, podemos apostar que um dos fatores que chamou a sua atenção é a ausência de tarifas para serviços básicos. Acertamos? 

Bancos tradicionais costumam cobrar uma taxa de manutenção da conta ou anuidade do cartão de crédito. Também costumam cobrar por transferências entre os bancos – quando não cobram, limitam essas as operações gratuitas a um número mensal. 

Mas os bancos tradicionais não podem simplesmente cobrar taxas e mais taxas por qualquer serviço que quiserem. Além de isso não ser inteligente, do ponto de vista da concorrência do mercado, há regras do Banco Central, que determina que mesmo os bancos tradicionais ofereçam alguns itens e serviços básicos de graça. Mesmo que limitados. 

Continua após a publicidade

Confira:

Saques:4 por mês
Transferência (entre contas do mesmo banco):2 por mês
Cartão de débito:Gratuito
Extrato:2 por mês (impressão no caixa eletrônico);
1 por ano (detalhamento das operações financeiras;
ou Ilimitado (por meio eletrônico)
Cheques:10 folhas por mês ou Ilimitado (compensação de cheques)  
Prestação de serviços por meio eletrônico:Ilimitado

No entanto, que costuma utilizar os serviços bancários sabe que esse pacote básico de serviços gratuitos (e limitados) dificilmente atende às necessidades dos clientes. E foi nessa brecha que os bancos digitais surgiram – e vêm crescendo ano a ano. 

5 diferenças entre bancos digitais e bancos tradicionais

1. Cobrança de tarifas

Um dos principais motivos apontados pelos clientes para abrirem uma conta em banco digital é a diferença na cobrança de tarifas para serviços corriqueiros. A maior parte dos bancos tradicionais cobra taxa de anuidade de cartão de crédito, além de valores para transferência para outros bancos, via DOC ou TED, por exemplo. 

Na pesquisa do Instituto Qualibest isso fica mais claro: para 44% dos entrevistados, a ausência na cobrança de tarifas é um grande atrativo e uma das principais diferenças entre bancos digitais e bancos tradicionais. 

2. Atendimento online

Outra diferença entre bancos digitais e bancos tradicionais é a praticidade. Todo mundo já sofreu na espera de filas de bancos ou do atendimento telefônico para resolver problemas simples, como realizar um depósito para contas de outros bancos, pedir autorização para se cadastrar no serviço de  home broker ou o cancelamento de uma compra no cartão de crédito. 

Continua após a publicidade

Os bancos digitais, justamente pela ausência de unidades físicas, oferecem a possibilidade de resolver praticamente todas as questões por meio do próprio aplicativo. O atendimento digital é, também um dos diferenciais apontados pelos clientes que preferem esse serviço ao dos bancos tradicionais.  

3. Educação financeira

Os bancos digitais como Nubank, Inter, BS2, Next, dentre outros, investiram para que seus aplicativos fossem intuitivos o suficiente para facilitar a navegação e a operação de seus clientes. Algumas ferramentas também ajudam o usuário a controlar melhor suas finanças, ao compilar gastos de uma mesma natureza (transporte, alimentação, lazer e outros) e permitir a comparação com outros meses.

4. Agência física

De acordo com a pesquisa do Instituto Qualibest, dentre as pessoas que não conhecem muito bem os bancos digitais, 50% se sentem inseguras pelo fato de não haver agências físicas. Esse é um ponto positivo dos bancos tradicionais. Dentre os que conhecem, esse receio cai para 22%, conforme o levantamento. 

Embora 70% dos clientes de bancos tenham afirmado que vão menos de uma vez por mês a uma agência bancária, esse é um serviço considerado essencial por eles. É um ponto de segurança, caso alguma coisa dê errado. De certa forma, para muita gente é preciso ter algum lugar onde você vá pessoalmente resolver algum problema ou mesmo realizar um saque ou depósito, por exemplo. 

Continua após a publicidade

É por isso que os bancos digitais têm investido cada vez mais nos canais de atendimento, para que ele seja rápido e eficiente, em contraposição ao que costuma ser visto nas agências bancárias tradicionais. 

5. Solidez

Como já dissemos, os bancos digitais surgiram há cerca de uma década e, portanto, são instituições financeiras novas e, ainda, pequenas se comparadas aos maiores bancos do país. Por isso, é natural que os clientes tenham receio de investir seu dinheiro nesses locais.  

Para diminuir essa desconfiança, muitos deles costumam divulgar que possuem um Fundo Garantidor de Crédito (FGC) que garante que o cliente vai receber o dinheiro, caso o banco quebre. O mesmo é muito mais difícil de acontecer com os bancos tradicionais. 

Banco digital: 7 exemplos para você conhecer

1. Nubank

O Nubank é uma fintech fundada em 2013 que oferecia um cartão de crédito sem anuidade, em que o cliente podia acompanhar os gastos em tempo real por meio de um aplicativo e gerenciar o limite do cartão por meio de um app. Quatro anos depois, lançou a NuConta, uma conta digital que oferece rendimento diário. 

Continua após a publicidade

2. Banco Inter

O Banco Inter é a evolução do Banco Intermedium, fundado em Belo Horizonte ainda na década de 90 com foco em crédito consignado. Esse banco oferece isenção de todas as tarifas para serviços, que são feitos por meio de um aplicativo. Também oferece a possibilidade de depósito por boleto. O cliente pode gerar um boleto com o valor do depósito e enviar para que outra pessoa faça o pagamento. 

Também oferece cartões de crédito e débito internacionais sem custo adicional e os mesmos serviços para PJ. 

3. Next

O Next é o banco digital do Bradesco, que viu nesse nicho de mercado uma oportunidade para lançar um serviço online diferente do que oferece aos clientes tradicionais. Além de não ter tarifas, o Next também permite que o cliente faça saques nos terminais de autoatendimento do Bradesco.

4. BS2 

O banco BS2 surgiu do Banco Bonsucesso, fundado em Belo Horizonte ainda na década de 60 e herdou a experiência da matriz na área de investimentos, que podem ser gerenciados pelo próprio aplicativo. Oferece tarifas gratuitas para abertura e manutenção de conta e um cartão de débito Visa.  

Continua após a publicidade

5. Agibank

Surgiu do Agiplan, fundado no Rio Grando Sul no fim da década de 90. Tornou-se uma financeira, com o nome de Agibank em 2011 e passou a oferecer conta corrente e cartão de crédito sem tarifas. 

6. Banco Original

O Banco Original foi um dos primeiros a surgir no formato online. Oferece cartão débito/crédito e um gerenciador financeiro que já vem integrado à conta. No entanto, as tarifas não são gratuitas. O Original cobra R$ 12,90 para que o cliente tenha acesso a serviços ilimitados pelo prazo de um ano. 

7. C6 Bank

O C6 Bank foi fundado por ex-sócios da financeira BTG Pactual e é focado em clientes premium. Oferece serviço que conta com conta digital, cartões de crédito e débito, investimentos, empréstimos, dentre outros.

Neste artigo, mostramos o que é e qual a diferença de um banco digital e um banco tradicional. Se você quiser conferir outros artigos como este, assine agora mesmo a newsletter do iDinheiro e receba, toda semana, diretamente na sua caixa de entrada, um conteúdo exclusivo sobre o que realmente importa para o seu dinheiro.

Publicidade

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *