Como cadastrar um favorecido em sua conta bancária?

Criar uma conta favorecida pode facilitar as transferências feitas nos caixas eletrônicos ou pela internet. Veja como cadastrar e usar a ferramenta.

Flavio Mariano
Flávio Mariano

Artigo foi originalmente publicado pelo site Conta em Banco que, desde julho de 2020, faz parte do iDinheiro. Conteúdo e comentários foram integralmente mantidos.

Todo mundo quer mais praticidade ao usar os serviços bancárias pela internet ou nos caixas eletrônicos. Afinal, se fosse para ter trabalho, poderíamos ir até o banco. Por isso, as instituições brasileiras, algumas mais, outras menos, investem em tecnologias que tornam o uso desses canais para simples para os seus clientes.

Se você utiliza o internet banking há mais tempo, já deve ter notado algumas mudanças. Com o passar do tempo, os sistemas foram ficando mais eficientes e intuitivos, o que significa que qualquer pessoa conseguirá, sem muitas instruções, resolver diversos problemas bancários rapidamente.

Continua após a publicidade

Uma das mudanças que facilita bastante as operações do dia-a-dia é possibilidade de criação de um favorecido. Você sabe o que é isso? Hoje vamos explicar melhor como esse serviço funciona e de que modo ele pode ser usado por você.

Cadastrar um favorecido: o que isso significa?

Quem sempre faz transferências bancárias costuma enviar dinheiro mais de uma vez para a mesma conta. Isso pode acontecer por causa de um pagamento que é feito por meio de depósito ou porque você precisa passar dinheiro para alguém com certa frequência.

Por isso, os bancos possibilitam a criação de um favorecido. Na prática, isso significa que você deixará uma ou mais contas previamente cadastradas para usar quando necessitar. A maior parte dos bancos já permite esse tipo de cadastro, que normalmente é feito pela internet ou nos caixas eletrônicos. Em algumas instituições, o cliente poderá ser obrigado a cadastrar um favorecido antes de fazer transferências.

Veja como criar uma conta favorecida para transferências bancárias.
Veja como criar uma conta favorecida para transferências bancárias.

Devo criar uma conta favorecida?

A grande vantagem de se criar uma conta favorecida é a praticidade. Após cadastrar contas que você sempre utiliza para transferências, não será mais preciso informar o número da conta, a agência e o CPF/CNPJ do beneficiário. Assim, você poderá enviar dinheiro para outras contas sem precisar ter em mãos os dados sempre que for fazer uma transação

Outra razão pra usar o serviço bancário é a segurança. A partir da criação de contas favorecidas, o banco tem um maior controle sobre o modo como você faz transferências.

Vamos supor que uma pessoa mal intencionada tenha acesso à sua conta. Assim, ela poderá tentar enviar dinheiro para outra conta, a fim de usar seu saldo com mais tranquilidade. Nesse caso, se o banco impões limites para transferências feitas para contas não cadastradas, o bandido terá dificuldades em “limpar a conta”.

Por isso, muitos bancos estabelecem valores diários para transferências ou aceitam apenas envio para contadas de favorecidos. Essa é mais uma estratégia de segurança, ainda que, em alguns casos, dê mais trabalho para o cliente.

O grande problema é que o problema de cadastro pode não ser simples, dificultando muito o procedimento de transferência. Seria mais fácil apenas transferir com os dados normalmente solicitados, mas conforme o valor ou o banco, o cliente não consegue realizar a transação sem criar a conta favorecida. Como a segurança não é assim tão garantida, o sistema pode criar mais problemas do que soluções.

Como criar um favorecido?

O procedimento varia conforme o sistema de cada banco. Normalmente, é possível fazer o cadastro tanto pela internet quanto pelos caixas eletrônicos. A opção poderá ser exigida no momento em que você for fazer a transferência. Se você quiser criar um favorecido mesmo sem a exigência do banco, é preciso acessar a área de segurança.

 Os dados necessários para cadastrar uma conta favorecida são:
  • Nome e/ou código do banco;
  • Número da agência;
  • Número da conta do beneficiário;
  • CPF ou CNPJ do titular.

Se você tiver dificuldade para realizar o cadastro, o ideal é entrar em contato com a Central de Atendimento do seu banco para esclarecer suas dúvidas.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

2 comentários

  1. Almeida

    Quanto tempo leva para finalizar o cadastramento e assim ser liberado para poder ser realizada a transferência?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.