Calculadora INSS

Quer saber quanto será descontado na sua folha de pagamento devido à Previdência Social? Com esta calculadora INSS, você só coloca seu salário bruto e recebe o resultado. Assim, você sabe como funciona este cálculo previdenciário. Saiba mais!

Cálculo de INSS 2020

Salário bruto
Salário registrado na carteira de trabalho, remuneração que um trabalhador recebe por mês, sem considerar os descontos oficiais obrigatórios.

Resultado

Eventos Ref. Valor
INSS

O que é o INSS?

O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é uma autarquia do governo federal. Ele gerencia as aposentadorias e outros benefícios, como:

  • pensão por morte;
  • auxílio-doença;
  • auxílio-acidente.

Além disso, recebe as contribuições para manter o Regime Geral da Previdência Social. Em boa parte das vezes, o desconto é feito diretamente da folha de pagamento. 

Continua após a publicidade

Portanto, a empresa é responsável. Ao mesmo tempo, existe um limite máximo para a dedução.

Isso significa que se o seu salário estiver em um valor acima, apenas o chamado teto pode ser descontado. Esse é um valor preestabelecido.

Continua após a publicidade

Em outras palavras, mesmo que você ganhe mais, não poderá contribuir com uma quantia maior.

Agora você deve estar se perguntando: como é definido o percentual a ser descontado da folha de pagamento? É isso que a calculadora do INSS traz.

Afinal, a alíquota depende diretamente da sua renda. Portanto, o cálculo e as porcentagem de desconto podem variar.

Por que ele é descontado do salário?

A calculadora INSS utiliza todos os detalhes do salário do trabalhador para saber quanto será descontado mensalmente. Agora, por que isso acontece?

Continua após a publicidade

Em primeiro lugar, por uma obrigação da Previdência Social. Toda empresa deve recolher esses valores dos trabalhadores com carteira assinada.

Essa ainda é uma maneira de garantir os direitos trabalhistas e, especialmente, os previdenciários do empregado. Por isso, também vale para outras figuras, como os autônomos e os Microempreendedores Individuais (MEIs).

Ao fazer o pagamento do INSS, o trabalhador tem direito de receber vários benefícios. Entre eles estão:

  • pensão por morte;
  • aposentadoria por idade e invalidez;
  • auxílio-acidente e auxílio-doença;
  • salário maternidade;
  • salário família;
  • reabilitação profissional;
  • 13º salário.

Como era feito o cálculo antigo do INSS?

A calculadora da Previdência Social disponibilizada acima funciona de acordo com as regras de 2020. No entanto, antes era diferente.

Continua após a publicidade

A base de cálculo do INSS tinha uma alíquota única, de acordo com a faixa salarial. A tabela era a seguinte:

  • até R$ 1.930,29: 8%;
  • de R$ 1.830,30 a R$ 3.050,52: 9%;
  • de R$ 3.050,53 a R$ 6.101,06: 11%.

Assim, uma pessoa que recebesse R$ 1.045 — equivalente ao salário mínimo de 2020 — teria descontado R$ 154,42.

Quem tivesse uma renda de R$ 2.045, sofreria uma dedução equivalente a R$ 184,05. E um salário de R$ 4.045 levaria a um desconto de R$ 444,95.

Na prática, o que acontecia era um comprometimento maior da renda de quem ganhava menos. Afinal, a dedução ocorria de acordo com um percentual único.

Continua após a publicidade

Calculadora INSS 2020: e atualmente, como fazer?

A partir de março de 2020, novas regras foram implementadas para o cálculo de contribuição do INSS. Basicamente, há alíquotas diferentes para cada faixa salarial.

Assim, quem ganha mais, paga mais — e o inverso também é válido. Esse processo complica o cálculo. Por isso, uma calculadora do INSS ajuda o processo.

Entenda mais sobre como cada caso funciona.

Cálculo INSS autônomo

Para quem atua como autônomo, a base de cálculo do INSS é um pouco diferente. A atualização foi feita somente de acordo com o reajuste de 4,48% sobre a aposentadoria.

Portanto, não houve mudanças. Aqui, é preciso considerar sua renda mensal e o tipo de recolhimento.

Continua após a publicidade

Assim, a tabela a considerar é a seguinte:

  • salário de contribuição de R$ 1.045 (família de baixa renda): alíquota de 5% e valor de R$ 52,25 por mês;
  • salário de contribuição de R$ 1.045: alíquota de 11% e valor de R$ 114,95 por mês;
  • salário de contribuição entre R$ 1.045 e R$ 6.101,06: alíquota de 20% e valor entre R$ 209 e R$ 1.220,21.

O cuidado é com a alteração no cálculo da média salarial. Antes, era possível descartar 20% das contribuições mais baixas do INSS.

Agora, elas também entram no cálculo. Por isso, para evitar perdas, é preciso contribuir com um valor igual ou superior àquele de quando estava empregado.

Cálculo INSS para empregado

Para quem está empregado com carteira assinada, é preciso levar em conta todas as mudanças implementadas.

A tabela válida em 2020 considera o teto da Previdência Social. As alíquotas ficam entre 7,5% e 14%.

Continua após a publicidade

Cálculo INSS para empresas

A calculadora INSS considera as faixas salariais para o cálculo da dedução da Previdência Social na folha de pagamento do colaborador.

No entanto, também existe o INSS patronal. Para empresas enquadradas nos regimes tributários Lucro Real e Lucro Presumido, aplique a alíquota de 20%.

Ela é aplicada sobre o montante total da folha de pagamento dos colaboradores. Para o Simples Nacional, o valor é calculado automaticamente e definido nas guias de cada regime.

Qual é a tabela de contribuição do INSS em 2020?

Para os empregados com carteira assinada, que sofreram as principais mudanças na base de contribuição do INSS, a tabela válida é a seguinte:

Continua após a publicidade

  • até R$ 1.045: 7,5%;
  • entre R$ 1.045,01 e R$ 2.089,60: 9%;
  • entre R$ 2.089,61  R$ 3.134,40: 12%;
  • entre R$ 3.134,41 e R$ 6.101,06: 14%.

Desse modo, para saber como calcular o INSS, você deve considerar essas faixas de renda. Por exemplo, quem recebe um salário mínimo pagará 7,5%.

Por sua vez, se receber R$ 5.000, terá que dividir o valor. Ele fica da seguinte forma:

  • 1ª faixa: 7,5%, ou seja, R$ 78,38;
  • 2ª faixa: 9%, ou seja, R$ 94,01;
  • 3ª faixa: 12%, ou seja, R$ 125,38;
  • 4ª faixa: 14%, ou seja, R$ 261,18.

Somando todos os valores, o total chega a R$ 558,95. Isso representa uma alíquota efetiva de 11,18%.

Para quem recebe acima do teto do INSS, a contribuição é igual para todos. Em 2020, é de R$ 713,09. Portanto, aqui, é possível desconsiderar as alíquotas e levar em conta apenas o valor.

Continua após a publicidade

Como calcular o desconto do INSS?

A calculadora INSS faz o processo sozinha. Mas você também pode realizar a contagem manualmente.

Nesse caso, veja um exemplo mais detalhado. Digamos que o seu salário é de R$ 3.000. Assim, a divisão em faixas é feita da seguinte forma:

  • 1ª faixa: 7,5%. O cálculo é feito R$ 1.045 x 0,075 = R$ 78,38;
  • 2ª faixa: 9%. O cálculo é feito assim: (R$ 2.089,60 – R$ 1.045) x 0,09 = R$ 94,01;
  • 3ª faixa: 12%. Desse modo, calcule: (R$ 3.000 – R$ 2.089,60) x 0,12 = R$ 109,24.

Somando todos os valores, chega a R$ 281,63. Portanto, a alíquota efetiva é de 9,39%.

Qual é a porcentagem descontada do salário?

A alíquota a ser descontada depende diretamente da sua faixa salarial. A porcentagem é progressiva.

Continua após a publicidade

Isso significa que quem ganha mais, paga mais. Por isso, é necessário considerar as quatro faixas existentes.

Como você viu, as deduções variam de 7,5% a 14%. No entanto, conforme a faixa salarial aumenta, você precisa utilizar como base de cálculo diferentes percentuais.

O processo é exatamente o que apresentamos acima. Nesse sentido, basta segui-lo para outros níveis de renda. 

A exceção é se estiver acima do teto do INSS, que tem um valor igual em todos os casos: R$ 713,09.

Continua após a publicidade

Como fazer o cálculo do INSS em atraso?

Nesse caso, existem duas situações: o atraso de mais de cinco anos e de menos de cinco anos. Entenda como funciona cada uma dessas situações.

Mais de 5 anos de atraso

Para esse modelo, é preciso pagar um valor retroativo com base em 80% das contribuições com a quantia mais elevada.

Sobre o montante, é aplicada uma alíquota de 20%. Ela representa o total que deveria ter sido quitado.

Ainda são acrescidos juros de 0,5% ao mês, sendo que o limite é de 50%. Também há multa de 10%.

Continua após a publicidade

A guia retroativa é gerada por meio de uma agência do INSS. É só fazer o agendamento.

Menos de 5 anos de atraso

O total a ser pago pode ser calculado diretamente pelo site da Receita Federal. Aqui, os valores de multas e juros são acrescentados de forma automática.

Para saber quanto você deve, é preciso colocar o número do NIT, do PIS ou do Pasep e as outras informações solicitadas.

Ainda é preciso determinar a base de cálculo. Nesse caso, é preciso utilizar a documentação comprobatória.

Continua após a publicidade

Sobre o valor final, serão acrescidos juros de 1% ao mês, aplicação da taxa Selic no período atrasado e multa de 0,33% por dia de atraso, com limitação de 20%.

Observação: caso você tenha parcelas atrasadas do INSS anteriores a 11 de outubro de 1996, tem isenção de multas e juros. É o que a lei determinava na época.

Cálculo de multa do INSS em atraso para autônomos: como ele é feito?

Aqui, também há duas formas de cálculo, que valem de acordo com o período de cinco anos. Entenda melhor.

Mais de 5 anos de atraso

É preciso considerar as 80% maiores contribuições já corrigidas e fazer a média. A partir disso, o valor pago é de 20%. Sobre essa quantia, ainda são acrescentados juros de 0,5% por mês de atraso, com limitação de 50%. Também tem uma multa de 10%.

Continua após a publicidade

Menos de 5 anos de atraso

O cálculo é feito no site da Receita Federal, da mesma forma. Os juros são de 0,33% por dia de atraso, com limitação máxima de 20%. Ainda são aplicados juros da Selic de 1% para cada 30 dias de atraso.

Conclusão

Usar uma calculadora do INSS ajuda muito na hora de encontrar o valor devido. Afinal, se a fórmula é complexa, contar com esse auxílio é uma forma de evitar problemas e imprevistos.

É claro que, para isso, você precisa garantir que a ferramenta adote as regras de 2020. É o que adotamos nesta calculadora.

É só colocar o seu salário bruto e clicar em “Calcular”. Assim, você terá o montante definido de forma automática.

Achou interessante? Aproveite a calculadora INSS e faça a sua simulação!

Continua após a Publicidade