O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, havia anunciado na segunda-feira (20 de abril), que o pagamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial seria adiantado para a quarta-feira, dia 23. Este adiantamento possui diversos motivos como, por exemplo, a necessidade que os beneficiários têm de receber este dinheiro de forma rápida, para sua subsistência. O pagamento, na quarta-feira, iria contemplar os trabalhadores informais, além das pessoas inscritas no CadÚnico, nascidas em janeiro e fevereiro.

Porém, o Ministério da Cidadania anunciou que o governo está impedido, por meios legais, de realizar este adiantamento. De acordo com o Ministério, para que a segunda parcela seja paga, é necessário solicitar um crédito suplementar, devido ao grande número de trabalhadores informais cadastrados, que nem mesmo receberam a primeira parcela do benefício.

Continua após a publicidade:

Visto este cancelamento do adiantamento, muitos indivíduos estão se questionando quando a segunda parcela do Auxílio Emergencial será paga. E, ainda, se o antigo calendário irá seguir. Como foi dito pelo governo federal, antes do anúncio do adiantamento, a segunda parcela começaria a ser paga no dia 27 de abril.

Entretanto, como há a falta de recursos para o pagamento da primeira parcela, o ministro da cidadania, Onyx Lorenzoni afirmou, nesta quinta-feira, que o pagamento da segunda parcela irá ficar para os primeiros dias de maio. Ou seja, os beneficiários não irão receber a primeira e a segunda parcelas em abril. Abaixo, saiba mais sobre este adiamento.

A segunda parcela do auxílio será paga em maio?

O pagamento da primeira parcela do auxílio emergencial ainda não foi finalizado mas, muitos já estão se questionando sobre o calendário referente à segunda. Inicialmente, era previsto, pelo governo federal, que a primeira e a segunda parcelas iriam ser pagas até o final de abril. A primeira parcela começou a ser repassada aos beneficiários no dia 9 de abril, contemplando os que possuíam na Caixa Econômica ou no Banco do Brasil. Já a segunda parcela, como foi previsto, começaria a ser paga no final de abril, entre os dias 27 e 30 de abril.

No dia 27, os beneficiários que nasceram nos meses de janeiro, fevereiro e março seriam contemplados. E, o calendário continuaria desta forma, de acordo com o mês de nascimento. Como mencionado, a Caixa havia anunciado o adiantamento da segunda parcela para o dia 23, mas isto logo foi cancelado, por falta de recursos.

Segundo a instituição, o governo destina R$ 32,7 bilhões para o pagamento de cada parcela do Auxílio Emergencial. E, até o momento que o anúncio foi realizado, foram pagos R$ 31,3 bilhões, referentes à primeira parcela. Porém, ainda há 12 milhões de cadastros em análise. E, de acordo com o governo, todos que têm direito ao auxílio irão recebê-lo, mesmo que o orçamento seja ultrapassado.

Pagamento auxílio emergencial
O pagamento da segunda parcela do Auxílio Emergencial começará a ser feito em maio.

Por isto, para finalizar o pagamento da primeira parcela, é necessário solicitar ao Ministério da Economia suplementação orçamentaria, o mais rápido possível. Assim, de acordo com o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, o repasse da segunda parcela ficará para maio, quando o governo terá orçamento o suficiente para pagar a todos.

Ou seja, foi necessário o adiamento do calendário inicial. Ainda, Onyx anunciou que não há data exata para o pagamento da segunda parcela, que não será feito mais no dia 27 de abril. Porém, afirma que ele irá acontecer nos primeiros dias de maio, e que o governo conseguirá finalizar todo o calendário até 2 de julho. Por isto, não se programe para receber os valores em abril, uma vez que a situação ainda está imprevisível.

De acordo com o governo, esta decisão de adiar o pagamento foi tomada apenas para manter a organização dos depósitos, e se certificar de que todos irão receber o que lhes é devido. Para saber exatamente quando a próxima parcela será depositada, fique atento aos anúncios governamentais.

Publicidade