Os alimentos estão ficando mais caros no Brasil. Então, para evitar preços abusivos nos alimentos, o Procon-SP realizará fiscalizações em supermercados e atacarejos.

Todas as empresas terão de apresentar ao órgão notas fiscais de compra e vendas dos produtos. Caso seja encontrado um aumento injustificado, o Procon abrirá um processo administrativo e os estabelecimentos podem ser multados em até R$ 10.155.730,94, dependendo do porte econômico e da gravidade da infração.

Continua após a publicidade:

Operação seguirá nos próximos dias em supermercados e atacarejos da capital e interior de São Paulo.

Ação visa evitar preços abusivos nos alimentos

Foco do Procon na fiscalização será nos seguintes alimentos: arroz (pacote de 5kg), feijão, ovo, óleo e carnes vermelhas (patinho, coxão mole, coxão duro e contrafilé).

“Será considerada uma prática abusiva um aumento desproporcional e injustificado de preço em plena pandemia. Isso significa que qualquer ampliação da margem de lucro será interpretada como ilegal tendo em vista o momento excepcional que o país está passando”, explicou o secretário de defesa do consumidor, Fernando Capez, ao Exame.

A Associação Paulista de Supermercados (Apas) afirma que tem recomendado aos supermercados associados que continuem negociando com seus fornecedores e comprem somente a quantidade necessária para a reposição.

Além disso, associação orienta que supermercados indiquem aos consumidores alternativas aos produtos mais afetados pela crise. 

Por que ocorreu alta nos alimentos?

Alta nos alimentos mesmo com a inflação baixa tem a ver com mudança de hábitos da população em meio à pandemia e com a alta do dólar.

O arroz foi um dos alimentos que mais sofreu com a recente alta nos preços. Um pacote de 5 kg, que poderia ser comprado por aproximadamente R$ 15, está sendo vendido por R$ 40.

A alta é esperada para os próximos meses, e valores deverão pesar ainda mais no bolso do consumidor.

Outros itens da cesta básica como feijão, leite e óleo de soja também estão registrando níveis de aumento significativo.

Como denunciar preços abusivos?

Caso encontre aumentos injustificados nos supermercados, é possível denunciar ao Procon-SP por meio dos canais de atendimentos.

Contato pode ser realizado via internet, pelo aplicativo – disponível para Android e iOS – ou via redes sociais, marcando o perfil @proconsp, indicando o endereço ou site do estabelecimento.

Quer continuar acompanhando as novidades sobre o preço dos alimentos? Então, assine a newsletter do iDinheiro. 

Publicidade