Para fazer consórcio precisa ter nome limpo? Tire suas dúvidas!

Neste artigo, entenda se para fazer consórcio precisa ter nome limpo. Aproveite para conhecer alguns detalhes do consórcio.

Luana de Oliveira
Luana de Oliveira

Para fazer consórcio precisa ter nome limpo? Tire suas dúvidas!

O consórcio é uma modalidade de compra, onde duas ou mais pessoas, empresas ou organizações se juntam para a mesma finalidade: partilhar dinheiro para atingir um objetivo comum.

E continuando a leitura deste artigo, você vai entender se para fazer consórcio precisa ter nome limpo, além de tirar dúvidas de outras particularidades desta associação financeira em equipe.

Continua após a publicidade

Interessou? Então confira os tópicos que serão abordados neste artigo:

  • como funciona o pagamento de um consórcio;
  • a diferença de fundo comum e fundo reserva de um consórcio;
  • consórcio com nome sujo no mercado;
  • ações que acontecem com consorciado inadimplente.

Como funcionam os pagamentos do consórcio?

Algumas pessoas escolhem realizar o pagamento do consórcio de forma integral.

Ou seja, você vai precisar desembolsar, todo mês, o percentual estipulado pela administradora.

Lembrando que o valor pode sofrer reajuste em determinados períodos do consórcio. Isto acontece por causa das mudanças na taxa da inflação.

No entanto, o que não muita gente não conhece é a possibilidade de escolher o pagamento com parcela reduzida.

Continua após a publicidade

Isto significa que as pessoas envolvidas no consórcio podem quitar o pagamento com valores mais reduzidos, até determinado prazo do plano ou até ser o contemplado da cota.

O pagamento em parcelas reduzidas é uma boa opção para quem não possui o valor integral em mãos, mas não quer ficar de fora desta oportunidade.

Outro ponto interessante é a possibilidade de administrar melhor o dinheiro, pois está garantindo uma compra mais responsável.

Consórcio: o que é fundo comum e fundo de reserva?

Ao pesquisar sobre consórcio, possivelmente você já deve ter ouvido falar sobre fundo comum e fundo de reserva.

Continua após a publicidade

Na maioria dos consórcios, os participantes de um mesmo grupo fazem a contribuição mensal por meio das parcelas. Com isso, se forma um capital comum como se fosse uma grande poupança, e que podemos classificar como: fundo comum.

Então, todo mês um ou mais consorciados podem ser contemplados com o dinheiro por meio do sorteio ou lance. Assim, eles podem utilizar este capital para comprar o bem ou serviço almejado.

Já o fundo de reserva é um valor cobrado pelas administradoras para garantir que todos os consorciados que apostam em um bem de alto valor não sejam prejudicados.

Para melhor entendimento, suponha que você está investindo o seu dinheiro em um consórcio de veículos com um grupo de pessoas com o mesmo interesse.

Continua após a publicidade

E como é um investimento coletivo, então, é preciso que todos paguem as parcelas em dia, pois se alguém deixar de quitar mensalmente existe um risco de não ter dinheiro o suficiente para financiar os sorteios.

Afinal, para fazer consórcio precisa ter nome limpo?

Uma das principais dúvidas relacionadas ao consórcio, é sobre a possibilidade de adquirir um com o nome sujo.

E a resposta é a seguinte: Sim! Você pode fazer consórcio com nome inadimplente no mercado.

Entretanto, é possível que você fique com o crédito bloqueado até ser aprovado na análise de crédito da instituição administradora.

Continua após a publicidade

Além disso, se não cumprir com o pagamento das parcelas do consórcio, é bem provável que fique impedido de participar dos sorteios mensais e assembleias. Isto significa que não vai conseguir ser contemplado com o prêmio até regularizar o pagamento.

E se um consorciado ficar inadimplente? Quais as penalidades?

Precisamos deixar claro que um consorciado que deixa de pagar as parcelas do consórcio pode se prejudicar, e também prejudicar o grupo em que pertence.

Além disso, se a pessoa ainda não foi contemplada com o sorteio, fica impossibilidade de participar da assembleia e conseguir o crédito para conseguir adquirir o bem desejado.

Portanto, não podemos deixar de enfatizar a importância de um planejamento financeiro antes de contratar um consórcio. Pois, após a assinatura do contrato, este serviço precisa ser encarado com muita seriedade, e todas as parcelas precisam ser honradas no prazo certo.

Continua após a publicidade

Juros e multas por atraso

Ao atrasar o pagamento do consórcio, o cotista pode ser obrigado a realizar o pagamento acrescido de juros. No entanto, é preciso ter em mente que os juros não geram lucros para a administradora, e sim para o grupo em que está envolvido.

Exclusão do grupo

Além das penalidades mais brandas, como por exemplo os juros e multas, os consorciados que mantiverem os pagamentos em atraso são fadados a serem afastados da associação.

No entanto, existe direito de receber os valores das parcelas pagas de volta, com os devidos descontos. Mas para que isso aconteça, o consorciado precisa ser sorteado na assembleia, como se ainda estivesse fazendo parte da equipe.

Conclusão do artigo “Para fazer consórcio, precisa ter nome limpo?”

Após a leitura deste artigo, você deve ter percebido que o nome negativo não pode ser um fator para não participar de um consórcio.

Continua após a publicidade

Entretanto, é interessante que você avalie a sua renda antes de contratar um, sabe por que?

É justamente a partir deste entendimento que você terá noção se conseguirá honrar com as parcelas, ou se vale mais a pena a regularização do nome no mercado.

Então, se você tem interesse em conhecer mais sobre educação financeiras e como gerir melhor o dinheiro, não deixe de acompanhar o blog do iDinheiro assinando a nossa newsletter!

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.