Aposentadorias e pensões do INSS têm reajuste de 5,45% em 2021; veja como ficará

O reajuste na aposentadoria de beneficiários que recebem acima de um salário mínimo tem como base o INPC. Com o aumento, o teto passa para R$ 6.433,50.

Heloisa Vasconcelos
Heloísa Vasconcelos

Os aposentados e pensionistas do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que recebem acima de um salário mínimo terão reajuste na aposentadoria 2021 em 5,45%. O índice é maior do que os 4,48% concedidos no ano passado.

Com esse aumento, o teto dos benefícios previdenciários passa de R$ 6.101,06 para R$ 6.433,50.

Continua após a publicidade

O reajuste tem como base o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que foi divulgado na última terça-feira, 12. Apesar disso, ainda não foi oficializado pelo governo; os valores deverão ser confirmados em publicação no Diário Oficial da União.

Como funciona o reajuste na aposentadoria?

Os aposentados que recebem acima de um salário mínimo terão um reajuste maior do que os que recebem abaixo. Esses tiveram reajuste do valor recebido de apenas 5,26%, seguindo o aumento de R$ 1.045 para R$ 1.100.

Confira algumas comparações de como ficará o salário neste ano de acordo com a remuneração do ano anterior:

  • Quem recebia R$ 2.000, receberá R$ 2.109, um aumento de R$ 109
  • Quem recebia R$ R$ 3.000, receberá R$ 3.163,50, um aumento de R$ 163,50
  • Os que recebiam R$ 4.000, receberão R$ 4.218, um aumento de R$ 218

Teto de benefícios previdenciários

Atualmente, dos 36.021.846 benefícios pagos pelo INSS em todo o país, 11.793.683 pagamentos são acima do piso nacional, ou seja, 32,7% do total.

Para esse montante, o reajuste obedece a Lei 8.213, de 1991, conforme a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho.

Os índices de reajuste variam conforme o mês de concessão do benefício para os beneficiários que começaram a receber aposentadoria ou pensão a partir de fevereiro de 2020. Esses números ainda serão divulgados pelo governo.

Antecipação do 13º

O governo federal informou que pretende antecipar a primeira parcela do 13º salário dos aposentados 2021. O pagamento deve ser feito ainda no 1º trimestre, entre fevereiro e março.

A medida estava em estudo pelo Ministério da Economia como forma de aumentar o consumo. O motivo é o fim do auxílio emergencial, que tende a diminuir o ritmo da economia. Conforme a coluna da jornalista Mônica Bérgamo, da Folha de São Paulo, além do 13º, será antecipado também o abono salarial.

Em 2020, o adiantamento do 13º salário dos aposentados foi uma das primeiras ações adotadas pelo governo federal. Na época, a antecipação chegou a R$ 47,2 bilhões.

Em nota, a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho afirmou que “não comenta sobre estudos em andamento”.

Quer continuar acompanhando notícias sobre aposentadoria? Então, assine a newsletter iDinheiro e ative as notificações Push.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

One thought on “Aposentadorias e pensões do INSS têm reajuste de 5,45% em 2021; veja como ficará

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.