PIX aumenta limites para transferência e pagamentos; veja o que muda

As instituições bancárias poderão definir o limite de transferências e pagamentos no PIX de acordo com cada cliente. Mudança estava prevista desde novembro.

Cindy Damasceno

Os usuários do PIX, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central (BC), poderão ter aumento no limite de pagamentos e transferências a partir desta segunda-feira, 1°. A mudança, prevista desde o lançamento do PIX, no fim do ano passado, permite às instituições financeiras restringir as movimentações dos usuários.

Antes, o limite mínimo para transferências era equivalente a 50% do previsto para transferências em TED (transferência bancária) ou 100% do limite para gastos em cartão de débito. Agora, a instituição bancária tem liberdade para definir um limite de compras para o cartão de débito de cada cliente. 

Continua após a publicidade

Porém, segundo o Banco Central, esse limite deve ser, no mínimo, igual ao de TED (transferência bancária) ou do limite de compras para o cartão de débito de cada cliente.

Como saber o limite para pagamentos e transferências do PIX

Os clientes podem consultar o limite por meio do aplicativo ou internet banking da instituição financeira. A informação também pode ser obtida por meio das centrais telefônicas ou falando diretamente com o gerente da agência.

A variação do limite depende do horário da transação, se é um dia útil ou final de semana ou feriado e do canal usado para realizar a operação, como internet banking ou aplicativo.

O que é o PIX? 

Aposta do Banco Central nas transações virtuais, o PIX permite realizar movimentações financeiras em qualquer dia e horário, com custos reduzidos. Todas as instituições financeiras com mais de 500 mil contas ativas são obrigadas a fornecer a modalidade de transferência no Brasil.

O sistema funciona por meio da geração de uma chave, que pode ser aleatória, ou criada a partir do telefone, e-mail ou CPF/ CNPJ do usuário. É com esse código que o Banco Central poderá identificar a conta para poder, então, validar a operação.

Como as chaves PIX podem conter informações pessoais, é importante repassá-las apenas para destinatários de confiança. Outra opção para utilizar o PIX com segurança é utilizar o modo de pagamento por QR Code.

Este conteúdo foi útil? Então, assine a newsletter iDinheiro e ative as notificações push para se manter atualizado de notícias que impactam o seu bolso.

 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.