Saiba quais são os cuidados necessários durante o uso do QR Code

É importante tomar cuidados com o uso QR Code para evitar possíveis golpes. Com um código falso, golpistas podem ter acesso a dados pessoais.

Karina Carneiro
Karina Carneiro

O uso do QR Code ganhou espaço em um cenário de preferência por pagamentos sem contato, mas é necessário alguns cuidados para realizar as transações financeiras com segurança.

Por conta da popularização desse recurso, muitos golpistas estão utilizando códigos de QR Code para roubar informações financeiras e dados dos usuários.

Continua após a publicidade

Dessa forma, o código pode levar o usuário para endereços falsos ou até mesmo com vírus, capazes de infectar celulares e tablets em frações de segundos. 

Por isso, entenda como se proteger dessas ações e aprenda a identificar possíveis golpes para continuar utilizando esse recurso de maneira segura. 

Como o uso do QR Code pode resultar em possíveis golpes?

O QR Code dá acesso de forma rápida a todos os dados referentes para realizar uma transação ou um comando necessário.

Desta forma, ao utilizar o recurso de maneira ingênua, muitos usuários são vítimas de golpistas virtuais que estão se aproveitando desse meio de pagamento, principalmente após a popularidade de carteiras digitais e do próprio PIX, sistema de pagamento instantâneo do Banco Central

Inclusive, um dos golpes mais comuns vem sendo o de identidade, por conta da facilidade de absorção de informações. É o que afirma o especialista em segurança digital da Certisign, Marcio D’Ávilla, 

O usuário nunca deve fazer uso do QR Code para códigos de pessoas desconhecidas ou enviados por e-mails desconhecidos. 

Por isso, é necessário se atentar a qual página o código direciona. Se houver erros de digitação, domínio encurtado ou enviado por um remetente suspeito, as chances de fraude são maiores. 

A tecnologia continua sendo segura?

Mesmo que os golpes estejam se tornando comuns, o uso do QR Code continua sendo seguro. Especialistas recomendam o uso, desde que o usuário saiba as referências e a idoneidade de quem enviou o código. 

Se o consumidor tomar os devidos cuidados e conseguir identificar o uso do QR Code, essa continua sendo uma tecnologia interessante. 

“Sem dúvida, é uma tecnologia segura, quando usada com os devidos cuidados. Tanto que ele é utilizado por instituições bancárias como segundo fator de autenticação e como forma de pagamento”, disse o especialista à Agência Brasil.

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e de ativar as notificações do Push para continuar recebendo novidades sobre o que acontece no universo financeiro. 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.