Em meio à experiência com todo o processo de desenvolvimento do pagamento do auxílio emergencial, um possível banco digital da Caixa estaria em estudo.

A empresa analisa a formalização de uma subsidiária da Caixa. Criação ocorreria ainda neste mandato e, depois, passaria por uma abertura de capital na Bolsa de Valores.

Continua após a publicidade:

Informações são da Gazeta do Povo, em reportagem de Jéssica Sant’Ana.

Discussões ocorrem há cerca de três meses

Fontes consultadas pela Gazeta afirmam que as discussões sobre o tópico já ocorrem há cerca de três meses.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, e o presidente Jair Bolsonaro já deram aval para a formalização do banco digital.

De acordo com a Caixa, a criação das 120 milhões de contas de poupanças digitais tornou Caixa Tem em algo que pode ser definido como o “maior banco digital do mundo”.

Bastaria, então, a formalização desse negócio. A criação da subsidiária existiria para cuidar apenas do banco digital em específico, com toda uma estrutura própria.

A Caixa manterá o aplicativo Caixa Tem, apesar de todos os problemas. De acordo com técnicos do banco, não faria sentido criar um app novo, já que milhões de brasileiros já estão com essa versão atual instalada.

Público-alvo do banco digital são pessoas de baixa renda desbancarizada

Assim como foi feito com o auxílio emergencial, o novo banco digital teria como foco a população de baixa renda, que recebe algum benefício assistencial do governo.

Outro público importante são as pessoas que até o recebimento do auxílio emergencial ainda não tinham contas em banco.

Aplicativo Caixa Tem pode receber novas funcionalidades

Além de manter o aplicativo disponível para os correntistas, o banco tem a ideia de melhorar as funcionalidades para oferecer ainda mais produtos.

Hoje em dia, é possível:

  • fazer compras na internet pelo cartão de débito virtual;
  • fazer compras por meio de QR code;
  • pagar boletos;
  • fazer recarga de celular;
  • transferir até R$600 reais por transação, totalizando R$1.200 por dia.

Entre os novos serviços, a Caixa estuda:

  • microcrédito;
  • títulos de capitalização;
  • outras opções de seguro.

Quer continuar acompanhando as novidades do novo banco digital da Caixa? Então, assine a newsletter do iDinheiro e receba tudo em tempo real. 

Publicidade