Análise de crédito: entenda o que é e como ela funciona

A análise de crédito é um processo realizado por instituições financeiras e tem como objetivo diminuir os riscos de inadimplência. Entenda!

WhatsApp Image 2021-03-04 at 08.45.03
Julyana Andrade

Análise de crédito: entenda o que é e como ela funciona

Se você tem cartão de crédito, já pediu empréstimo ou fez um financiamento, certamente passou por um processo chamado análise de crédito.

Nela, os bancos e as instituições avaliam o perfil de risco do cliente a fim de identificar se é seguro aprovar a solicitação.

Bloco Easy Crédito
Encontre agora o empréstimo ideal para você! Faça agora uma simulação sem compromisso e gratuita Simular Agora

Além disso, a análise também ajuda a determinar quais são as condições que serão oferecidas para o cliente. Isso envolve o limite do cartão de crédito, os prazos e as taxas de juros para empréstimos e financiamentos, por exemplo.

Neste artigo, vamos explicar:

  • O que é análise de crédito;
  • Como a análise de crédito é feita;
  • Quais documentos devem ser apresentados;
  • Saiba quem pode consultar as suas informações;
  • Como conhecer o seu perfil de crédito;
  • 6 dicas para melhorar o seu perfil de crédito.

Vamos lá?

O que é análise de crédito

Análise de crédito é um processo pelo qual as instituições financeiras reúnem diversas informações relevantes sobre o cliente, a fim de determinar se ele é (ou não) um bom pagador. A partir daí, a empresa decide se libera o crédito solicitado.

Continua após a publicidade

Esse procedimento traz mais segurança para as duas partes: enquanto as instituições conseguem minimizar os riscos de sofrer com inadimplência, o cliente terá acesso a um crédito com condições que cabem em seu orçamento pessoal.

A saber: utiliza-se a análise de crédito em vários tipos de solicitações que envolvem transações financeiras, como:

Em resumo, os bancos e as financeiras só liberam o valor solicitado depois que avaliarem o seu perfil financeiro. Caso identifiquem que você tem um perfil de “bom pagador”, concedem o crédito e definem as condições de pagamento.

Como a análise de crédito é feita

Você já teve curiosidade de saber como a análise é feita? Primeiramente, vale registrar que cada instituição tem sua própria política. Todavia, há alguns critérios que são comuns a elas. É sobre eles que vamos falar a seguir.

Continua após a publicidade

Dados cadastrais

Antes de tudo, a empresa solicita suas informações pessoais para criar um cadastro. Aqui, estão dados como:

  • nome completo;
  • telefone;
  • endereço;
  • RG;
  • CPF;
  • estado civil;
  • escolaridade;
  • renda.

Certifique-se de ter os documentos em mãos, já que eles precisarão ser apresentados para a instituição no ato da contratação do serviço.

Histórico de relacionamento com a instituição

Também é comum que as instituições avaliem se você já tem um histórico de relacionamento com elas.

Ao comprar novamente no crediário de uma loja, por exemplo, a empresa pode usar as informações de pagamentos anteriores. Caso elas sejam favoráveis, as chances de conseguir aprovação são maiores.

Continua após a publicidade

Restrições no nome

Esse é um dos principais critérios usados na análise de crédito. Se você está com o nome sujo — ou seja, negativado em órgãos como SCPC e Serasa —, a aprovação já fica um pouco mais difícil.

Isso se dá pelo fato de que o registro sinaliza para o mercado que você pode ter problemas para honrar os compromissos. Então, o risco de inadimplência para a empresa é considerado alto. Nesses casos, ela pode rejeitar a sua solicitação.

Contudo, se você está com alguma restrição, nem tudo está perdido. Existem instituições no mercado que oferecem a opção de empréstimo pessoal para negativado. Em contrapartida, esteja ciente que as taxas de juros cobradas podem ser um pouco mais altas.

Perfil de crédito

Os bancos e as financeiras também usam o perfil de crédito na hora de fazer as análises (além das dívidas pendentes, é claro). Portanto, é altamente provável que o seu score de crédito será consultado durante o processo.

Continua após a publicidade

Quanto mais alto ele for, maior é o indicativo de que você tem um perfil de “bom pagador”. Consequentemente, as chances de obter a aprovação são maiores.

Por outro lado, se ele for menor (abaixo de 500), você pode encontrar dificuldades para concretizar a transação. Entende a importância de manter o seu orçamento pessoal em dia?

Documentação

Toda a documentação que você envia para a instituição também passa por uma análise. Isso é feito a fim de confirmar a veracidade das informações apresentadas e anexar ao seu registro.

Comprometimento da renda

Já tem algum empréstimo em andamento? Precisa de limite emergencial com frequência? As instituições também podem consultar informações como essas.

Continua após a publicidade

A ideia é avaliar o comprometimento da sua renda e, como consequência, a sua capacidade de pagamento. Esse é um forte indicador de risco de inadimplência para a empresa.

Existência de garantia

Se você vai pegar um empréstimo e tem um carro ou um imóvel para oferecer como garantia, por exemplo, isso pode aumentar as chances de ter a análise de crédito aprovada.

Nesse sentido, o valor do bem (ou parte dele) é usado para quitar a dívida futuramente, caso você tenha dificuldades para efetuar o pagamento

Saiba quem pode consultar as suas informações

giphy

Para que não ocorra a quebra do sigilo, as empresas só podem consultar suas informações de cadastro caso você conceda autorização para tal.

Continua após a publicidade

O Banco Central regulamenta as atividades de bancos e financeiras e também o Sistema de Informações de Créditos (SCR). Trata-se de um instrumento que permite consultar as informações consolidadas dos clientes.

É a resolução nº 4571 que determina como e quando as instituições financeiras podem acessar os seus dados no SCR. Além disso, as empresas não podem utilizar as informações para fins que não sejam atender a solicitação dos clientes.

Também vale ressaltar que, de acordo com o Banco Central, somente o fato de ter registro no sistema não significa que exista um impedimento para solicitar um novo crédito (caso você já tenha um em andamento).

Dessa forma, cabe à instituição financeira fazer a análise para aprovar (ou não) o pedido.

Continua após a publicidade

Por fim, vale dizer que se você já tem ou teve qualquer tipo de relacionamento com a empresa, ela poderá utilizar as informações que já tem sobre o seu perfil para fazer a análise de crédito. Portanto, nessas ocasiões, o seu consentimento direto pode não ser solicitado (uma vez que ele já foi dado).

Como conhecer o seu perfil de crédito

A forma como você lida com as suas finanças já é um excelente termômetro de como é o seu perfil de crédito. Afinal, se as contas são pagas em atraso frequentemente e o perrengue é certo no fim do mês, as dificuldades vão aumentando com o tempo.

Porém, existem formas ainda mais acertadas de entender como o mercado te enxerga. Dá só uma olhada nos tópicos a seguir.

Serasa Consumidor

Serasa Consumidor é uma plataforma voltada para pessoas físicas e permite acompanhar de perto as informações financeiras. Isso significa que, nela, você visualiza seu score de crédito, a possível existência de dívidas e até a disponibilidade de crédito no mercado.

Continua após a publicidade

Se você não tem dívidas e apresenta um score bom, há grandes chances de ter uma solicitação de crédito aprovada, por exemplo.

Consumidor Positivo — SCPC

O Serviço Central de Proteção ao Crédito, assim como o Serasa, também é uma instituição que faz a gestão de um banco de dados que contém informações de consumidores. É a Boa Vista Serviços que administra o SCPC.

Na plataforma do Consumidor Positivo, também é possível consultar suas informações de perfil de crédito. Da mesma forma como ocorre no Serasa, você visualiza o score Boa Vista e possíveis dívidas registradas.

6 dicas para melhorar o seu perfil de crédito

Placa indicando o grau de risco nas cores verde, laranja e vermelho. Pessoa segurando uma moeda ao lado.
Perfil de risco do cliente influencia na análise de crédito

Quer ter um perfil que seja excelente aos olhos do mercado e, ao mesmo tempo, facilite a aprovação nas análises de crédito? Existem algumas medidas que podem ser adotadas e que vão ajudar nessa missão. Veja as nossas dicas a seguir.

Continua após a publicidade

1. Mantenha suas dívidas sob controle

Primeiramente, é importante lembrar que todo compromisso que você tem parcelado é uma dívida, mesmo que ele seja pago em dia.

Dito isso, a dica é a de manter tudo sob controle, uma vez que gastos elevados podem elevar o risco de inadimplência. Sem contar que, a qualquer momento, algum imprevisto pode surgir e causar uma bola de neve nas suas finanças.

2. Pague as contas em dia

Essa dica é fundamental, principalmente quando falamos de manter as finanças pessoais em dia. Contudo, ela também contribui para aprimorar o seu perfil de crédito, especialmente se você já tem o Cadastro Positivo.

3. Faça o seu Cadastro Positivo

O Cadastro Positivo é uma espécie de banco de dados do Serasa que registra informações dos pagamentos que você faz ou já realizou em algum momento.

Continua após a publicidade

Isso vale não só para cartões, empréstimos e financiamentos como também para algumas contas básicas de consumo.

É aqui que entra a importância de pagar as contas em dia: essa informação ajuda a melhorar o seu score e, consequentemente, o seu perfil de risco.

4. Dê preferência para o débito automático

Isso não quer dizer que o débito automático influencia diretamente no seu registro. Mas sim que você tem a garantia de que as contas serão pagas em dia (o que tem tudo a ver com o que falamos no tópico acima, não é?).

5. Evite pedir crédito com muita frequência

Aqui está um ponto muito importante: quanto mais crédito você pede, mais o seu score diminui. Então, fazer muitas solicitações em um curto espaço de tempo é algo que afeta negativamente o seu perfil.

Continua após a publicidade

Para o mercado, você passa a ideia de que precisa desesperadamente de alguma solução, o que não é algo bom.

6. Mantenha suas informações sempre atualizadas

Por fim, não se esqueça de manter as suas informações no Serasa e no Boa Vista sempre atualizadas. Verifique se seu endereço, telefone, entre outros dados, estão em dia.

Conclusão

Como você pôde ver, a análise de crédito é um procedimento que sempre estará presente quando se trata da relação com instituições financeiras. Por isso, ter um perfil de bom pagador é fundamental para ter boas chances de aprovação e conseguir alcançar seus objetivos.

Só não se esqueça da dica para evitar muitas solicitações em um curto período de tempo. Como isso afeta o seu score, seu perfil pode ficar prejudicado e influenciar negativamente na hora de solicitar uma nova análise de crédito futuramente, por exemplo.

O que achou do conteúdo? Assine a nossa newsletter e acompanhe de perto os artigos que são publicados por aqui!

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.