Seguro Pet: o que é e como funciona o seguro para animais de estimação!

Ter um seguro pet é algo que pode ajudar você e seu melhor amigo na hora de um perrengue. Entenda como ele funciona a seguir!

Julyana Andrade
Julyana Andrade

O seguro pet surgiu como alternativa econômica para os gastos com veterinário, mas sem perder a qualidade. Por isso, se você possui um animalzinho ou pensa em adquirir, talvez o seguro pet seja uma boa opção.

Ficou interessado? Continue lendo o nosso artigo para entender como funciona o seguro pet, o que pode estar incluso e alguns exemplos mais populares de seguradoras!

Continua após a publicidade

O que é seguro pet

O seguro pet funciona de forma semelhante ao comercializado para as pessoas. De forma geral, os planos abrangem dois aspectos:

  • plano de saúde pet: com coberturas que visam cobrir os gastos que os animais têm ainda em vida. Isso envolve consultas, exames e procedimentos;
  • seguro pet: assim como no seguro de vida para humanos, o seguro pet oferece indenizações em caso de doenças e acidentes.

Atualmente, é possível encontrar várias empresas, seguradoras e até clínicas oferecendo convênio para pet – um serviço que oferece toda a assistência para cães e gatos. Ele pode ser vendido separadamente ou como cobertura adicional de algum outro produto, como é o caso do seguro residencial.

Continua após a publicidade

Plano de saúde pet: entenda como funciona o seguro

Ao solicitar um seguro para o seu animal de estimação, é possível incluir apenas as coberturas essenciais, como os atendimentos e procedimentos de emergência, até a cobertura completa, que pode incluir:

  • consultas;
  • exames;
  • internação;
  • atendimento domiciliar;
  • odontologia;
  • fisioterapia;
  • acupuntura;
  • vacina;
  • castração;
  • entre outros.

Além da grande variedade de serviços, o seguro pet garante aos seus tutores uma indenização em situações em que ocorra doença súbita ou algum acidente sofrido pelo animal doméstico.

Entretanto, assim que ocorre a contratação do seguro, os tutores precisam seguir certos afazeres para não perderem o direito à indenização. Primeiramente, os animais que fazem parte do seguro precisam estar imunizados contra doenças que são comuns na região que habitam.

Adicionalmente, é imprescindível que a família onde o pet mora tenha hábitos para prevenção de doenças e outras enfermidades. E então, caso ocorra algum surto e epidemia, os tutores precisam comunicar por escrito à seguradora, além de cumprirem a obrigação de isolar os animais que estejam enfermos ou acidentados.

Continua após a publicidade

Ah! Também vale destacar que o seguro pet não cobre danos causados pelo animal a terceiros. Todavia, existe uma cobertura que pode ser acrescentada ao seguro residencial que garante indenizações que podem ser cobradas, judicialmente, por pessoas que foram lesadas por animais de estimação de terceiros.

Quanto custa o seguro pet

Depende da seguradora, das coberturas contratadas e até mesmo das características do animal. Contudo, já é possível encontrar planos de saúde para pets por cerca de R$30. O valor aumenta à medida que novos serviços vão sendo acrescentados, além da quantidade de bichinhos inclusos no plano, por exemplo. Por isso, é fundamental fazer cotações antes de contratar — a fim de achar a proposta mais vantajosa para o seu perfil.

Conheça as principais vantagens do convênio para pet

Para você que ainda está em dúvida se vale a pena contratar um seguro de pet para o seu animalzinho, selecionamos 5 dos seus principais benefícios. Confira a seguir.

1. Atendimento domiciliar

Alguns seguros oferecem atendimento em domicílio. Portanto, este serviço dispensa a locomoção do bichinho para a clínica, o que pode contribuir para a resposta ao eventual tratamento.

Continua após a publicidade

2. Descontos em produtos e serviços

A maioria dos seguros para pet costumam oferecer vários serviços e produtos para os animais. Você encontra, por exemplo, clubes de vantagens, descontos em medicamentos, acessórios, serviços de higiene e muitos outros benefícios.

3. Ampla rede de atendimento

O seguro pet possui uma ampla rede de clínicas e hospitais veterinários. Assim, você não precisa ficar dependendo de apenas um local para levar o seu animalzinho e pode fidelizar-se àquela que aceite o plano e crie uma conexão de confiança com você e o seu animalzinho.

4. Implante de microchip

O microchip é um método que muitos donos optam por utilizar para identificar os animais, contribuindo com a proteção em viagens, por exemplo. Dependendo do seguro adquirido, você pode solicitar a implantação gratuita do microchip.

5. Valores acessíveis para tratamentos

Diante das opções do mercado, você pode encontrar diversos tipos de coberturas dos seguros de pet, com preços variados e acessíveis. Portanto, faça uma pesquisa e veja qual seguro está em acordo com a sua renda e necessidade.

Continua após a publicidade

Assim, é importante destacar que os valores faturados a cada mês representam a dissolução dos gastos que você tem com o seu bichinho. Mesmo que não utilize o seguro em um determinado mês, pode ter certeza que o valores pagos continuam sendo bem inferiores ao que seria pago por consultas e exames em particular.

Veja se vale a pena contratar seguro de saúde para pet

As consultas, exames e internações em clínica veterinária não costumam ser baratas. Além disso, não é toda região do Brasil que tem disponibilizado um hospital veterinário público.

Neste primeiro momento, gostaríamos que você fizesse a seguinte reflexão:

Os custos para atendimento veterinário nem sempre são tão altos quanto os oferecidos para os humanos, mas, dependendo do caso, podem atrapalhar toda a situação financeira da família. Um animal com doença crônica, por exemplo, vai precisar de muitas consultas, checkups e remédios.

Com o seguro pet, além de oferecer o melhor tratamento para o seu bichinho, você ainda pode realizar exames periódicos com maior tranquilidade. O checkup preventivo é muito importante, pois, através dele, é possível identificar possíveis patologias que, no longo prazo, poderiam tornar-se crônicas e irreversíveis.

Continua após a publicidade

Em resumo, o seguro pet vale a pena para as pessoas que procuram por menor custo, mas não dispensam a qualidade e eficiência nos atendimentos para o seu animalzinho. Assim, para proporcionar uma vida com mais qualidade para os peludinhos, os donos podem aproveitar todos os benefícios e coberturas do que foi contratado.

Seguro pet x Planos de clínicas: entenda a diferença

Os planos de clínicas veterinárias são conhecidos como pacotes de serviços, onde o dono paga um valor mensal e tem o direito de usufruir das consultas, exames e outros tratamentos oferecidos naquele estabelecimento.

O ponto negativo dos planos oferecidos pelas clínicas é que você fica restrito aos serviços daquele lugar. Por isso, quem precisa de um especialista que trabalha em outra clínica, vai precisar desembolsar uma grana com as consultas e exames, além do pagamento do pacote da outra clínica.

Por outro lado, o dono que contrata um plano de clínica pode usufruir de vários descontos nos serviços e acessórios. Dessa forma, a clínica consegue fidelizar cada vez mais os seus clientes.

Continua após a publicidade

O seguro pet, como pontuamos no começo deste artigo, oferece vários serviços em diversas localidades. Então, o dono não fica restrito a um único lugar. Assim, utilizando a mesma lógica que os planos de saúde humano, você contrata o seguro e pode escolher qual clínica ou hospital vai utilizar.

Quais seguradoras fazem seguro pet

Há uma série de empresas oferecendo convênio para pet. Entre as principais, podemos citar:

Em alguns casos, o plano é ofertado separadamente, como um seguro próprio. Em outros, como é possível ver, o plano para pets se encaixa como assistência, ou seja, é parte de um outro produto — como seguro residencial ou pessoal.

Afinal, é necessário contratar um seguro pet?

Assim como no caso dos demais seguros, o produto voltado para o público pet não deve ser avaliado somente pelas facilidades que oferece mas, principalmente, em relação ao suporte financeiro que ele daria em casos mais complexos, onde os gastos são maiores e poderiam desestabilizar suas finanças.

Ou seja, ele também é um elemento da sua estratégia financeira com caráter preventivo.

Nesse sentido, ele é importante não só para o bem-estar do seu bichinho, mas também para prevenir que gastos inesperados atrapalhem sua jornada financeira, não é mesmo? Todavia, ele também precisa encaixar no seu orçamento mensal. Ou seja, é hora de cotar valores, calcular seu comprometimento de renda mensal e tomar sua decisão.

Continua após a publicidade

Esperamos que a leitura desse texto tenha ajudado com dados que vão ajudar nessa escolha! Aqui abordamos como funciona esse serviço, quais as suas vantagens e principais características. Além disso, também mostramos as principais seguradoras para você cotar e comparar seus planos e benefícios.

Enfim, o importante é que seu animalzinho possa ter um bem estar satisfatório e uma vida feliz ao lado da sua família. Por isso, não deixe de fazer a melhor escolha para vocês, sem deixar de economizar, mas garantindo a saúde de todos.

Quer receber mais informações sobre outros tipos de seguro e manter-se sempre atualizado em questões financeiras? Então, não deixe de assinar a nossa Newsletter.

Dúvidas frequentes sobre o seguro pet

  1. Posso contratar o seguro pet para um animal idoso?

    Sim, você pode. Algumas seguradoras oferecem os planos para animais de até 14 anos. Por isso, o recomendado é que você entre em contato com o representante para avaliar a idade máxima para contratar o seguro do seu animalzinho.

  2. Posso incluir mais de um animal no seguro de pet?

    Sim. Você pode incluir todos os seus animais no seguro. Muitos contratos não têm um limite da quantidade animais. No entanto, fique atento se as cláusulas do contrato especificam o número de vidas, se o valor mensal altera e se a quantia das despesas indenizadas não ultrapassa o valor segurado.

  3. O plano de saúde pet cobre atendimento 24h?

    Sim. O atendimento de urgência e emergência é coberto a qualquer hora do dia.

  4. Qual o prazo para o meu pet começar a ser atendido pelo seguro?

    O prazo de carência varia entre as seguradoras. Portanto, informe-se com o responsável do seguro sobre essa particularidade.

  5. Meu pet precisa usar um microchip?

    Em caso de planos individuais, o microchip pode ser obrigatório para o controle do uso do plano, ou seja, para garantir que é o animal segurado que vai receber os serviços disponibilizados pelo seguro pet

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.