Salário mínimo em 2021: Câmara aprova MP que fixa valor em R$ 1,1 mil

Caso a MP seja aprovada sem alteração no Senado, o valor do salário mínimo em 2021 pode aumentar R$55 em relação ao ano passado.

Cindy Damasceno
Cindy Damasceno

A Câmara dos Deputados aprovou, na tarde da última quarta-feira, 26, a Medida Provisória (MP) que corrige o valor do salário mínimo para R$ 1.100 em 2021. O aumento em relação ao valor anterior, de R$ 1.045, é de aproximadamente 5,26%. 

Agora, a MP 1021/20, segue para análise no Senado Federal. Para virar lei, o texto precisa ser aprovado pelas duas casas em até 120 dias. A constituição brasileira determina a correção do salário anualmente. 

Continua após a publicidade

Apesar da alta, o reajuste do salário mínimo ainda está abaixo do previsto considerando a inflação de 2020: com base nos valores obtidos no ano anterior, a expectativa era de que o salário atingisse a marca de R$ 1.102. 

A base utilizada para a projeção foi o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), que teve alta de 5,45% no acumulado de 2020. O INPC é a inflação mensal de famílias com renda entre 1 e 5 salários mínimos.  

De acordo com estimativas do Ministério da Economia, cada R$ 1 acrescido à base mínima equivale a R$ 315,4 milhões a mais nas contas do governo federal. Partindo desse cálculo, os R$ 55 adicionados ao valor do ano anterior devem impactar em R$ 17,3 bilhões nos cofres públicos. 

Aumento no valor do salário mínimo em 2021: O que diz o texto enviado ao Senado 

O documento enviado para a Câmara Alta, estabelece, além do valor total do mínimo:

  • que o valor diário mínimo corresponda a R$ 36,67; 
  • que o valor horário mínimo corresponda a R$ 5,00 . 

O texto foi aprovado no original, de acordo com o parecer do relator, o deputado Newton Cardoso Júnior (MDB-MG). Na relatoria, o parlamentar chama atenção para o cenário de crise. “Qualquer aumento, além do que já consta no texto aprovado pelo Governo, pode causar um descontrole fiscal elevado na economia, pela já alta indexação da economia com o salário mínimo vigente”, detalhou, no parecer, Cardoso Júnior.

Desde 2020 o Governo calcula o valor do mínimo a partir da inflação do ano anterior. Antes de 2020, contudo, a correção era pautada no Produto Interno Bruto (PIB). 

Quer continuar acompanhando as notícias como essa? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.