Fim do auxílio emergencial é confirmado por Jair Bolsonaro

Fim do auxílio emergencial é confirmado como uma das medidas de contenção do Governo. O presidente falou que é hora de “tocar a vida”.

Karina Carneiro
Karina Carneiro

O fim do auxílio emergencial foi confirmado pelo presidente da república, Jair Bolsonaro, na última quarta-feira, 30.

De férias no litoral paulista para as festas de fim de ano, o governante anunciou que o pagamento da quantia residual de R$ 300 não terá continuidade em 2021 e minimizou mais uma vez as consequências econômicas causadas pela pandemia no país. 

Continua após a publicidade

Causando aglomeração na praia do Guarujá, o governante atendeu a população e tirou foto com apoiadores. 

Fim do auxílio emergencial é confirmado – Entenda o cenário

Mesmo após a confirmação do auxílio emergencial, Jair Bolsonaro falou sobre a pressão da população, que busca outras alternativas para driblar a crise provocada pela pandemia em 2020. 

“Sei que muitos cobram, querem coisa melhor e alguns esquecem até que estamos terminando um ano atípico, onde nós nos endividamos em R$ 700 bilhões para conter a pandemia, [para] dar o auxílio emergencial para quem perdeu tudo. Os informais, em grande parte, perderam tudo, a renda foi zero. Querem que a gente renove [o auxílio emergencial], mas a nossa capacidade de endividamento chegou ao limite”, disse o presidente em declaração divulgada em seu Facebook oficial.

Logo em seguida, o presidente falou sobre a possibilidade de um segundo lockdown no país, principalmente em grandes metrópoles como São Paulo e Rio de Janeiro. 

“Não deu certo, seis meses de lockdown não deu certo e essa política não pode continuar sendo dessa forma. O povo está aqui na praia. Nem vou falar que tem aglomeração. Como eu disse no começo, nós temos que enfrentar, tomar conta dos mais idosos, quem tem comorbidade. Toca a vida. E economia tem que andar de mão dada com a vida”, declarou o presidente.

Na última terça-feira, 29, a Caixa Econômica Federal pagou a última parcela do auxílio emergencial a 3,2 milhões de pessoas, encerrando o calendário de modo oficial. 

Gostou do conteúdo? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push para continuar recebendo todas as informações relevantes sobre o que acontece no universo financeiro. 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.