Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

FGTS vai distribuir lucros de R$ 13,2 bilhões aos trabalhadores

O Conselho Curador do FGTS definiu que vai distribuir R$ 13,2 bilhões em lucros aos trabalhadores. Saiba quem tem direito.

Isabella Proença
Isabella Proença Conteúdo e Jornalismo

Nesta sexta-feira, 22, o Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) definiu que vai distribuir R$ 13,2 bilhões em lucros aos trabalhadores, correspondente ao faturamento do fundo em 2021.

O valor líquido é o maior desde que o dinheiro começou a ser dividido entre os trabalhadores. Atualmente, quase 208 milhões de pessoas possuem contas vinculadas ao FGTS e, deste total, aproximadamente 107 milhões de contas que possuem saldo terão direito ao crédito.

Continua após a publicidade

Quando o FGTS vai distribuir os lucros aos trabalhadores?

Por Lei, a distribuição do lucro deve acontecer até o dia 31 de agosto, porém, o conselho, formado por representantes das empresas, do governo, e dos trabalhadores, decidiu em votação que a Caixa Econômica deve distribuir os valores assim que o balanço for publicado.

A boa notícia é que isso já pode acontecer na próxima semana. A antecipação foi proposta para minimizar o impacto da inflação no orçamento dos trabalhadores.

Continua após a publicidade

Como vai funcionar a distribuição?

O pagamento será feito mediante crédito nas contas do FGTS que tinham saldo no dia 31 de dezembro de 2021. O índice de distribuição será de 0,02748761 sobre o valor do saldo na conta nesta data.

Por exemplo: quem tinha R$ 100, deve receber R$ 2,75, e quem possuía R$ 1 mil, deve ter o valor de R$ 27,49 creditado na conta.

Distribuições de lucros anteriores

A rentabilidade do FGTS é fixada em 3% ao ano. No entanto, desde 2017, os trabalhadores recebem parte dos lucros do Fundo, que resultam dos juros cobrados de empréstimos a projetos de infraestrutura, crédito da casa própria e saneamento.

Em 2021, foram distribuídos R$ 8,12 bilhões. Esse valor representou 96% do lucro líquido registrado em 2020. Já em 2020, o valor distribuído aos trabalhadores foi de R$ 7,5 bilhões, que correspondeu a 66,2% do lucro obtido em 2019.

Continua após a publicidade

Veja como foi a distribuição dos lucros desde 2016 (ano base), lembrando que o recebimento é sempre no ano posterior.

Ano basePercentualResultado FGTS Valor distribuído Índice (%)
202199%R$ 13,3 bilhõesR$ 13,2 bilhões0,02748761
202096%R$ 8,5 bilhõesR$ 8,1 bilhões0,01863517
201966,23%R$ 11,3 bilhõesR$ 7,5 bilhões0,01844998
2018100%R$ 12,2 bilhõesR$ 12,2 bilhões0,03088456
201750%R$ 12,5 bilhõesR$ 6,2 bilhões0,01722432
201650%R$ 14,6 bilhõesR$ 7,3 bilhões0,01937845

Quanto cada trabalhador receberá este ano?

O valor será repassado de forma proporcional ao saldo das contas vinculadas ao FGTS no dia 31 de dezembro de 2021. Ou seja, quanto maior o saldo, maior será o lucro recebido.

Como consultar o saldo do FGTS?

O saldo do FGTS pode ser consultado pelos trabalhadores e o valor do crédito de sua conta vinculada das seguintes maneiras:

Além disso, a Caixa também disponibiliza os seguintes telefone de contato: 3004-1104 (regiões metropolitanas e capitais) ou 0800-726-0104 (demais regiões).

Continua após a publicidade

Quem sacou o FGTS perde o direito ao lucro?

Não. Embora a previsão de pagamento seja agosto de 2022 (ou antes), o rendimento é referente a 2021. Sendo assim, os depósitos serão feitos considerando o valor que estava nas contas em 31 de dezembro de 2021. 

Portanto, quem sacou depois dessa data (seja por demissão sem justa causa ou para financiamento da casa própria, por exemplo), não perde o rendimento.

Já os trabalhadores que sacaram antes da virada do ano, irão receber só o proporcional ao dinheiro que tinham na conta no último dia de 2021.

Quem tem direito ao FGTS?

Todos os trabalhadores regidos pela Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) têm direito ao FGTS. O fundo foi criado para proteger o trabalhador demitido sem justa causa, mediante a abertura de uma conta vinculada ao contrato de trabalho.

Sendo assim, é possível que o trabalhador tenha mais de uma conta de FGTS, incluindo a do emprego atual e dos anteriores.

Quer continuar acompanhando as notícias como esta, sobre “FGTS vai distribuir lucros de R$ 13,2 bilhões aos trabalhadores? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push. Se inscreva, também, no nosso canal do Telegram para receber todas as novidades.

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.