Como usar o décimo terceiro salário com inteligência? Especialistas dão dicas!

A primeira parcela do décimo terceiro salário deve ser paga agora em novembro. Saiba como usar essa bonificação com mais eficiência!

Júlia Ennes
Júlia Ennes

Muitas empresas devem depositar a primeira parcela do décimo terceiro salário agora em novembro. O benefício é um alívio para o orçamento de muitos brasileiros que precisam quitar dívidas e arcar com as contas de final de ano

Segundo uma pesquisa realizada pela Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), quase 90% dos brasileiros pretendiam utilizar o 13º salário para quitar dívidas, em 2019. Em um ano como 2021, em que a pandemia da Covid-19 continuou impactando o país e os trabalhadores, o décimo terceiro pode ser um alívio ainda maior. 

Continua após a publicidade

Pensando nisso, iDinheiro conversou com especialistas em educação financeira para saber como usar o 13º salário com mais eficiência. Confira a seguir.

Cuidados para não se empolgar com o dinheiro extra do 13º

O décimo terceiro pode ser uma mão na roda para muita gente. No entanto, é preciso tomar alguns cuidados para não se empolgar demais com o dinheiro e acabar bagunçando as finanças.

Continua após a publicidade

Segundo o professor e coordenador de cursos de pós-graduação em finanças da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (Fecap) Marcelo Cambria é importante que o 13º não seja visto como um recurso para extrapolar e sair da rotina. “É preciso entender que é um recurso tanto quanto os outros que entraram ao longo do ano e, portanto, tem que ser usado com inteligência”, afirma. 

Além disso o professor ressalta que é importante sempre seguir o planejamento financeiro. “Se a pessoa já tem um planejamento do tipo ‘com isso eu consigo pagar as contas e ainda reservar 30%’, ela deve fazer isso também com o 13º salário”, aconselha.

Já para a educadora financeira da Ativa Investimentos Bia Moraes, o décimo terceiro deve ser tratado como um extra. Portanto, na hora de se planejar, as finanças do dia a dia devem caber no salário mensal. “Acho que as finanças pessoais do dia a dia têm que caber no salário mensal – aquele salário que todo mês cai na sua conta. Já o 13º, acredito que ele tem que ser tratado como algo à parte”, afirma. 

A educadora financeira destaca ainda que o décimo terceiro pode ser usado para lidar com objetivos. “Por exemplo, se a pessoa está endividada, ela pode usar o 13º para quitar essa dívida. Se ela tem um objetivo para curto, médio ou longo prazo, pode usar o 13º para pelo menos atingir parte desse objetivo, se não der para usar para conquistar todo ele”, sugere.

Continua após a publicidade

Lei também: Antecipar décimo terceiro: entenda o que é e como funciona

Como usar o décimo terceiro com mais inteligência?

Segundo os especialistas consultados, planejamento é a palavra-chave para usar o 13º salário de forma mais eficiente e sem atrapalhar as finanças. Para Marcelo Cambria, utilizar o décimo terceiro com mais eficiência significa ser inteligente e definir certas prioridades. A principal dica é sempre quitar as dívidas para evitar maiores problemas no futuro.

“Se você tem dívida e ela conta com uma taxa alta, para que manter a dívida se você pode amortizá-la ou até quitá-la com o 13º? Se você está vendo que vai ter uma saída de caixa grande, por conta do início do ano, por que já não se planejar e guardar esse recurso em um instrumento de alta liquidez – como um CDB, que é corrigido a taxa DI – para que se tenha esse recurso com um pouco de valorização até a data em que você for usá-lo?”.

Bia Moraes destaca que é importante definir com antecedência o que será feito com a gratificação para não se deixar levar pelos desejos consumistas quando ela entrar na conta. “Antes mesmo de receber o 13º, a pessoa tem que se planejar e entender como está a vida financeira, quais metas ela tem, se tem alguma dívida para quitar. Organizar o que vai fazer, para não seguir os desejos consumistas- que sempre existem, porque seres humanos são seres impulsivos”, aconselha Moraes.  

Além disso, o planejamento também é importante para aqueles que estão pensando em se dar um presente ou presentear um amigo ou familiar. Cambria destaca que mais uma vez é importante ter certeza de que isso não vai atrapalhar suas finanças, tanto do mês corrente, quanto dos próximos meses. 

Continua após a publicidade

Saiba mais sobre o 13º salário

O décimo terceiro salário é uma garantia para todos aqueles que trabalham com carteira assinada (CLT). A partir de quinze dias de trabalho, o funcionário já tem direito a esse benefício, cujo valor é proporcional ao tempo de serviço. 

Conforme previsto na Lei 4.749 de 1965, o décimo terceiro pode ser pago em duas parcelas. A primeira deve ser paga entre fevereiro e novembro, e a segunda parcela até 20 de dezembro. Caso o empregador opte pelo pagamento em parcela única, ela deverá ocorrer até 30 de novembro.

Quer continuar acompanhando notícias que impactam o seu bolso? Assine a newsletter do iDinheiro e se inscreva, também, no nosso canal do Telegram para receber todas as novidades!

Continua após a Publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.