Moguro Invest e similares: 5 dicas para não cair em golpes financeiros

Moguro Invest, RSI e King Investimentos são alguns dos golpes aplicados no mercado financeiro. Veja como não cair neles.

Fabiola Thibes
Fabíola Thibes

Moguro Invest e similares: 5 dicas para não cair em golpes financeiros.

Você já ouviu falar na Moguro Invest? Ou King Investimentos? Ou Quem sabe RSI Investimentos? Esses são três exemplos de golpistas que se passam por empresas sérias. No entanto, causam danos significativos a quem aplica seu dinheiro.

O funcionamento de todas elas — e de outras tantas — é bastante similar: prometem um retornos exorbitantes e facilidade. Apesar de ser tentador, esse é um sinal de que há algo errado. Por isso, é importante ter atenção.

Continua após a publicidade

Para mostrar como esses golpes são aplicados e quais são os cuidados a adotar ao contratar os serviços de investimento, criamos este artigo. Saiba mais!

As fraudes nos serviços de investimento

Segundo dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), 11% dos brasileiros já perderam dinheiro com investimentos fraudulentos. Desse total, 62% das pessoas não conseguiram recuperar as perdas.

Continua após a publicidade

O golpe mais comum, com 55% dos casos, é a pirâmide. Nesse esquema, você supostamente ganha ao convidar outras pessoas para participarem do investimento.

O esquema se sustenta pois quem é mais novo paga para entrar e esses valores são usados para remunerar os mais antigos e o ciclo continua.

No entanto, chega determinado momento em que o fluxo de novos membros não é suficiente para sustentar a fraude e as perdas ocorrem.

Em seguida, com 19%, vem os golpes de seguradoras. Nesse caso, você investe determinada quantia a partir do pagamento de taxas ou despesas e o serviço não existe.

Continua após a publicidade

O terceiro (16%) dizem respeito a ações ou fundos de aposentadoria esquecidos.

Nessa terceira modalidade, estão enquadrados duas modalidades que vêm sendo bastante conhecidas: forex e criptomoedas.

O primeiro é uma atividade de investimento regularizada em outros países, mas proibida no Brasil, conforme as regras da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

A CVM é a entidade reguladora do mercado financeiro. Está vinculada ao Ministério da Fazenda e fornece autorização de funcionamento às empresas. Da mesma forma, acompanha casos de possíveis golpes e multa os responsáveis. Caso a operação continue existindo, a autarquia encaminha o caso para a Polícia Civil investigar.

Criptomoedas e a legislação brasileira

Por outro lado, as criptomoedas não são ilegais em diversos países, mas ainda não estão regulamentadas no Brasil.

Apesar de não ser incorreto — tanto é que existem projetos de lei em discussão no Congresso —, é necessário aplicar o capital por meio de sites de outros países. Isso dá margem para fraudes.

Continua após a publicidade

Em todos os casos, é preciso cuidar com as ofertas para evitar prejuízos. Para explicar melhor, vamos ver os casos da King Investimentos, Moguro Invest e RSI Investimento.

Moguro Invest

A Moguro Invest promete um clube em que você investirá em bitcoins e terá alto retorno.

O slogan é “Moguro Club a forma mais inteligente de fazer o dinheiro trabalhar para você”.

O site ainda está em funcionamento e existe o botão “Quero me cadastrar”. Se você clicar nele, será redirecionado para outra página, da Oasis Mercosul.

Continua após a publicidade

Tanto a Moguro Invest quanto a Oasis Mercosul usam o marketing multinível para atrair potenciais investidores. No primeiro caso, é necessário escolher um plano para investir.

Eles começam em 50 dólares e prometem retornos de até 2,5% ao dia.

Ao mesmo tempo, a Moguro Invest oferece pacotes de cursos, que vão de 50 dólares a 1.000 dólares. O rendimento continua o mesmo, a diferença é a oferta de um sistema de pontuação para recompensa.

Já a Oasis Mercosul funciona de maneira similar, mas tem menos explicações. Em julho de 2020, um hacker brasileiro atacou o site e tirou-o do ar.

Foi deixada uma mensagem avisando para que os clientes fossem pagos. Caso contrário, seriam expostas informações do presidente da suposta empresa.

Continua após a publicidade

No Reclame Aqui, há um perfil para a Moguro Invest Club. Foram feitas 10 reclamações e todas relacionadas à falta de pagamento. O site também foi quase que totalmente desativado.

Restando apenas a página inicial no ar. É um sinal vermelho!

RSI Investimentos

O aviso de irregularidade da RSI Investimentos foi feito ainda em junho de 2019 pela CVM. O site existia na época, mas foi desativado. O perfil no Facebook está sem informações. Não há página no Reclame Aqui.

Isso aconteceu depois das investigações da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul, onde a suposta empresa está sediada. A acusação é de estelionato por meio de pirâmide financeira. As aplicações financeiras usavam supostamente o day trade como forma de remuneração do capital.

O day trade é uma operação financeira de curtíssimo prazo. Isso significa que o investidor atua na bolsa de valores comprando e vendendo ações várias vezes por dia. Todas as operações se encerram no mesmo dia. Portanto, o ativo comprado é vendido em apenas algumas horas ou até minutos. O objetivo é lucrar o máximo. 

Apesar de ser legal, o day trade é pouco indicado para quem tem baixo conhecimento no mercado financeiro. As movimentações são arriscadas e podem levar a perdas significativas. Além disso, o investidor paga muitos impostos e encargos.

Continua após a publicidade

Segundo as investigações, cerca de 2 mil pessoas tiveram perdas com a RSI Investimentos.

No início, porém, os investidores tiveram retorno significativos. Em poucos meses, o retorno parou e lesou milhares de pessoas.

King Investimentos

Localizada no Rio Grande do Sul, a King Investimentos também não tinha autorização da CVM para operar. As aplicações eram voltadas para o forex e lesaram uma média de 20 mil pessoas no Brasil.

As operações tiveram fim em março de 2019. No anúncio do fechamento, o presidente da King, Mateus Ceccatto, destacou que faria os pagamentos aos poucos.

No entanto, em maio, uma das sedes foi invadida e depredada, além de itens serem roubados devido ao golpe.

Continua após a publicidade

A empresa também está registrada como sendo de produção de vídeos cinematográficos.

Portanto, é totalmente diferente de investimentos. No perfil do Reclame Aqui, as reclamações apontam a falta de pagamento dos investimentos realizados.

5 dicas para não cair em golpes

Com a grande quantidade de golpes financeiros, é preciso tomar cuidados extremos ao contratar serviços de investimento. Veja quais são as principais dicas.

1. Pesquise sobre a instituição

É fundamental fazer uma busca aprofundada antes de definir onde investir. Acesse o site, procure no Reclame Aqui, entre em contato por telefone, e-mail ou WhatsApp, e o que mais achar necessário.

Mais do que isso, veja se a empresa é autorizada a operar pela CVM. A busca pode ser realizada pelo próprio site da autarquia. Avalie também o CNPJ para ver se as informações batem ou existe alguma divergência.

Continua após a publicidade

2. Desconfie de retornos exorbitantes

Sabe aquele ditado que diz: “ quando a esmola é demais, o santo desconfia”? A ideia é essa mesma.

O mercado financeiro oferece um potencial de retorno alto, mas nunca exorbitante. Além disso, é impossível fazer promessas, porque os valores oscilam.

Portanto, se alguém indicar uma remuneração, sem alertar os riscos, desconfie. Se ultrapassar 10% ao ano, duvide. Isso até pode acontecer, mas é difícil. Se for esse retorno por dia ou mês, pode ter certeza de que é um golpe.

Lembre-se: no mercado financeiro, quanto maior for o potencial de retorno, mais elevado é o risco. Por isso, não existe garantia de rendimento nesse caso.

Continua após a publicidade

3. Verifique os detalhes

Atente aos diferentes sinais e esteja de olho sempre aberto. Desconfie de situações como:

  • oferta de investimentos perfeitos;
  • burocracia reduzida;
  • contato por e-mails como spam ou plataformas estranhas;
  • exigência de valores não indicados no contrato;
  • impedir saques ou a troca de instituição financeira.

4. Leia bem o contrato

Verifique todos os detalhes e atente às possíveis letras pequenas. Ainda que a empresa esteja autorizada pela CVM, leia bem o contrato para evitar imprevistos. Vale a pena até passar o documento por algum advogado.

5. Aprenda sobre o mercado financeiro

A educação financeira é essencial para adquirir senso crítico. Estude sobre o mercado financeiro, leia livros e conteúdos — como este! —, e assista a vídeos de instituições renomadas, como a B3 e a FGV.

Dessa maneira, você entenderá mais de investimentos e evitará cair nos golpes que aparecem por aí.

Agora você já entende por que deve ficar longe de supostas empresas, como RSI Investimentos, Moguro Invest e King Investimentos.

Afinal, de nada adianta perder o dinheiro que você trabalhou muito para economizar, certo? Basta seguir as dicas apresentadas e você não terá problemas.

Se você gostou de receber essas dicas, que tal continuar se atualizando sobre o mercado financeiro? Assine a nossa newsletter e receba os conteúdos no seu e-mail.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.