Implementação do open banking deve iniciar em novembro

Implementação do open banking deve ocorrer no mesmo mês do lançamento do PIX. A expectativa é que sistema esteja funcionando integralmente até outubro de 2021.

Heloisa Vasconcelos
Heloísa Vasconcelos

O cronograma do open banking no Brasil prevê que sistema começará a implementação em novembro deste ano, mesmo mês em que será lançado o PIX. O sistema deve está funcionando integralmente até outubro de 2021, segundo previsões.

Já regulamentado pelo Banco Central, o open banking, também conhecido como Sistema Financeiro Aberto, possibilitará compartilhamento de informações entre instituições financeiras. 

Continua após a publicidade

Dessa forma, a expectativa é que sejam ofertados serviços de melhor qualidade e com preços mais competitivos, beneficiando o cliente.

Com informações da Folha de S. Paulo.

Como funcionará a implementação do open banking?

A implementação do open banking está prevista para ser iniciada em 30 de novembro deste ano, com conclusão em 25 de outubro de 2021.

Neste ano, o sistema iniciará o compartilhamento de informações referentes aos canais de atendimento, produtos e serviços como conta corrente e operações de crédito.

O processo seguirá com compartilhamento de dados de cadastro e transações dos clientes, serviços de iniciação de pagamentos e de outros produtos, operações de câmbio, investimentos, seguros e previdência.

Com a implementação também será possível o encaminhamento de propostas de operações de crédito. Importante salientar que o compartilhamento de informações ocorre apenas com autorização prévia dos clientes.

O que é?

O open banking é o processo de compartilhamento de dados financeiros entre instituições financeiras em busca de serviços e produtos em condições melhores ou mais variados.

Com o sistema, será possível o compartilhamento de dados, produtos e serviços pelas instituições financeiras e demais instituições autorizadas. Dessa forma, as instituições financeiras poderão conversar entre si.

Essa conversa é útil, por exemplo, em casos como a cessão de crédito. Sabendo dados do cliente em outros bancos, uma instituição financeira pode decidir dar um prazo maior para o pagamento ou oferecer juros menores para que o cliente migre de banco para financiamento. Então, o usuário se beneficia com condições melhores.

Para isso, o cliente deve autorizar de forma expressa e por meio eletrônico o compartilhamento de dados, tendo a autorização prazo de 12 meses. A operação não terá custos ao consumidor. 

No caso das empresas, o Banco Central delimitou duas consultas gratuitas por mês e por cliente no caso de compartilhamento de cadastros. No caso de informações sobre transações realizadas, são 120 consultas gratuitas por mês e por cliente.

Quer continuar acompanhando as novidades sobre o open banking? Então não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push para receber todas as informações em tempo real. 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.