Como funciona o limite do cartão de crédito? Dicas para não ter medo na hora de abrir sua fatura

Tem dúvidas sobre como funciona o limite do cartão de crédito? Neste post explicamos o que você precisa saber para usar esse recurso a seu favor.

Fabiola Thibes
Fabíola Thibes

Como funciona o limite do cartão de crédito? Dicas para não ter medo na hora de abrir sua fatura

Você sabe exatamente como funciona o limite do cartão de crédito? Muita gente tem essa dúvida. O problema é que a falta de conhecimento leva ao endividamento.

Continua após a publicidade

Para ter uma ideia, em outubro de 2020, havia 66,5% das famílias brasileiras com alguma conta em aberto. Desse total, 78,9% são dívidas relativas a cartão de crédito.

Em outras palavras, a cada 10 famílias devedoras, quase 8 têm débito com o cartão de crédito. O que fazer para sair dessa situação?

Continua após a publicidade

Além de entender como funciona o limite, também é importante ver dicas para um consumo consciente.

É o que vamos mostrar a partir de agora. Confira!

O que é o limite do cartão de crédito?

Para saber como funciona o limite do cartão de crédito, é preciso primeiro entender o que ele significa. Basicamente, é um valor disponível para você gastar em compras até a próxima fatura.

Essa quantia não pode ser ultrapassada. Caso você tente passar um montante mais alto, a operação será recusada.

A depender do seu perfil, o banco pode fazer uma avaliação emergencial de crédito. Nesse caso, a transação pode ser autorizada. Porém, haverá a incidência de encargos mais elevados.

Continua após a publicidade

Em outras palavras, você terá que pagar um valor bem mais alto e que, normalmente, não compensa. Portanto, o ideal é ficar dentro desse limite personalizado.

Na maioria das vezes, quem escolhe o limite do cartão de crédito é a própria instituição financeira. Você tem direito a definir um valor mais baixo, mas nunca mais alto.

Conforme os seus gastos, pagamentos da fatura em dia e relacionamento com o banco, o limite pode aumentar.

Como a instituição financeira estabelece o limite de crédito para cada cliente?

O limite do cartão de crédito é definido pelo banco ou pela administradora. O valor é estabelecido a partir de diferentes variáveis, como:

Continua após a publicidade

  • sua renda pessoal;
  • seu perfil financeiro;
  • seu histórico de pagamentos.

A ideia é saber qual é a capacidade de pagamento do cliente para definir um percentual de comprometimento da renda.

Em algumas situações do cartão de crédito, o limite fica acima da sua remuneração mensal. Nesse caso, o seu perfil financeiro e histórico de pagamentos são prioridade nessa conta.

Na prática, se você pagar sempre as contas em dia, tiver um bom score de crédito e evitar atrasos no pagamento da fatura, maior será o seu limite.

Por outro lado, se usar sempre o limite do banco e atrasar os pagamentos, terá dificuldades. Isso porque o banco entende que há mais risco de inadimplência.

Continua após a publicidade

Como saber seu limite de crédito no cartão?

Você pode saber qual o limite do cartão de crédito de diversas formas. Entre as principais estão:

  • fatura online ou impressa do cartão;
  • internet banking;
  • aplicativo;
  • agência bancária;
  • caixa eletrônico;
  • central de atendimento do cartão.

Saber qual é o seu limite do cartão evita imprevistos. Essa é uma forma de evitar que suas compras sejam recusadas.

Ao mesmo tempo, também evita usar o valor emergencial de crédito. Afinal, é melhor se organizar, porque essa prática implica muitos encargos extras.

É possível aumentar o limite do cartão de crédito?

Sim, qualquer pessoa consegue ter um valor maior disponibilizado para compras. No entanto, o procedimento passa por análise de crédito.

Continua após a publicidade

Ele pode ocorrer de duas formas:

  • solicitado por você: é feito um pedido para o banco, que verificará as suas condições e poderá aumentar ou manter o limite de crédito atual do cartão;
  • oferecido pelo banco: caso você tenha um bom relacionamento com o banco, pague as faturas em dia e esteja com excelente score de crédito, a própria instituição financeira pode disponibilizar o aumento. Você pode aceitá-lo ou não. De toda forma, é obrigatório receber essa informação antes da quantia ser modificada.

Perceba que, na análise de crédito, o banco vai avaliar como estão os seus gastos atuais, se existe alguma pendência, como é feita a movimentação geral da sua conta bancária etc.

De qualquer modo, se você solicitar o aumento do limite do cartão de crédito, tenha certeza de que é uma boa ideia. Caso comece a ter dívidas, terá dificuldades financeiras.

Como funciona o limite do cartão de crédito?

O limite do cartão do cartão de crédito funciona como uma quantia emprestada para você comprar o que precisa. Esse é o valor máximo de gastos permitido.

Portanto, é preciso entender que essa quantia não faz parte da sua renda. Na verdade, o cartão consiste em uma forma de pagamento em que você já compromete a sua próxima remuneração.

Continua após a publicidade

A depender do dia da transação, você pode ter até 40 dias para pagar. De qualquer forma, o valor acumulado na fatura deverá ser quitado.

Nesse sentido, existem duas formas do limite ser utilizado — e ambas interferem no montante a ser pago. Entenda!

Compra em parcela única

Nesse caso, você adquire um produto ou serviço por um preço específico e paga o total já na próxima fatura. Seu limite é ocupado na mesma quantia e, em seguida, é liberado.

Para entender melhor, veja o exemplo a seguir: você quer comprar algumas roupas. Vai até uma loja e gasta R$ 300.

Continua após a publicidade

O seu limite total do cartão de crédito é de R$ 1.000. Nesse caso, a compra é aprovada. Nenhum dinheiro é debitado da sua conta na hora.

No entanto, R$ 300 são ocupados do valor disponível. Com isso, você passa a ter R$ 700 para gastar.

Na próxima fatura, você já tem R$ 300 para quitar por conta da compra feita em parcela única. Imagine que nenhum outro produto ou serviço foi adquirido.

Nesse caso, paga apenas R$ 300 e tem seu limite total restabelecido. Portanto, o comprometimento é temporário.

Continua após a publicidade

Compra em duas parcelas ou mais

Essa é a situação em que você paga um produto ou serviço em diferentes prestações. A cada parcela quitada, uma parte do limite é liberada.

Novamente, vamos ver em um exemplo como funciona. Digamos que os R$ 300 em roupas foram pagos em 3 parcelas de R$ 100.

O seu limite de R$ 1.000 fica automaticamente comprometido em R$ 300. Portanto, você tem R$ 700 para gastar o restante do mês.

Na próxima fatura, você terá R$ 100 para pagar. Considere que nenhum outro valor foi gasto, como explicamos antes.

Continua após a publicidade

O montante é pago e parte do seu limite é restabelecido, ou seja, R$ 100. Os outros R$ 200 continuam comprometidos.

Portanto, no segundo mês após a compra, você terá R$ 800 de limite. Assim que pagar a terceira parcela, o limite total volta a valer.

Perceba que o limite de crédito fica comprometido integralmente e é liberado conforme o pagamento das parcelas. Por isso, é preciso cuidar das quantias já existentes na sua fatura.

maquininha em loja com um cartão de crédito inserido uma pessoa apertando o botão verde para autorizar a operação
O limite do cartão de crédito pode se comportar de duas formas.

Existe cobrança pelo uso do limite do cartão de crédito?

A grande maioria das administradoras de cartão não cobra nenhum valor pelo simples uso do limite. Isso acontece porque esse é um serviço já incluído na anuidade.

Continua após a publicidade

Contudo, vale a pena ficar de olho e questionar antes de pedir a sua tarjeta de plástico. Especialmente, se ela for isenta de anuidade.

Além do mais, é importante saber que você pode entrar no rotativo — e, nesse caso, terá que arcar com elevados juros e encargos. Isso acontece quando você não paga o valor total da fatura.

Por exemplo, imagine que a sua fatura é de R$ 1.000. O banco pode definir o percentual mínimo de pagamento, de acordo com o seu perfil.

Vamos supor que venha discriminado que a quantia mais baixa a pagar é de R$ 150. Se você pagar qualquer quantia entre R$ 150 e R$ 959, entrará no rotativo.

Continua após a publicidade

Isso significa que terá que arcar com juros altíssimo. Para ter uma ideia, a taxa média foi de 285,7% em outubro de 2020.

No caso do rotativo, o limite se comporta da mesma forma que uma compra parcelada. Ou seja, conforme o pagamento é feito, ele vai sendo liberado.

O que significa “estourar o limite do cartão de crédito”?

Se você não consegue aumentar o limite do cartão de crédito, pode estourá-lo. Em outras palavras, entra naquela avaliação emergencial de crédito, que já citamos acima.

Basicamente, esse serviço está incluído para alguns clientes, conforme análise do banco. Ele funciona da seguinte forma: você compra um valor maior do que o limite disponível e paga por isso.

Continua após a publicidade

Voltamos ao exemplo. A quantia oferecida para gastos no seu cartão de crédito é de R$ 1.000. Você quer comprar uma TV que custa R$ 1.100.

Nesse caso, pode fazer a aquisição e ter a compra autorizada. Em outros casos, é preciso solicitar a avaliação emergencial de crédito. O processo depende da instituição financeira.

Caso a operação seja negada, não precisa se preocupar. Se ela for aprovada, você terá que arcar com as tarifas cobradas.

Há incidência de uma taxa extra, paga apenas uma vez por mês. O percentual depende do banco e do seu pacote de serviços.

Continua após a publicidade

Apesar disso, esse valor não passa a compor o seu limite do cartão de crédito. Portanto, somente deve ser usada quando extremamente necessário.

4 dicas para controlar seus gastos no cartão de crédito

Como ficou claro, o ideal é usar somente o limite do seu cartão de crédito. Estourar esse montante é pouco saudável para as suas finanças pessoais.

Mais do que isso, demonstra que você gasta mais do que ganha e pode se endividar. O que fazer para deixar de comprometer todo seu orçamento?

O ideal é controlar os gastos no cartão de crédito. Acompanhe as dicas que preparamos!

Continua após a publicidade

1. Evite parcelamentos muito longos

Para evitar que o cartão de crédito seja um vilão do seu orçamento, atente a todos os parcelamentos feitos. Quando você compra algo em diversas prestações, já compromete a renda dos próximos meses.

Com isso, a sua fatura já sai do zero e parte de outro valor inicial. Por exemplo, se você tem prestações que somam R$ 500 por 5 meses, deverá incluir essa quantia nas suas finanças.

Caso ignore que já tem essa quantia a pagar, fica fácil atingir um valor muito alto para o mês. Portanto, sempre controle os seus parcelamentos e evite aqueles muito longos, que podem ser prejudiciais.

2. Saiba exatamente a somatória dos serviços de assinatura contratados no cartão

É normal contratar serviços de assinatura pelo cartão de crédito. Entre eles estão os de streaming.

Continua após a publicidade

Esse é o chamado pagamento recorrente no cartão de crédito. Geralmente,  valor mensal da assinatura compromete apenas a mesma quantia referente ao limite.

Por exemplo, se você tem uma assinatura da Netflix e paga R$ 21,90 por ela, terá essa quantia do seu limite ocupada por mês. Se fosse anual, chegaria a R$ 262,80 (R$ 21,90 x 12).

Quando você sabe quanto tem para pagar referente aos serviços de assinatura, já inclui essa quantia no seu orçamento. Ou seja, é uma forma de tratar esse pagamento como uma parcela.

3. Entenda a dinâmica das datas da fatura

Existem diferentes datas em uma fatura de cartão de crédito. O limite sofre influência delas. Portanto, é preciso saber quais são elas e o que representam.

Continua após a publicidade

Nesse sentido, as principais são:

  • data de fechamento: é o dia em que a fatura atual termina. No dia seguinte, o novo ciclo começa a contar. Por exemplo, se o dia indicado for 13, significa que tudo que você pagar até esse dia entrará na fatura atual. Depois, vai para o próximo mês;
  • melhor data para compra: é o dia seguinte ao da data de fechamento. Consiste no melhor dia, porque você chega a ter 40 dias para  pagar a compra. Por exemplo, se o encerramento for dia 13, a melhor data de compra é o dia 14. Geralmente, nesse caso, o vencimento da fatura é por volta do dia 23;
  • data de vencimento da fatura: é o dia que você precisa pagar o valor em aberto no cartão de crédito.

Normalmente, entre a data de fechamento e o vencimento, o limite disponível é mais baixo. Isso porque você já gastou e tem que primeiro pagar a fatura para ter essa quantia liberada.

4. Atente aos juros

Mais do que saber como funciona o limite do cartão de crédito, também é importante conhecer os juros. Eles são bastante altos, caso você atrase o pagamento da fatura ou quite um valor mínimo.

Como vimos antes, os juros chegam a 285,7% ao ano! Da mesma forma, terá que pagar encargos altos, se entrar na avaliação emergencial de crédito.

Por isso, vale a pena organizar bem as suas finanças, utilizar somente o limite e, de preferência, manter os gastos abaixo desse máximo. Dessa forma, você evita problemas.

Continua após a publicidade

Vale a pena usar o limite do cartão de crédito?

O funcionamento do limite do cartão de créditoé bastante simples. Porém, é preciso entendê-lo para evitar problemas.

Quando usado como ferramenta financeira, você alcança várias vantagens. Pode fazer compras parceladas sem juros e ter acesso a uma quantia além da sua renda diante de algum imprevisto.

Por outro lado, é importante atentar aos gastos e evitar usar o cartão para compras comuns, como as de supermercado. Caso contrário, ele se tornará uma fragilidade na sua estratégia financeira.

Com todas essas recomendações, fica mais fácil saber como funciona o limite do cartão de crédito e utilizá-lo da maneira adequada. Acredite: o seu bolso agradece!

Gostou do nosso conteúdo e quer saber ainda mais formas de usar o cartão de crédito ao seu favor? Então assine a nossa newsletter para receber outros posts completos, tudo isso em tempo real! 

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔
Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.