Cálculo do salário-família: veja quanto você pode receber!

Cálculo do benefício aos trabalhadores de baixa renda, para auxiliar no sustento dos filhos

Calculadora originalmente publicada pelo site Calculador que, desde Janeiro de 2021, faz parte do iDinheiro. Conteúdo e comentários foram integralmente mantidos.

Cálculo de salário família

Renda mensal
Renda total no mês.
Quantidade de filhos.
Categoria.
Situação atual.
A renda tem que ser até R$ 1.503,25
A situação - Desempregado - não está no direito ao salário família

Resultado

Descrição Valor
Salário família
Quantidade de filhos
Total

O que é o salário-família?

O salário-família é um benefício do INSS voltado para empregados de baixa renda. Seu objetivo é oferecer assistência às famílias de baixa renda, ajudando reduzir os custos com a criação e a educação dos filhos.

Para receber o valor, é preciso ter filhos de até 14 anos ou com algum tipo de deficiência, apresentar os documentos exigidos à empresa e ter uma remuneração de até R$ 1.503,25 em 2021. Se você for um trabalhador avulso, deverá fazer a solicitação ao sindicato ou ao órgão regularizador.

Continua após a publicidade

Como fazer o cálculo do salário-família?

Para fazer o cálculo do salário-família em nossa calculadora, você deverá preencher os dados solicitados. Basicamente, insira qual é sua remuneração bruta atual, ou seja, quanto ganha sem haver descontos em folha de pagamento.

Também é importante considerar outras fontes de renda, caso você as tenha. Depois, inclua o total de dependentes que se encaixam nos critérios de idade ou deficiência. Então, clique no botão “Calcular” e você terá a informação de quanto receberá de benefício.

Continua após a publicidade

Salário-família e Bolsa Família são a mesma coisa?

Não, os dois programas são diferentes e têm propósitos diversos. Para começar, o salário-família é um benefício previdenciário. Ele é solicitado ao governo, mas pago pela empresa. Depois, o empregador desconta das contribuições para o INSS e tem a quantia devolvida.

O pagamento sofre alterações de acordo com o número de filhos de até 14 anos ou com deficiência. Para recebê-lo, é obrigatório estar trabalhando.

Por sua vez, o Bolsa Família é um programa social criado em 2003 como forma de erradicar a pobreza no Brasil. Para receber os valores, é preciso ter inscrição no Cadastro Único (CadÚnico). Ainda é preciso comprovar outros pré-requisitos, como:

  • acompanhamento pré-natal;
  • acompanhamento nutricional;
  • acompanhamento de saúde;
  • frequência escolar de 85% ou mais para beneficiários de até 15 anos ou de 75% para os beneficiários entre 16 e 17 anos.

Por fim, existe o pagamento do décimo terceiro salário no Bolsa Família. Isso não ocorre com o salário-família.

Qual é o valor do salário-família?

Para saber qual o valor do salário-família, é preciso considerar o número de dependentes. O pagamento é de R$ 51,27 por filho. Portanto, se tiver apenas um, receberá essa quantia. Se forem dois filhos, passará para R$ 102,54. Caso tenha três filhos, o benefício passa a ser de R$ 153,81.

Continua após a publicidade

Portanto, fica claro que o pagamento é respectivo a cada um dos dependentes. E não tem limite. Portanto, se tiver 10 filhos, serão recebidos R$ 512,70 no total.

Quem tem direito ao benefício?

Para calcular o salário-família, você deve saber se realmente tem direito. Os requisitos exigidos são:

  • ter carteira assinada ou ser trabalhador avulso;
  • ganhar até R$ 1.503,25 por mês, conforme as determinações de 2021 — observe que o valor máximo da remuneração é atualizado todos os anos;
  • ter filho com menos de 14 anos ou deficiente de qualquer idade. Nesse segundo caso, é preciso passar por uma perícia do INSS.

É importante saber que a remuneração mensal considerada analisa o valor total do salário de contribuição. Basicamente, se você tiver mais de uma fonte de renda, todas elas devem ser calculadas para verificar o direito ao salário-família.

Outro detalhe é que enteados também podem ser considerados para o recebimento do benefício. Nesse caso, eles devem cumprir os outros requisitos e ainda serem economicamente dependentes do trabalhador. Por fim, pai e mãe podem receber o salário-família, mas cada um deles deve ter uma remuneração mensal abaixo de R$ 1.503,25.

Como se cadastrar?

Para receber o salário-família, você precisa entrar em contato com a empresa e garantir seu enquadramento nas condições exigidas. Além disso, é preciso apresentar alguns documentos. Entre eles estão:

Continua após a publicidade

  • documento de identificação com foto e CPF;
  • caderneta de vacinação dos dependentes com até 6 anos;
  • comprovante de frequência escolar das crianças entre 7 e 14 anos;
  • requerimento de salário-família — necessário em casos de aposentadoria ou na falta de solicitação de benefício por invalidez;
  • termo de responsabilidade;
  • certidão de nascimento dos dependentes, filhos ou equiparados.

O requerimento e o termo de responsabilidade podem ser conseguidos diretamente no site do INSS.

Como funciona a tabela do salário-família?

A tabela determina qual é o valor do salário-família a cada ano. A quantia vale a partir do dia 1º de janeiro. Além da remuneração máxima, a tabela também traz a quantia a ser paga a título do salário-família.

Perguntas frequentes sobre o cálculo do salário-família

Como fazer o cálculo do salário-família?

Para fazer o cálculo do salário-família, é necessário saber o seu salário bruto e outras fontes de renda, caso existam. Assim você saberá se pode solicitar o benefício ou não. Depois, a quantidade de dependentes. O pagamento é de R$ 51,27 por filho.

Como se cadastrar para receber o benefício?

Primeiramente, é necessário informar para o seu empregador, já que é necessário estar contratado em um emprego formal. O requerimento e o termo de responsabilidade necessário podem ser conseguidos diretamente no site do INSS.

Salário-família e Bolsa Família são a mesma coisa?

Não, tratam-se de programas sociais distintos.

Continua após a publicidade