Quais as profissões do futuro e como estar pronto para elas? Veja o que dizem os estudos mais recentes

Saiba quais são as profissões do futuro, o que dizem os estudos mais recentes sobre elas e como se preparar para não ser substituído pela automação.

Amanda Gusmao
Amanda Gusmão

Quais as profissões do futuro e como estar pronto para elas? Veja o que dizem os estudos mais recentes

 

Você já parou para pensar quais são as profissões do futuro? Bem, se o trabalho remoto já vinha sendo implementado de maneira gradativa pelas empresas, com a pandemia, esse processo se acelerou e muito.

Continua após a publicidade

O home office, certamente, deixou de ser uma tendência passageira, concorda?

Mas, não é só o local de trabalho que mudou e vai ser uma constante no mercado de trabalho do futuro, as habilidades e competências também.

Então, será que sua profissão atual vai deixar de existir? Seu conhecimento vai ficar ultrapassado e você será substituído por um robô?

Continua após a publicidade

A automação é um risco real para os profissionais no mercado de trabalho e, inclusive, acompanhada por estudos da área. Então, vejamos.

Qual o emprego dos sonhos?

gif mostra um médico usando uma seringa para ilustrar uma das profissões do futuro mais desejadas
Medicina ainda é uma das áreas mais desejadas

O estudo PISA da OCDE avalia o conhecimento de estudantes, mas também, suas percepções sobre o mercado de trabalho no futuro.

Em sua última edição divulgada em 2020, os entrevistados responderam que “o emprego dos sonhos” seria:

  • Medicina;
  • Direito;
  • Engenharia;
  • Pedagogia;
  • Licenciaturas, em geral.

Bem tradicionais, certo? Mas, refinando esses dados a partir do gênero declarado dos respondentes, temos outra perspectiva.

Continua após a publicidade

Profissões do futuro apontadas por mulheres

  1. Medicina;
  2. Direito;
  3. Pedagogia;
  4. Licenciaturas;
  5. Enfermagem;
  6. Psicologia;
  7. Administração;
  8. Veterinária;
  9. Designer
  10. Arquitetura;
  11. Policial.

Profissões do futuro apontadas por homens

  1. Engenharia;
  2. Administração;
  3. Medicina;
  4. Direito;
  5. Educação física;
  6. Arquitetura;
  7. Mecânica automobilística;
  8. Policial;
  9. Tecnologia da Informação;
  10. Comunicação

Outro fator interessante que esse estudo, que foi conduzido em 2018, apontou é que, dentre as carreiras do futuro apontadas pelos jovens brasileiros, a maioria delas tem baixo risco de automação, ou seja, de terem suas posições parcial ou completamente substituídas por robôs.

Precisamos concordar que são áreas de atuação bastante tradicionais, certo? E, não é porque seu risco de automação é baixo que significa que as novas tecnologias ditarão seu curso, não é mesmo?

Então, aqui temos o primeiro insight: o trato, análise e gestão de dados por meio de novas tecnologias, independente da área de atuação, são requisitos necessários para manter-se competitivo entre os profissionais do futuro.

De volta para o futuro no mercado de trabalho

trecho do filme De volta para o futuro
Um futuro mais tecnológico que a realidade

Se você assistiu a série de filmes “De Volta para o Futuro”, sabe que a forma como eles retratam os anos 2000 é bem mais “futurística” do que a realidade que conhecemos, certo?

Continua após a publicidade

Mesmo que seja uma história fictícia, ela nos traz uma reflexão importante sobre as carreiras que achamos que deixarão de existir: não é só o que nossos olhos podem ver, boa parte dessas previsões são, de fato, especulações.

Ou seja, ainda que a carreira dos seus sonhos esteja com o bilhete comprado para o esquecimento, existem oportunidades correlacionadas e você precisa estar no mercado hoje para saber identificá-las.

Os arrumadores de pinos de boliche foram substituídos por máquinas. Todavia, aqueles que perceberam esse movimento e foram estratégicos, migraram para áreas/funções relacionadas, por exemplo, instrutor do jogo.

Oportunidades de trabalho alinhadas com as tendências das profissões do futuro

Sim, o homeoffice veio para ficar, assim como as soluções de interação do ambiente virtual afinal, o distanciamento social foi também um terreno de experimentações, nesse sentido.

Continua após a publicidade

Aulas virtuais, que já eram comuns com o EaD e os conteúdos de plataformas de afiliados, por exemplo, se intensificaram e, com isso, alguns segmentos tiveram saltos de desenvolvimento e demanda.

Desenvolvedores de jogos e softwares, por exemplo, viram suas demandas triplicarem. Assim como psicólogos e coachs, atentos as fragilidades emocionais que a pandemia causou, intensificaram suas ofertas de acompanhamento online.

Em outras palavras, e considerando o que foi exposto no tópico anterior (arrumadores de pinos de boliche!), você não precisa se preocupar com as profissões do futuro de 2040, 2050, foque nas alternativas que estão se abrindo no agora.

Quer ver alguns exemplos? Então, aqui vai:

  • Nanomedicina e telemedicina;
  • geneticistas e biotecnólogos;
  • engenharia ambiental e sanitária;
  • advogado especialista em cibersegurança;
  • Gestor ou conselheiro financeiro;
  • Especulador de moedas alternativas;
  • Especialista em marketing digital;
  • Engenharia robótica;
  • Consultor de internet of things (Internet das Coisas, como a Alexa que comanda vários aparelhos de uma casa);
  • Desenvolvedor de software;
  • Segurança da informação.

Se você reparar bem, esses exemplos de profissões do futuro estão relacionados àquelas citadas no estudo da OCDE, não é mesmo?

Continua após a publicidade

A diferença é que elas estão direcionadas de acordo com as tendências e demandas atuais. Ou seja, estar na “crista da onda” hoje te mantém alinhado com as profissões do futuro!

Mas, como fazer isso, exatamente? Conhecer os desafios do mercado de trabalho é um bom caminho.

gif de mulher com dúvida gesticulando os braços apontando não saber como se preparar para as profissões do futuro
Como estar preparado para as profissões do futuro?

Desafios do mercado de trabalho (automação e homeoffice)

Muitos de nós está em home office, não é mesmo? Em 2020, com a Covid-19, o trabalho remoto foi uma saída encontrada por muitas companhias para continuar suas atividades mesmo com o isolamento.

Assim, aquilo que vinha sendo permitido por parte delas apenas alguns dias da semana virou a regra para quase todas.

Continua após a publicidade

Focar no trabalho

E, como era de se esperar, essa mudança trouxe novos desafios. Como continuar produtivo e disciplinado mesmo com o distanciamento físico dos colegas e superiores, por exemplo?

Acompanhar e melhorar a performance individual

Como manter o número de horas trabalhadas mesmo em casa? Isso sem falar no aumento dos gastos com internet, computador e um mobiliário adequado para a atividade.

Assim, no pós-pandemia, uma das questões será como aproveitar os benefícios do trabalho remoto sem perder as vantagens do trabalho presencial.

Manter interações criativas

Lembra quando a gente parava para um cafezinho no expediente? Essa conversa com colegas sobre assuntos que podiam ou não estarem ligados ao trabalho geravam novas ideias e soluções.

Continua após a publicidade

Cena de um filme antigo mostra duas pessoas brindando com xícaras de café
Hora criativa do cafezinho

Delimitar a vida profissional dentro do ambiente doméstico familiar (e vice-versa)

Além disso, estando em casa, o que é tempo de trabalho e o que é tempo privado não ficam tão claros. Atenção para isso, porque o resultado é mais estresse e, consequentemente, mais riscos à saúde mental.

Sem dúvida, é um desafio grande conseguir nos manter engajados quando estamos distantes fisicamente. Uma comunicação clara e frequente é ainda mais importante, viu?

Quer uma dica? Em vez de mandar um e-mail com uma dúvida, “puxe” conversa por uma ferramenta online em que as pessoas possam se ver pois isso ajuda a trazer o sentimento de pertencimento a uma equipe.

Portanto, já antecipamos aí uma habilidade que as empresas buscarão no futuro: profissionais que têm uma atitude proativa e investem na criação (e na continuidade) das conexões com seus colegas de trabalho.

Continua após a publicidade

Manter-se relevante diante das profissões do futuro

Dentro da empresa, os gestores tinham mais oportunidades para identificar comportamentos e conhecimentos diferenciados de alguns profissionais.

Com o ambiente remoto e, claro, a inclusão de novas ferramentas de automação nas rotinas, outro desafio do mercado de trabalho hoje, e no futuro, é manter-se necessário.

O contato com outros colegas proporciona competitividade ou, no mínimo, parâmetros que possam servir para uma comparação de performance.

Além disso, a comodidade da casa também pode fomentar a comodidade na carreira, ou seja, a falta de desejo de fazer mais e melhor.

Continua após a publicidade

Percebe que muitos desafios do mercado de trabalho estão relacionados, principalmente, aos fatores emocionais e comportamentais?

Quais as habilidades para as profissões do futuro?

Em 2019, ou seja, ainda antes da pandemia, o Fórum Econômico Mundial ( World Economic Forum) publicou o relatório “O futuro dos trabalhos”, listando as 10 principais habilidades do profissional do futuro.

E sabe o que mostrou? O profissional do futuro terá que pensar de maneira crítica, ser criativo e capaz de cooperar, entre outras habilidades.

Confira, a seguir, quais são elas e veja sugestões de como treiná-las no dia a dia.

Continua após a publicidade

Resolução de problemas complexos

No topo da lista, está a habilidade de resolução de problemas complexos, que podem aparecer em qualquer empresa e em diferentes momentos, não é mesmo?

Ela está relacionada à capacidade de usar um conjunto de estratégias para responder, de maneira eficaz, a um determinado problema. Isso inclui:

  • o diagnóstico correto de um problema;
  • a proposição de alternativas e novas perspectivas;
  • a colaboração até chegar a sua solução.

Você sabia que brinquedos de montar, jogos de tabuleiro e aplicativos ajudam a exercitar a resolução de problemas complexos de forma divertida?

Eles podem ensinar a importância de cada etapa na resolução de um problema. Antes de começar a montar um brinquedo sem pensar, por exemplo, vale observar suas formas. Gostou da ideia?

Continua após a publicidade

Pensamento crítico

Em tempos de fake news, ganha ainda mais importância saber enxergar as diferentes visões por trás dos fatos. Isso passa por fazer boas perguntas a respeito do que se ouve.

Essa atitude permite que você identifique com mais facilidade se está caindo em um golpe ou fraude financeira, exemplificando.

Aliás, as histórias podem contribuir para o desenvolvimento do pensamento crítico, viu? O que teria acontecido com os personagens se as circunstâncias fossem outras? Por isso, invista tempo em bons livros e séries!

Criatividade para brilhar nas profissões do futuro

Somente nós, humanos, podemos ser criativos! Em um mundo de computadores, temos a capacidade de fazer inovações a partir de outras coisas que já existiam antes. Isso é valioso!

Continua após a publicidade

Gestão de pessoas

Com entrevistas de seleção 100% online e trabalho remoto, saber identificar talentos e conseguir motivá-los é um diferencial e tanto.

Apontamos esse como um dos desafios do mercado de trabalho, lembra? Ou seja, quem souber gerir um time, mesmo à distância, será uma peça chave para o sucesso do negócio.

Coordenação

A habilidade de coordenar é saber combinar, de maneira eficiente, as próprias ações com as de toda a equipe. Isso requer senso de compartilhamento, divisão de tarefas e organização das etapas de um processo.

Inteligência emocional

Saber lidar com as próprias emoções é sempre fundamental, ainda mais em momentos de crise. Na hora de tomar uma decisão, é necessário ponderar como elas estão afetando sua percepção.

Continua após a publicidade

Além disso, vale lembrar que falar sobre suas emoções e saber ouvir sobre as dos outros é uma habilidade que podemos (e devemos) começar a desenvolver desde cedo.

Capacidade de julgamento e tomada de decisões

Em momentos de crise, ter a capacidade de analisar uma situação, entender as variáveis de um problema e tomar a decisão mais acertada é um desafio e tanto.

Também aqui os jogos podem ser úteis no treinamento dessas habilidades, em especial, aqueles em que você precisa pensar rápido para decidir qual caminho seguir.

Orientação para servir

A orientação para servir envolve uma noção do coletivo e tem a ver com a capacidade de identificar a necessidade do outro (ou do ambiente) e se movimentar no sentido de suprir essa falta.

Continua após a publicidade

Negociação

A negociação é importante tanto no ambiente empresarial quanto nas relações interpessoais. Ou seja, um bom negociador concilia diferenças e pondera sobre quais são as prioridades.

Flexibilidade cognitiva

Sabe o que é “pensar fora da caixa”? É dar uma ordem para que seu cérebro conduza o raciocínio em uma nova direção. Ter flexibilidade cognitiva é estar aberto para pensar o que nunca havia pensado.

Mas, além de todas as habilidades mencionadas acima, nós, do iDinheiro, destacamos mais uma. Então, veja se você concorda!

Boa gestão do seu tempo

Se antes já era importante saber fazer uma boa gestão do tempo, isso ganha uma relevância ainda maior no trabalho remoto. Afinal, é preciso fazer ajustes nas rotinas de trabalho e pessoal para que o lado profissional não acabe ficando comprometido. Respeitar os horários das reuniões, por exemplo, é essencial.

Continua após a publicidade

Então, como se preparar para as profissões do futuro?

trecho de filme antigo que aparece uma mulher estudando
Continuar aprendendo é essencial

A verdade é que, se antes ter mestrado ou doutorado era sinônimo de estar empregado, hoje é a educação continuada que vem sendo valorizada.

Se antigamente a linha de especialização de um profissional era linear (especialização do conhecimento no formato da letra I), com o tempo e os programas de trainee, ficou claro que um conhecimento amplo e que misture a vivência de outras áreas (construção do conhecimento em formato T) , pode trazer frutos muito mais inovadores.

Todavia, para o futuro, muito se fala da construção do conhecimento no formato de π (letra grega que lemos como “Pi”). Isso porque tanto no modelo I como no T, por fim, o profissional tornava-se especialista em uma área.

Mas, nas profissões do futuro, ele precisa conhecer bastante de todas, e ser muito bom em pelo menos duas, como aponta o prof Guhan Jayaraman, chefe da área de Biotecnologia ITT Madras, na Índia.

Continua após a publicidade

Pelo nome da sua área — biotecnologia, dá para entender a lógica da sua afirmação. Não basta apenas ser um bom biólogo, mas saber trazer esse conhecimento à luz das novas tecnologias.

Aceite (ou promova) a mudança na sua carreira

Então, como essa mistura rica de conhecimento fica na área que você atua? Essa é uma reflexão necessária, mais do que consultar uma lista sem fim das profissões do futuro, concorda?

Isso porque a mudança do mercado de trabalho é certa e resta apenas que você aceite, ou melhor, aproveite as oportunidades que ela vai proporcionar.

Além disso, também não pare de aprender! Assim, busque sempre conhecimentos na sua área de atuação e em outras, especialmente sobre as novas tecnologias e autoconhecimento.

Quer continuar acompanhando as nossas postagens sobre as profissões do futuro? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações do Push.

Continua após a Publicidade

Comunidade iDinheiro
Pergunte à comunidade ➔

3 comentários

  1. Antonio Jacques

    Achei muito interessante a abordagem. Sugiro uma abordagem mais especifica para aqueles aposentados que desejam retornar ao mercado, mas com fulcro nesse novo amanha, novas tecnologias, novos mercados para esses colaboradores. Abr.; Antonio

  2. ORAIR FELISARDO

    Boa tarde
    Esta sendo muito útil esta metodologia de conhecimentos.
    Ser profissional é es por o conhecimento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

    Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.