Responsabilidade Editorial

Por que confiar no iDinheiro

O iDinheiro tem o propósito de democratizar e simplificar os serviços financeiros. Nossa missão é te ajudar a fazer as melhores escolhas, a partir das mais completas informações e recomendações sobre cada serviço.

Com a taxa de desemprego a 11,1%, golpe do emprego falso cresce; saiba como se proteger

Criminosos estão se passando por recrutadores e oferecem empregos com ganhos diários de até R$ 2 mil.

rafela
Rafaela Souza Jornalismo

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 11,1% no trimestre encerrado em março, segundo a a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua), divulgada no final de abril pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Com isso, os quase 12 milhões de pessoas sem emprego, seguem em busca de uma nova oportunidade no mercado de trabalho.

É nesse cenário que o golpe do emprego falso está atingindo cada vez mais pessoas. Nesse novo tipo de fraude, os criminosos estão enviando mensagens por SMS e WhatsApp oferecendo vagas de trabalho falsas.

Continua após a publicidade

Diante disso, a equipe do iDinheiro teve acesso a um exemplo desse novo golpe e conversou com um especialista em segurança da informação, para entender como os usuários podem se proteger desse tipo de fraude.

Saiba como o golpe do emprego falso funciona

O golpe do emprego falso funciona da seguinte forma: criminosos enviam mensagens para diversos contatos, através de mensagens via SMS ou de aplicativos como o WhatsApp, oferecendo um emprego. Geralmente, as vagas são para trabalhos de meio período, não exigem experiência e são pagas por dia de trabalho, com ganhos relativamente altos.

Continua após a publicidade

Além disso, quem recebe a mensagem precisa clicar em um link enviado pelo suposto “recrutador” para se candidatar à vaga. Confira um exemplo recebido pela equipe do iDinheiro:

Exemplo de mensagem do golpe dos sonhos recebida pela equipe do iDinheiro. O criminoso se identifica como gerente geral do projeto Mercado Livre e oferece uma vaga de meio período, para trabalho em casa, com ganhos diários entre R$ 50 e R$ 2.000.

Dessa forma, os criminosos utilizam nomes de marcas e empresas conceituadas no mercado para mostrar credibilidade. Nossa equipe entrou em contato com a assessoria de imprensa do Mercado Livre, que é citado no exemplo, para entender o que os usuários podem fazer caso recebam esse tipo de mensagem.

Em um comunicado oficial, a empresa reforçou a importância de checar as vagas disponíveis em canais oficiais, como o LinkedIn. Além disso, o Mercado Livre recomenda que os usuários denunciem os números que enviam esse tipo de mensagem e evitem clicar em links de remetentes desconhecidos. Confira o comunicado na íntegra:

“O Mercado Livre informa que não divulga oportunidades de trabalho por SMS, WhatsApp ou quaisquer outros serviços de mensagens instantâneas. Os canais oficiais da empresa para divulgação de vagas são o LinkedIn do Mercado Livre, a página de carreiras e o site Vagas. Reforça ainda que tem comunicado aos usuários seus canais oficiais, assim como alertado sobre eventuais golpes relacionados a vagas na empresa. Quando identificados, os números suspeitos são denunciados pela companhia às operadoras telefônicas e às empresas que controlam grupos e redes colaborativas, pedindo ainda a instauração de inquérito policial para que as autoridades possam iniciar as investigações. Caso uma pessoa receba alguma comunicação fora dos canais oficiais, a empresa recomenda que ignore, ficando sempre atenta ao remetente das mensagens e e-mails, evitando ainda clicar em links suspeitos. Em caso de dúvidas, é sempre recomendável checar as vagas disponíveis nos canais informados ou entrar em contato com a companhia por meio dos canais de atendimento oficiais, que permanecem à disposição de todos”.

Continua após a publicidade

Especialista dá dicas para se proteger do golpe do emprego falso

Segundo Leonardo Carissimi, diretor de cibersegurança e privacidade da Capgemini no Brasil, a conscientização dos usuários é muito importante na prevenção de fraudes como essa. 

O especialista também explica que esse golpe é bem parecido com outros muito comuns, onde o criminoso envia uma mensagem por e-mail, por exemplo, e tenta roubar dados dos usuários: 

“Antigamente essas mensagens eram enviadas para o e-mail das pessoas. Hoje em dia, recebemos cada vez mais mensagens assim pelo celular, por WhatsApp e por SMS, e algumas vezes até em rede social. Mas, no final das contas, é sempre uma mensagem muito atrativa que visa chamar a atenção e fazer com que mesmo o usuário que sabe como se proteger, eventualmente possa cair também”.

Por isso, confira 4 dicas para se proteger de fraudes como a do emprego falso:

Continua após a publicidade

Desconfie sempre

Segundo Leonardo, o primeiro passo é sempre desconfiar das mensagens, principalmente aquelas com uma oferta de emprego muito tentadora ou uma promoção muito boa.

No caso das mensagens que a equipe do iDinheiro teve acesso, por exemplo, as vagas de emprego ofereciam ganhos que chegavam a R$ 2.000,00 por dia, o que é acima do comum. Assim, é importante desconfiar quando a oferta for muito boa.

Atenção ao conteúdo da mensagem

Além de desconfiar de ofertas tentadoras, o usuário também deve ficar atento ao conteúdo das mensagens enviadas. Desconfie daquelas que foram escritas com erros de português, por exemplo.

Verifique a informação em diferentes canais

Leonardo também alerta que alguns golpes são muito bem feitos. Dessa forma, mesmo aqueles que contêm mensagens escritas de forma correta, também podem ser golpes. Nesse caso, é importante verificar a vaga em diferentes canais, como o site oficial da empresa e o LinkedIn, por exemplo.

Continua após a publicidade

Caso você receba a oferta de emprego por e-mail, é possível verificar o domínio do remetente na própria plataforma. Se houver alguma informação diferente, como uma letra errada, por exemplo, é possível denunciar o endereço diretamente na plataforma.

Não clique em links suspeitos

Outro ponto importante é não clicar em links de remetentes desconhecidos. Antes disso, você deve checar as informações em outros canais, como citamos acima.

Isso porque, ao clicar nesse tipo de link, o usuário pode cair em outros tipos de golpes:

“Uma vez que se clica nesse link, o golpe pode seguir dois caminhos: um é esse de entrar em uma página e os criminosos começam a captar alguma informação pessoal. O outro tipo de golpe é a instalação de algum tipo de malware no dispositivo e, assim, o criminoso pode fazer diversas coisas, como roubar a lista de contatos e pedir dinheiro emprestado para as pessoas se passando pela vítima, por exemplo.”

Continua após a publicidade

Caí em um golpe, o que fazer?

Segundo o especialista, no caso do golpe do emprego falso, que dá abertura para outros tipos de fraudes, a vítima deve reportar o acontecimento para a plataforma, como o WhatsApp, e, caso haja uma evidência mais concreta, o usuário também deve entrar em contato com a polícia para fazer uma denúncia.

Além disso, caso você tenha clicado em algum link suspeito, Leonardo recomenda algumas ações que podem proteger os seus dados:

  • Troque as senhas de suas redes sociais;
  • Utilize o duplo fator de autenticação nos aplicativos;
  • Mesmo para quem não clicou em algum link, a troca das senhas das redes sociais e de aplicativos de bancos deve ser feita periodicamente.

Quer continuar acompanhando as notícias que impactam o seu bolso? Então, não deixe de assinar a newsletter do iDinheiro e ativar as notificações push. Se inscreva, também, no nosso canal do Telegram para receber todas as novidades.

Continua após a publicidade

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Logo iDinheiro

Newsletter iDinheiro: receba novidades sobre o que importa para o seu dinheiro.

Suas informações não serão compartilhadas com terceiros e também não enviaremos promoções ou ofertas.