Calculadora de Horas Extras

Cálculo de estimativa de valor a ser pago ao empregado devido as horas extras trabalhadas.

Cálculo de hora extra

Salário bruto
Salário registrado na carteira de trabalho, remuneração que um trabalhador recebe por mês, sem considerar os descontos oficiais obrigatórios.
Quantidade de horas trabalhadas no mês.
Quantidade de horas extras trabalhadas de segunda a sabádo.
Quantidade de horas extras trabalhadas no domingo e/ou feriados.
Quantidade de horas extras trabalhadas entre 22h e 5h.

Valores por hora

Descrição Valor
Valor da hora
Valor da hora extra
Valor da hora extra domingo e feriado
Valor da hora extra noturna

Resultado

Descrição Valor
Valor total da hora extra
Valor total da hora extra domingo e feriado
Valor total da hora extra noturna
Valor total do salário bruto

O que são as horas extras?

São consideradas horas extras todo expediente realizado após a jornada normal de trabalho.

De acordo com o artigo 7° da Constituição Federal e o artigo 58 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), as atividades não podem exceder 8 horas diárias e 44 horas semanais.

Dessa forma, todo trabalho que supera a jornada normal já pode ser considerado como hora extra, necessitando pagamento superior à remuneração mensal mínima.

Continua após a publicidade

É importante lembrar que se qualifica como hora extra todo trabalho adicional que exceda qualquer uma das determinações, seja a diária ou a semanal.

Por exemplo, se uma pessoa trabalha 8 horas diárias, de segunda a sábado, sua jornada semanal é de 48 horas. Assim, mesmo que não supere o limite diário, suas atividades excedem a quantidade estipulada para a semana.

Continua após a publicidade

Vale a pena destacar, ainda, que hora extra não se caracteriza, necessariamente, pelo trabalho realizado em horários diferentes da jornada habitual.

Se um indivíduo troca seu turno de serviço, mas não supera 8 horas diárias, não é carga excedente.

Qual é o valor da hora extra?

O valor da hora extra, atualmente, é de 50% adicional à hora normal de trabalho.

Dessa forma, para utilizar a calculadora de horas extras, é necessário determinar a quantia recebida por uma hora de trabalho.

Continua após a publicidade

Para esse cálculo, basta dividir a remuneração mensal pelo número de horas mensais. Por exemplo, um indivíduo trabalha 40 horas semanais e recebe R$1.600,00.

Em um mês, ele faz 160 horas, então sua hora de trabalho equivale a R$1.600 dividido por 160 horas, isto é, R$10/hora.

No caso de trabalho excedente, o valor da hora extra será 50% maior que a hora normal. Assim, essa pessoa receberá R$10 do valor normal, acrescido de R$5, resultando em R$15 por hora extra.

Existe a possibilidade dessa quantia ser superior a 50%, dependendo de diversos fatores, como:

  • empresa contratante;
  • adicionais como periculosidade;
  • contrato firmado entre as partes.

No entanto, a porcentagem nunca poderá ser inferior a 50%, de acordo com as consolidações trabalhistas.

Continua após a publicidade

Hora extra diurna e noturna: como funciona o pagamento em cada caso?

A CLT também determina variações para o pagamento de trabalho excedente no período diurno e noturno.

Assim, é importante conhecer como funciona cada pagamento antes de utilizar a calculadora de horas extras.

Inicialmente, as leis trabalhistas apontam que o período de trabalho noturno se configura entre as 22h e as 05h.

Ou seja, a prestação de qualquer serviço extraordinário entre esse intervalo é caracterizado como hora extra noturna.

Continua após a publicidade

Nesse caso, o valor a ser pago é de 50% da hora extra normal, mais 20% de adicional noturno.

No exemplo anterior, o trabalhador que recebe R$10 por hora ganharia mais R$5 de trabalho extra e R$2 de adicional noturno, totalizando R$17 por hora extra noturna.

Enquanto isso, pessoas que trabalham no turno da noite recebem hora extra normal. No caso, o serviço ocorre antes da sua jornada comum, das 22h às 05h.

Isso acontece porque trabalhadores contratados para este período de trabalho já recebem o adicional noturno em seu salário.

Continua após a publicidade

Dessa forma, não é necessário acrescer 20% no valor da hora extra, apenas o percentual normal, de 50%.

Novas regras da reforma trabalhista: o que mudou no pagamento da hora extra?

A Reforma Trabalhista, aprovada em 2017 através da lei n° 13.467/2017 estipulou algumas mudanças quanto ao pagamento de horas extras.

Atualmente, o limite de horas extras não pode ser superior a 2 horas por dia, mantendo o percentual de 50% sobre o valor da hora normal.

Enquanto isso, também ocorreu uma flexibilização nas opções de jornada de trabalho, discutida entre empregador e empregado.

Continua após a publicidade

Existe a possibilidade de optar pelo esquema 12×36, onde o contratado trabalha por 12 horas, e descansa por 36 horas.

Dessa forma, as horas excedentes no dia de trabalho não seriam contabilizadas como jornada excedente.

No entanto, não é possível atuar em um programa híbrido. O trabalhador deve escolher apenas um estilo de jornada.

Além disso, determinou-se que jornadas de 8 horas devem oferecer um descanso remunerado de 30 minutos, chamado intrajornada.

Continua após a publicidade

Caso o empregador não disponibilize esse intervalo, deverá pagar hora extra sobre o tempo não concedido.

Como funciona o adicional de 100% em cima da hora extra?

Na calculadora de horas extras, também é possível contabilizar adicional de 100%.

Esse valor é considerado para serviços extraordinários realizados aos domingos e feriados.

Assim, o adicional de 50% da hora extra é válido para dias úteis e aos sábados, dobrando de valor nas demais datas.

Essa compensação também é regularizada pela CLT, no artigo 59.

Quem deve receber as horas extras?

Está apto a receber horas extras todo funcionário que seja contratado e amparado pelo regime CLT.

Nesse caso, ao exceder a jornada comum de 8 horas diárias e 44 horas semanais, ele deverá receber o adicional por hora extra.

Continua após a publicidade

Essa determinação também vale para contratações diversas que possuam respaldo da CLT, como contratos intermitentes.

No entanto, é importante realizar o registro das horas extras de maneira adequada, através de registro de ponto, podendo ser eletrônico ou manual.

Além disso, com a Reforma Trabalhista, o limite é de 2 horas extras por dia. Dessa forma, mesmo que o funcionário tenha trabalhado mais que esse período, só receberá referente ao teto estabelecido.

Enquanto isso, alguns funcionários não têm direito de receber horas extras, por conta de suas condições específicas, como:

Continua após a publicidade

  • pessoas com cargo de confiança ou sócios;
  • trabalhadores que exercem serviço remoto, como home office;
  • funcionários que exercem serviço externo, como motoristas;

Nesse caso, não se aplica hora extra na jornada excedente desses colaboradores.

Quais são as vantagens e desvantagens do pagamento?

Existem algumas vantagens e desvantagens no pagamento da hora extra, tanto para o funcionário, quanto para a empresa contratante.

Por isso, confira alguns dos principais pontos desse adicional:

Vantagens da hora extra

Para o funcionário, o pagamento de hora extra é uma maneira de motivá-lo a trabalhar mais do que sua jornada comum.

Além disso, também pode representar um aumento significativo em suas remunerações mensais.

Dessa forma, ele pode receber um salário superior ao definido por contrato ou no momento do registro.

Ademais, as horas extras podem influenciar no cálculo de outros benefícios, como o FGTS, que considera o valor bruto das remunerações, incluindo esse adicional.

Continua após a publicidade

Posteriormente, o salário acrescido de hora extra também pode interferir no cálculo de multas rescisórias, por exemplo, que considera a média dos recebimentos. Se desejar, você pode utilizar nossas calculadoras trabalhistas para determinar essas e outras quantias.

Enquanto isso, a empresa também se beneficia com esse adicional, pela motivação dos funcionários quando o serviço complementar for necessário.

Por fim, também pode ser uma maneira de diminuir a ocorrência de faltas ou redução de carga horária, o que pode comprometer a produtividade da empresa.

Desvantagens da hora extra

Por outro lado, os funcionários que optam pelo pagamento monetário das horas extras não possuem direito de falta ou atraso em sua jornada sem justificativa.

Continua após a publicidade

Em situações de emergência, por exemplo, não existe a possibilidade de deixar o trabalho, ao menos sem passar por uma série de burocracias, além do risco de advertências e outras consequências mais graves.

Ao mesmo tempo, empresas que realizam o pagamento de hora extra podem enfrentar um impacto significativo na folha de pagamento.

Sem um planejamento adequado, esse adicional no orçamento pode comprometer o setor financeiro e toda a administração.

Calculadora de horas extras: as principais dúvidas

Podem existir algumas dúvidas na hora de usar a calculadora de horas extras, principalmente para garantir uma previsão correta dos recebimentos.

Continua após a publicidade

Por isso, confira os principais questionamentos quanto a esse adicional:

1. Quais são as exceções do pagamento?

Se o funcionário comprovar a realização das horas extras, a empresa deve realizar o pagamento.

No entanto, existe uma exceção, definida com as novas regras trabalhistas de 2017.

Se o trabalho excedente for superior a 2 horas diárias, existe a possibilidade de exceção, garantindo o pagamento apenas do valor que não supere esse limite.

Enquanto isso, é possível que o funcionário realize até 4 horas extras diárias, mas somente em situações de necessidade imperiosa.

Por exemplo, no caso de desastres naturais, onde é preciso ampliar a jornada dos trabalhadores para a recuperação da empresa.

Continua após a publicidade

Outras condições não configuram exceção do pagamento, desde que estejam dentro das leis consolidadas.

2. Existe obrigação da empresa para pagar hora extra?

Atualmente, surgiu uma alternativa para o pagamento da hora extra, o chamado banco de horas.

Nesse caso, o empregador e o funcionário devem acordar antecipadamente a compensação das horas extras.

Assim, não é obrigatório realizar o pagamento em dinheiro, permitindo que o empregado ganhe o direito de reduzir sua carga horária em outro dia de trabalho.

O próprio funcionário costuma administrar essa compensação, junto do departamento de Recursos Humanos.

Desde que a empresa autorize a alternativa, ela possibilita a não obrigatoriedade do pagamento das horas extras.

Continua após a publicidade

No entanto, se essa opção não estiver disponível e o trabalho excedente for comprovado, a empresa deve pagar o adicional, sob risco de ação trabalhista.

Como usar a calculadora de horas extras?

Usar a calculadora de horas extras é simples e rápido. Basta conhecer as informações referentes aos seus recebimentos e incluir no sistema.

Os dados necessários para realizar esse cálculo são:

1. Salário

Trata-se da remuneração mensal básica recebida pelo funcionário, definida no momento da contratação.

Essa é a base para definir o valor-hora e, posteriormente, o adicional de trabalho excedente.

2. Jornada mensal

Também é importante saber a jornada mensal de trabalho, ou seja, quantas horas de serviço você realiza por mês.

Continua após a publicidade

Para isso, basta multiplicar a jornada diária pelo número de dias trabalhados na semana, e, em seguida, multiplicar esse valor por 4, o número de semanas úteis em um mês.

Por exemplo, se você trabalha de segunda a sexta, das 09h às 18h, com uma hora de intervalo, sua jornada diária é de 8 horas.

Dessa forma, o número de horas trabalhadas em uma semana será 40. Multiplicando por 4, a jornada mensal será de 160 horas.

3. Valor da hora de trabalho

A calculadora de horas extras pode calcular o valor da hora de trabalho automaticamente, mas, se desejar conhecer essa informação, basta dividir o salário pela jornada mensal.

Continua após a publicidade

Conforme explicamos acima, ele indicará o valor da hora da sua hora de trabalho.

4. Quantidade de horas extras normais

O sistema também irá solicitar o número de horas extras normais feitas no mês. Por isso, é importante ter esse acompanhamento periódico.

Caso não tenha um monitoramento próprio, é possível solicitar essa quantidade no setor de Recursos Humanos da empresa.

Geralmente, empresas que possuem registro de ponto também possibilitam a consulta na plataforma utilizada, ou através de impressão dos dados.

5. Quantidade de horas extras noturnas

Conforme explicamos anteriormente, as horas extras noturnas recebem um adicional superior às normais.

Por esse motivo, a calculadora de horas extras solicita essa informação, para retornar uma estimativa mais concreta.

Continua após a publicidade

6. Quantidade de horas extras aos domingos e feriados

Por fim, é importante conhecer a quantidade de horas extras realizadas aos domingos e feriados também.

Isso porque a porcentagem adicional é maior do que as demais, e faz diferença na hora de calcular os seus recebimentos.

Todas essas informações devem estar disponíveis para o funcionário no departamento responsável da empresa.

Assim, com esses dados, a calculadora de horas extras poderá informar a previsão da remuneração a que você tem direito.

0,5 x R$ 12,50)

Continua após a Publicidade