#bancos

Golpes no PIX e cartão de crédito: conheça as medidas de proteção

#bancos

A pandemia contribuiu para o crescimento do e-commerce e dos métodos de pagamento por aplicativo.

Graças ao cartão de crédito virtual e a transferência PIX, muitos consumidores reduziram consideravelmente sua ida aos caixas eletrônicos para saques de dinheiro.

#bancos

Infelizmente, golpistas também não perderam tempo em aprimorar suas práticas para extorquir. Seus métodos envolvem clonagem de cartões de crédito e de telefones celulares para acessar os aplicativos do banco da vítima, entre outros.

#bancos

Com o aumento das fraudes no PIX e cartão de crédito, o Banco Central precisou reforçar medidas de proteção. Descubra quais são!

#bancos

1. Limite no valor das transferências em período noturno

Agora, para transferências via PIX, DOC, TED e até cartão de débito. a partir de agora, há o limite de R$ 1 mil para transferências realizadas entre oito horas da noite e seis horas da manhã

#bancos

2. Bloqueio do valor transferido em até 72h

Outra ação adotada, foi bloquear o valor transferido em até 72 horas, caso ocorra em horário e dia incomum, dependendo do perfil do consumidor.

#bancos

O advogado e especialista em Open Banking Marcelo Godke afirmou que o Banco Central emitiu uma ordem às instituições financeiras para criação de uma central de informações que possibilite constatar e localizar rapidamente uma fraude.

O Procon-SP propõe uma lista geral de usuários PIX que estiveram envolvidos em crimes e os impeça de realizar transações em quaisquer outros bancos.

#bancos

Usuário poderá recorrer ao Banco Central após sofrer fraude

Existem muitas dificuldades por parte das financeiras em solucionar problemas de fraudes dos usuários. Por isso, na hora em que o consumidor relatar que sofreu tal golpe, será preciso provar que o mesmo não teve um papel ativo como facilitador da ação criminosa.

#bancos

Conheça as principais técnicas utilizadas pelos golpistas e saiba como se proteger!