#direitos

Saque FGTS: Como consultar e resgatar até R$ 1.000?

#direitos

O presidente Jair Bolsonaro deve anunciar nesta quinta-feira, 17, a possibilidade de sacar até R$ 1000 em contas ativas ou inativas do FGTS.

#direitos

Qualquer pessoa que tenha os valores disponíveis está elegível para fazer a solicitação, que deverá seguir um calendário de acordo com a data de nascimento do trabalhador.

#direitos

Atualmente, existem três formas diferentes de consultar o saque do FGTS, seja presencialmente ou pela internet:

#direitos

Como consultar o saque por SMS

#direitos

Caso você deseje acompanhar a situação do seu FGTS via mensagem de texto, é preciso fazer uma solicitação no próprio site da Caixa.

#direitos

O cadastro é feito de forma simples e gratuita. Além de consultar o saldo, o trabalhador também recebe informações mensais sobre os depósitos feitos pelo empregador e momentos em que existirem valores liberados para saque.

#direitos

Como consultar o saque por correspondência

#direitos

Pessoas que não tem um bom domínio dos canais digitais ou desejam receber as informações de maneira física poderão solicitar o extrato do FGTS por correspondência.

#direitos

Basta ir até uma agência da Caixa ou ligar para 0800 726 01 01. A correspondência será enviada uma vez a cada dois meses com os valores atualizados e demais informações sobre a conta.

#direitos

Com consultar o saque pelo site ou aplicativo

#direitos

Uma das formas mais rápidas e cômodas de consultar o saque do FGTS é pelo site ou aplicativo.

#direitos

O site pertence à Caixa e o aplicativo é do FGTS, podendo ser baixado em telefones Android ou iOS (Apple).

#direitos

Ao acessar o site, será necessário informar o número do NIS (Pis/Pasep), que pode ser consultado na carteira de trabalho ou em algum extrato antigo que contenha o número.

#direitos

Além disso, será necessário usar a senha cadastrada por você ou a Senha Cidadão.

#direitos

Caso você não se lembre das senhas, poderá pedir a recuperação, mas para isso precisa informar o NIS.

#direitos

Gostou do conteúdo? No iDinheiro cobrimos as principais notícias que impactam no seu bolso!