#cartões

Cartões de crédito consignados: quais riscos e vantagens?

#cartões

Os cartões de crédito consignados, na prática, funcionam como um cartão de crédito comum, que pode ser usado para fazer compras no comércio, saques ou pagar serviços.

#cartões

A diferença é que, do mesmo modo que o empréstimo consignado, as taxas de juros são mais baratas e a parte da fatura é descontada diretamente do salário de quem contrata o produto.

#cartões

Sendo assim, seu público-alvo é restrito aos aposentados e pensionistas do INSS, além dos servidores públicos, inclusive os que pertencem às forças armadas.

#cartões

No entanto, algumas instituições financeiras também oferecem essa linha de crédito a funcionários de empresas privadas que possuem convênio de consignação com elas.

#cartões

As taxas de juros ofertadas nesse tipo de produto são mais baixas, porque o risco de que o tomador fique inadimplente é menor do que em outras modalidades de crédito.

#cartões

Como funciona o cartão de crédito consignado?

#cartões

Nesse tipo de crédito, parte da fatura do cartão descontada no holerite pode corresponder a até 5% do seu salário.

#cartões

Isto é, se uma pessoa recebe R$ 3.000,00, 5% representariam R$ 150,00. É importante ressaltar que isso não é o mesmo que o limite do cartão.

#cartões

Os cartões consignados funcionam como cartões de crédito comuns. Sendo assim, o limite pode ser bastante flexível.

#cartões

Independente do quanto for gasto no mês, só será debitado automaticamente os 5%. O restante deverá ser pago manualmente, com boleto ou da forma que ficar definida por contrato.

#cartões

O produto é ofertado pelas instituições financeiras que operam as contas-salário dos funcionários públicos civis e militares e de beneficiários do INSS.

#cartões

Os cartões consignados nem sempre trazem esse nome. O produto às vezes é encontrado com o nome “Cartão do Aposentado”, “Cartão do Funcionário Público”, ou similares.

#cartões

Quais riscos e vantagens?

#cartões

A maior vantagem do cartão de crédito consignado é o fato dele ter taxas de juros menores (giram em torno de 3 a 5% ao mês) do que o cartão tradicional (normalmente entre 12 a 14% ao mês).

#cartões

Além disso, a maioria desses cartões não possui anuidade nem taxa de manutenção, o que o torna mais barato.

#cartões

O coordenador do MBA de gestão financeira da FGV, Ricardo Teixeira, explica que os riscos são os mesmos de um cartão de crédito comum: o descontrole nos gastos, por dispor de crédito.

#cartões

“Já vantagem é a baixa taxa de juros cobrada quando comparada com as taxas dos cartões “normais” de instituições financeiras”, explica Teixeira.

#cartões

Essas taxas só são cobradas quando o consumidor do crédito não consegue pagar a fatura dentro do prazo ou opta pelo pagamento mínimo.

#cartões

Sendo assim, os cuidados com o cartão consignado são os mesmos que se deve ter com o cartão de crédito comum.

#cartões

A mestre em educação financeira pela Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin) Cíntia Senna destaca que independente do cartão de crédito ser consignado ou não, é importante sempre pagar as faturas em dia.

#cartões

“Quando a gente fala de cartão de crédito, o importante é não pagar o mínimo ou deixar de pagar, independente de ser consignado ou não. Isso porque as taxas são sim relevantes, altas e impactam bastante no nosso dia a dia”, explica.

#cartões

Cartão de crédito consignado X Empréstimo consignado

#cartões

Cartão consignado e empréstimo consignado são serviços diferentes, apesar de partirem da mesma premissa de funcionamento.

#cartões

No caso do empréstimo, assim como no cartão, o valor da parcela é diretamente descontado da folha de pagamento do tomador.

#cartões

No entanto, a porcentagem que é descontada é maior, não podendo exceder 30% da renda líquida mensal.

#cartões

Uma outra diferença é em relação às taxas de juros. Apesar de mais barato que outras modalidades de empréstimo, o empréstimo consignado – assim como qualquer – o tomador é obrigado a pagar taxas de juros.

#cartões

Já no caso do cartão, as taxas são cobradas apenas em caso de não pagamento da fatura total em dia.

#cartões

Além disso, há a possibilidade de combinar um empréstimo com um cartão consignado.

#cartões

No empréstimo consignado, existe uma norma de que as parcelas cobradas não podem exceder 30% da sua renda líquida mensal.

#cartões

Mas se adquirir também um cartão consignado é permitido que você comprometa mais 5% de sua renda mensal no contracheque. Assim, é possível ter até 35% de renda onerada.

#cartões

De acordo com Teixeira, combinar os dois pode ser uma boa opção, desde que se faça um bom planejamento para não cair “na armadilha” do crédito fácil.

#cartões

Cuidados para não atrapalhar as finanças

#cartões

Segundo os especialistas consultados, a palavra-chave para evitar problemas financeiros ao usar o cartão de crédito é planejamento.

#cartões

Cíntia Senna destaca que é importante ter um orçamento mais organizado e conhecedor de qual que é o balizamento para conseguir ter um endividamento sustentável, ou seja, que não comprometa todo esse meu ganho.

#cartões

Para isso, Ricardo Teixeira aconselha evitar compras por impulso e compras parceladas por longos períodos.

#cartões

Uma dica, de acordo com ele, é nunca permitir que sua fatura no mês (incluindo compras parceladas) ultrapasse 20% da sua renda líquida.

#cartões

Gostou do conteúdo? Use também nosso comparador de cartões de crédito!